Q

Previsão do tempo

23° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 23° C
23° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 23° C
23° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 25° C

Adega Cooperativa do Cadaval aumenta a produção apesar das dificuldades

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Adega Cooperativa do Cadaval que surgiu em 1971 no centro da vila, é hoje presidida por Leopoldo Nunes Neves, que conta com 40 anos de experiência nesta mesma adega.
A adega comercializa cerca de 30% dos seus produtos engarrafados com a marca "Confraria”

A Adega Cooperativa do Cadaval que surgiu em 1971 no centro da vila, é hoje presidida por Leopoldo Nunes Neves, que conta com 40 anos de experiência nesta mesma adega.

Com a preocupação de manter e melhorar a qualidade dos vinhos, a cooperativa procurou incentivar os associados para o uso das novas tecnologias, considerando importante a criação de vários critérios de receção de castas.

Noutros tempos, as uvas eram pagas pela quantidade e álcool provável, independentemente da casta ou qualidade das uvas. Hoje em dia, a adega tenta determinar as datas de receção, de forma, a conseguir a maior sanidade da matéria-prima, bem como isolar as castas mais nobres de forma a criar vinhos mais aromáticos, evidenciando as frutas e a frescura de cada um.

Neste momento, a adega comercializa cerca de 30% dos seus produtos engarrafados com a marca “Confraria”, oferecendo uma gama de tintos, rosés, brancos e espumantes.

No ano passado a adega lançou uma gama média de vinhos, com dois “Confrarias Reserva”, um branco de monocasta arinto com Denominação de Origem Controlada – Óbidos, e um tinto produzido com várias castas, ambos com estágio em madeira de carvalho francês.

Para além do lançamento de novos produtos, a adega também foi reconhecida com 24 prémios nacionais e internacionais. “Este mérito deve-se não só aos enólogos, Ana Santos e Gonçalo Neves, mas também aos nossos associados”, referiu Leopoldo Nunes Neves.

Foi um ano de muitas dificuldades, em que os custos fixos e os preços das matérias-primas aumentaram devido à pandemia, em todos os setores, o que provocou instabilidade. A par disso “deparamo-nos também com uma concorrência forte da parte de alguns privados no Oeste, que compram uvas na nossa região”, acrescentou o presidente da adega, adiantando que “apesar de todos esses entraves, os associados conseguiram aumentar a produção total e a qualidade dos vinhos da adega”.

No futuro, a cooperativa pretende fazer o lançamento de novas referências e ganhar mais prémios a todos os níveis, sendo que “o melhor prémio é sermos reconhecidos como uma casa de produção de vinhos de prestígio”.

“O caminho é continuar a fazer mais e melhor dando oportunidade às novas tecnologias e aperfeiçoando os vinhos, e é com esta ideologia que pretendemos dar crescimento e expansão à marca Confraria, mantendo a qualidade”, sublinhou o responsável.

A marca “Confraria” pode ser encontrada em várias superfícies comerciais da região, e toda a gama de vinhos produzidos pela adega adquirida diretamente nas instalações da cooperativa, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, ou ainda em www.adegacadaval.pt.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Estudantes visitam Paul de Tornada

A Associação PATO recebeu duas turmas da Escola Secundária Raul Proença, que realizaram um conjunto de atividades de voluntariado, explorando a Reserva Natural do Paul de Tornada numa visita guiada, contribuíram para o nascimento de um jardim sensorial e efetuaram ainda uma monitorização ambiental na Lagoa de Óbidos com o Projeto Coastwatch, recolhendo muito lixo marinho.

pato

Jovens portugueses e finlandeses em intercâmbio

Entre os dias 1 e 8 de abril, a Associação Juvenil de Peniche foi palco de um intercâmbio sob a temática da arte e sustentabilidade. O evento recebeu a participação de doze jovens, de Portugal e Finlândia, com idades entre os 15 e os 25 anos.

intercambio

Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares

O MARE - Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, vão promover uma nova edição do Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares, que pretende dar a conhecer as espécies de microalgas cultivadas em laboratório, métodos de cultivo, potencialidades como recursos marinhos, sistemas de produção, e os cultivos auxiliares que beneficiam e cujo valor nutricional pode ser modelado através da alimentação com microalgas. As inscrições estão abertas até dia 27 de maio.