Q

Previsão do tempo

16° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 25° C
17° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 26° C
17° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 27° C
  • Monday 28° C

Voto antecipado nas Caldas com participação de 92% dos inscritos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Nas Caldas da Rainha, a quase totalidade dos 2050 eleitores inscritos para o voto antecipado compareceu às urnas. Estudantes longe de casa, pessoas que no próximo domingo estão a trabalhar e votar a pensar na pandemia, dispensando filas de espera, foram as principais razões desta opção, que teve como novidade o local onde foram instaladas as urnas – o pavilhão da Expoeste, que futuramente poderá acolher atos eleitorais, dadas as boas condições verificadas.

Nas Caldas da Rainha, a quase totalidade dos 2050 eleitores inscritos para o voto antecipado compareceu às urnas. Estudantes longe de casa, pessoas que no próximo domingo estão a trabalhar e votar a pensar na pandemia, dispensando filas de espera, foram as principais razões desta opção, que teve como novidade o local onde foram instaladas as urnas – o pavilhão da Expoeste, que futuramente poderá acolher atos eleitorais, dadas as boas condições verificadas.

Perto de 92% (1883) dos 2050 eleitores inscritos exerceram no passado domingo o seu direito de voto por antecipação nas Caldas da Rainha. 1600 eram do concelho e 405 de fora.

A existência de menos pessoas a votar do que no dia 30 de janeiro deu para alguns mais garantias de segurança, levando-as a antecipar o voto.

“Esta opção dividiu o número de pessoas por duas datas, mesmo que no primeiro dia sejam apenas 300 mil a nível nacional, quando se esperava um milhão, mas neste contexto da pandemia faz todo o sentido, sendo mais seguro, havendo mais distanciamento, pelo que foi uma excelente ideia e até trouxe a minha família”, considerou Pedro Cruz, que é natural das Caldas da Rainha e trabalha em Lisboa.

“Nasci nas Caldas da Rainha mas estou a morar em Portimão. Vim cá e não sei se dia 30 consigo ir para baixo [Algarve] e foi também uma das razões que me levou a optar pelo voto antecipado e igualmente derivado à pandemia, uma vez que assim dá para haver maior separação dos eleitores, não havendo tanto aglomerado”, afirmou Carlos Cruz, outro eleitor.

“Quando não houver pandemia, possivelmente não serão necessários estes gastos, porque isto tem as suas despesas para o Estado e se conseguirmos evitar, melhor. Mas continuando a pandemia, é uma boa opção”, defendeu.

Compareceram também muitos estudantes, nomeadamente da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha. “Sou do Porto e estudo e vivo nas Caldas e vim votar porque no próximo fim de semana não ia poder estar no meu local de voto normal. Às vezes faço o contrário. É fácil de inscrever na internet e não tem tanta gente”, contou uma aluna.

Outros eleitores vão estar a trabalhar no próximo domingo e escolheram, por isso, antecipar o voto. “Vou estar no estrangeiro e como votar é um direito que temos é bom que surjam mais soluções para quem não pode fazê-lo no próprio dia”, comentou Marco Silva.

A Expoeste serviu para a Câmara das Caldas da Rainha testar a possibilidade de ali realizar futuros escrutínios eleitorais, não no próximo dia 30, uma vez que acontecerá na Escola Secundária Raul Proença para quem é de Santo Onofre e já não era possível mudar, devido à publicitação em edital.

Vítor Marques, presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, mostrou-se satisfeito pela forma como correu a votação e afirmou que ao nível da afluência “foi dentro das expetativas, porque contávamos entre 90 a 100%”.

As mesas das oito secções de voto estavam bem distanciadas, havia fácil mobilidade por ser no mesmo piso, inclusive uma cadeira de rodas serviu para levar as pessoas incapacitadas, o estacionamento em redor do pavilhão serviu na perfeição e até havia uma paragem do Toma, serviço de transportes urbanos que facilitou a mobilidade dos eleitores das duas maiores freguesias das Caldas da Rainha, situadas na cidade.

Para a execução de toda a operação, o Município das Caldas da Rainha destacou cerca de uma centena de pessoas, tanto para as mesas de voto, como para o apoio logístico e administrativo. Alguns partidos indicaram representantes para estarem nas mesas.

Depois de se identificar perante o presidente da mesa, o eleitor recebia um boletim de voto e dois envelopes, um branco e um azul. O boletim era colocado no envelope branco e este no envelope azul, que era selado com uma vinheta de segurança. O eleitor recebeu um duplicado da vinheta colocada no envelope azul, que serve de comprovativo do exercício do direito de voto.

Independentemente do local em que foi depositado o voto, este contará sempre para o círculo onde o eleitor está recenseado.

No distrito apenas Leiria teve mais eleitores inscritos para o voto antecipado.

O número total de eleitores que se inscreveram a nível nacional para votar no voto antecipado em mobilidade foi de 315.785. Quem se inscreveu e por alguma razão não conseguiu votar, pode fazê-lo no próximo domingo.

O Ministério da Administração Interna reforça o apelo a todos para o rigoroso cumprimento das normas de segurança sanitária durante o exercício de voto, nomeadamente utilização de caneta própria, uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos.

Tendo em conta a possibilidade dada aos eleitores que estão em confinamento poderem deslocar-se às secções de voto, mesmo havendo recomendação, mas não obrigatoriedade, de o fazerem entre as 18h e as 19h, naquele período as indicações transmitidas pela Comissão Nacional de Eleições foi de quem esteja nas mesas de voto usar batas, medida cujo alcance e eficácia levanta dúvidas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Problemas da saúde transmitidos em audiência com secretária de estado  

A secretária de estado da saúde, Maria de Fátima Fonseca, transmitiu nesta sexta-feira ao presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que estão a ser tomadas várias medidas para reforçar a capacidade de recrutamento de médicos, um dos principais problemas que afetam o setor da saúde na região e no país.

secretaria

Cinco ucranianos inauguram centro de residências artísticas

Um centro de residências artísticas situado na cidade de Alcobaça é dado a conhecer a partir desta sexta-feira, com a inauguração da exposição de um de cinco artistas ucranianos que se encontram alojados temporariamente no espaço, num projeto criado por uma equipa que inclui um elemento formado em artes plásticas na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

central1

Marcha do Orgulho com mais de 300 participantes

Realizou-se nas Caldas da Rainha, no passado domingo, uma marcha em defesa da comunidade lésbica, gay, bissexual, transgénero e outras orientações de género, com mais de três centenas de manifestantes a rejeitarem serem discriminados e a reclamarem por condições que permitam assumir as suas escolhas perante a sociedade.

marcha1