Q

Previsão do tempo

14° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 27° C
14° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 28° C
15° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 30° C

Detox depois das festas para desintoxicar o organismo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Exagerou nos doces e na bebida na altura das festas? A médica Lelia Alexandrino Areal, que divide o seu tempo entre consultas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e de Medicina Estética na ClinicBel, recomenda fazer uma espécie de “reset” ao organismo”, com um bom “detox” durante três dias para desintoxicar o organismo.
A médica Lelia Alexandrino Areal

Exagerou nos doces e na bebida na altura das festas? A médica Lelia Alexandrino Areal, que divide o seu tempo entre consultas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e de Medicina Estética na ClinicBel, recomenda fazer uma espécie de “reset” ao organismo”, com um bom “detox” durante três dias para desintoxicar o organismo.

Para Lelia Areal, a “saúde é sinónimo de qualidade de vida”. “Hoje em dia as pessoas dão mais importância à saúde, uma vez que contribui para melhorar a qualidade de vida”, faz notar.

“Comer é fundamental para manter a energia e saúde do corpo, no entanto, a ingestão de bons alimentos faz toda a diferença”, adianta.

Na altura das festas de natal, que normalmente prolongam-se durante todo o mês de dezembro até ao início de janeiro, há a tendência de comer mais, nomeadamente os doces tradicionais. “Estudos dizem que em geral as pessoas engordam dois quilos durante as festas”, diz a médica, referindo que os doces clássicos do natal “são todos muito à base de fritos com muito açúcar”.

Se ainda não teve tempo de fazer alguma coisa combater os exageros das celebrações, a profissional de saúde sugere durante três dias um “detox” à base de “batidos e sumos, que são feitos com frutas e legumes, verduras, especiarias e ervas aromáticas, para ajudar o corpo a eliminar os excessos”.

“É uma alimentação com seis ou sete refeições por dia, que não deve passar de mil calorias por dia”, indica. “Pode beber sumos e batidos feitos com iogurte sem lactose ou com leite de soja, com frutas”, explica, acrescentando que “o abacaxi é uma excelente fruta para fazer o detox porque permite uma maior drenagem e tem muita fibra”. “Se a pessoa for saudável e não tiver nenhuma insuficiência renal ou cardíaca o ideal é que ingira líquidos entre 35 a 40 mililitros por quilo por dia”. 

Segundo a médica, que também trabalha no serviço de urgência do Centro Hospitalar do Oeste, unidade das Caldas, a alimentação “deve ser encarada para a vida toda”. Por exemplo, alguns doces típicos do natal, como as fatias douradas, podem ser feitos com pão sem glúten e em vez de fritar ir ao forno. “O arroz doce, que é tão tradicional nestas festas, pode ser confecionado com leite de coco ou outro vegetal e ao invés do açúcar branco utilizar o açúcar de coco com menos quantidade e com canela, que fica delicioso”, descreve.

Lelia Areal defende uma alimentação fisiológica, utilizando alimentos naturais e variados em que “deveremos comer três em três horas e poucas quantidades por refeição”. Considera que se deve abolir os “alimentos com glúten porque têm substâncias pró-inflamatórias”. “Hoje é muito fácil a pessoa fazer uma dieta sem glúten porque os produtos têm preço acessível”, sustenta.

“Uma alimentação anti-aging é muito baseada em vegetais, frutas e proteínas de origem vegetal”, adianta.  

Defende ainda que ao longo do ano deve-se fazer “um dia de detox por semana”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2

VMER volta a ter mais saídas para situações de trauma

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) das Caldas da Rainha no serviço de urgência do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) voltou à situação “normal” de seis a sete saídas por turno de oito horas, número que havia reduzido nos dois últimos anos de pandemia. No dia 15 de maio foi celebrado o 20º aniversário da VMER.

vmer 1