Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 24° C

Alunos da ESAD.CR expõem fotografias nos Silos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Foi inaugurada no dia 25 de janeiro, decorrendo até à passada quinta-feira, a exposição “Sentir Caldas”, nos Silos Contentor em Caldas da Rainha, da autoria das três alunas do Curso de Design Industrial de 3.º ano, da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, Catarina Leites, Maiara Monteiro e Vitória Martins.
A exposição esteve disponível nos Silos durante três dias

Foi inaugurada no dia 25 de janeiro, decorrendo até à passada quinta-feira, a exposição “Sentir Caldas”, nos Silos Contentor em Caldas da Rainha, da autoria das três alunas do Curso de Design Industrial de 3.º ano, da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, Catarina Leites, Maiara Monteiro e Vitória Martins.

Esta mostra, que surgiu no âmbito da disciplina Espaços Expositivos com o objetivo de criar uma coleção e “a partir desse momento dar-lhe voz através de uma exposição”, contou com a integração de três experiências sensoriais – a visão, o tato e a audição.

Nesse sentido, a “Sentir Caldas” retratou de uma forma sensorial as Caldas da Rainha, “mostrando como é possível reconhecer um lugar, a partir de três fatores sensoriais, bem como cantos jamais esquecidos de serem visitados por aqueles que aqui passam e com eles trouxemos o ruído e um objeto”, explicaram as alunas.

Os pontos turísticos que abordaram foram de certa forma que as marcaram mais enquanto estudantes desta cidade, como a vila da Foz do Arelho, a ESAD.CR, a Praça da Fruta, o Parque D. Carlos I, o Chafariz das 5 Bicas, os Silos/Central, a rotunda da Rainha, o Skate Park, a Rua das Montras e a Mata D. Leonor.

“O objetivo foi mostrar a nossa perspetiva do que é a cidade e o que tem de bonito. Não excluindo ninguém, usando apenas a nossa visão, audição e tato para que qualquer pessoa conseguisse sentir a exposição”, sublinharam as responsáveis, adiantando que “com uma ação tão simples como fotografar um momento, gravar o seu som e recolher os seus objetos físicos, é possível interpretar toda a informação, criando uma perceção diferente do mundo que nos rodeia”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início nesta terça-feira à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a presença do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

ferrovia

Patos desapareceram em A-dos-Francos

A Junta de Freguesia de A-dos-Francos colocou cinco patos no Rio Arnóia na passada segunda-feira, com o objetivo de ter “um local mais aprazível e bonito, que permita disfrutar da presença destes animais”, mas foi surpreendida no dia seguinte porque três desapareceram.

patos

Agrupamento Josefa de Óbidos inaugura exposição

O Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos inaugurou na passada segunda-feira a exposição da atividade #Soujosefa, inspirada no Dia Escolar da Não Violência e da Paz, na Casa de Design de Interiores – Maria José Salavisa, em Óbidos.

josefa