Q

Previsão do tempo

9° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 13° C
9° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 14° C
9° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 14° C

Caldense lança “A Louca e o Anjo”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
"A Louca e o Anjo" é nome da primeira obra da escritora caldense Joana dos Santos Silva. O livro faz parte da coleção Viagens na Ficção, da editora Chiado Books.
Capa do livro editado pela jovem caldense

“A Louca e o Anjo” é nome da primeira obra da escritora caldense Joana dos Santos Silva. O livro faz parte da coleção Viagens na Ficção, da editora Chiado Books.

A jovem caldense, de 26 anos, desde cedo ganhou o gosto pela escrita, explicando que se dedicou a esta paixão com afinco como escapatória de “uma vida conturbada, definida por diversos problemas pessoais”.

“Na escola, quando tinha dez anos, tive de elaborar um texto individual sobre o tema que quiséssemos, demorei algum tempo para pensar e algo veio à minha cabeça, era uma simples história sobre um fantasma perdido numa casa. Não sei como aconteceu, mas foi uma das escolhidas”, recordou Joana dos Santos Silva, adiantando que “nunca deixei de escrever desde então, quer fossem poemas, letras para canções e outros”.

“A escrita era e sempre foi um refúgio, algo que me faz sentir bem, capaz de me tirar qualquer tristeza e transformá-la em tranquilidade, entrar numa dimensão à qual não pertenço, pois, ao entrar na vida dos meus personagens, deixo as minhas infelicidades de lado”, sublinhou a escritora, que mesmo em tenra idade já falava muito sobre o “mundo espiritual”, mesmo sem ter qualquer tipo de conhecimento, sendo um assunto que lhe despertava a atenção.

Segundo a jovem, “escrevo para mim própria, não para agradar a alguém, pois são as minhas ideologias, a minha crença espiritual, algo unicamente meu”. “Na maioria das vezes não escrevo sobre mim, embora sejam inspiradas em mim todas as histórias, em desejos que gostava de ter coragem de fazer, coisas que ambicionava que fossem diferentes e ao estarem lá retratadas faz-me entrar num bem-estar, porque consigo alhear-me de todas as dificuldades que tenho”, frisou.

Dominada pelas suas ideias espirituais, Joana decidiu escrever o seu primeiro livro, “A Louca e o Anjo”, apesar de sempre ter escrito sobre imensas coisas. “Foi precisamente há um ano que tive a ideia de escrever o livro, quando estava a enviar um e-mail para uma pessoa importante para mim, e pedi ajuda à minha mãe porque estava com receio de meter a pata na poça e estragar tudo, e ela respondeu-me: “Mas tu é que és a escritora de casa”, lembrou a jovem caldense, referindo que essas palavras ecoaram em si e a levaram-na a pensar “porque não lutar pelo meu sonho”.

Face a isso, Joana optou por escrever o seu primeiro romance gótico, sendo um dos temas que sempre gostou de retratar nas suas escritas.

“A ideia já estava na minha mente e cheguei a ter alguns rascunhos, aos quais acabei por nunca ligar, pois não estavam propriamente bem elaborados, até que o que não passava de uma simples ideia transformou-se em algo que mudou a minha vida por completo”, explicou a escritora, que decidiu enviar uma pequena história para a editora Chiado Books, mesmo sem qualquer tipo de esperança que fosse aceite.

“Tive a sorte do meu livro “A Louca e o Anjo” ter sido aceite e lançado no dia 10 de novembro”, salientou Joana dos Santos Silva.

O livro, que faz parte da coleção Viagens na Ficção da editora, retrata a vida de uma jovem, Angela Cyprian, com imensos problemas sociais devido a ter o mundo espiritual, tanto anjos como demónios, concentrado na vida dela.

“Sempre me inspirei ligeiramente no amor, mas ao aperfeiçoar o meu gosto por temas como morte e espiritismo, embora esta minha primeira obra seja algo mais leve para ser adaptado a todo o tipo de gostos, fez torná-la um misto de géneros, entre luz e escuridão”, descreveu, adiantando que a grande fonte de inspiração que retrata praticamente o livro inteiro é o seu médico, que a tem ajudado com os diversos problemas psicológicos e a faz sempre manter a esperança na recuperação. Joana procurou criar alguma ficção na obra para ficar mais interessante.

A história do livro também se identifica em muito com a autora devido aos problemas de adaptação social, quer fosse na escola, como atualmente. “Sempre fui vista como alguém estranho, sempre fui discriminada pelos meus problemas, e na escola cheguei a sofrer bullying, o que acabou por afetar o meu percurso escolar”, revelou Joana dos Santos Silva, que só este ano letivo é que voltou a frequentar a escola, o que também tem a ajudado “a ganhar autoestima e desenvoltura”.

Os diversos problemas de saúde também fizeram com que tivesse de adiar a apresentação do seu “sonho” em público, podendo assim ser adquirida apenas através do site da editora Chiado Books. O livro tem o custo de 12 euros.

Ao longo destes dois meses, a jovem caldense tentou de tudo para publicitar o livro nas redes sociais, mas “ninguém adquiriu, o que me faz ficar bastante triste e desmotivada”, sublinhou.

“Se não vender pelo menos 300 livros através da editora, esta já não aceita publicar o meu segundo livro, e sendo assim o meu sonho vai por água abaixo”, fez notar.

“A minha segunda obra já é um pouco mais pesada, fala novamente de amor, desta vez entre dois jovens, que acabaram por falecer e ficam juntos no paraíso devido a serem puros de sentimentos. Mas como nada é dado de mão beijada, a vilã, que está loucamente apaixonada pelo rapaz, vai fazer coisas completamente fora do habitual e alguma vez visto para chegar ao espírito dele, inclusive, morrer”, descreveu a jovem.

“Adorava que o meu sonho de escritora se realizasse, para poder dar a conhecer as minhas ideias e ideologias, ter um incentivo de continuar a escrever e sentir-me bem ao fazê-lo, pois já não iria sentir que era uma perda de tempo”, sustentou. A par disso desejava que neste ano a sua vida começasse a correr melhor.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Médicos de família em Santa Catarina e A-dos-Francos

A Junta de Freguesia de Santa Catarina, nas Caldas da Rainha, informou que o Centro de Saúde daquela localidade (pólo da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) das Caldas da Rainha) vai voltar a ter médico de família. “A confirmação feita pela diretora...

medico 2

Reabilitação urbana em A-dos-Francos

Uma sessão de esclarecimento sobre o levantamento das áreas de reabilitação urbana em A-dos-Francos, nas Caldas da Rainha, vai ser realizada no dia 26 de janeiro, pelas 21h, na sede na Junta de Freguesia.

rea