Q

Previsão do tempo

11° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 16° C
11° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 16° C
11° C
  • Sunday 13° C
  • Monday 16° C
  • Tuesday 17° C
JNS Seguros

“Um cliente protegido é um cliente satisfeito”

Redação

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A JNS Seguros, na Rua José Filipe Neto Rebelo, 2, nas Caldas da Rainha, revela que os seguros que mais vende são os obrigatórios (automóvel e acidentes de trabalho), que representam atualmente cerca de 60% das vendas de novas apólices na empresa. No entanto, “esta percentagem tem vindo a diminuir com uma aposta clara em equipar os nossos clientes com apólices de alto valor (como vida, multirriscos, saúde ou acidentes pessoais”, indica Mafalda Sobreiro, uma das sócias.
Mafalda Sobreiro, Ana Emídio, Dora Murtinho

JNS Seguros

A JNS Seguros, na Rua José Filipe Neto Rebelo, 2, nas Caldas da Rainha, revela que os seguros que mais vende são os obrigatórios (automóvel e acidentes de trabalho), que representam atualmente cerca de 60% das vendas de novas apólices na empresa. No entanto, “esta percentagem tem vindo a diminuir com uma aposta clara em equipar os nossos clientes com apólices de alto valor (como vida, multirriscos, saúde ou acidentes pessoais”, indica Mafalda Sobreiro, uma das sócias.

Dedicando-se à mediação profissional de seguros, a empresa sustenta que “um cliente equipado é um cliente protegido e um cliente protegido é um cliente satisfeito”, sendo essa a sua filosofia.

Apesar de existirem vários seguros obrigatórios (como o automóvel ou acidentes de trabalho), a JNS Seguros destaca a importância de outros seguros “fundamentais ter para uma vida descansada”. “Destacaria assim o seguro de saúde, sendo que hoje em dia com todas as dificuldades que o SNS passa é fundamental uma família ter certezas e garantias de tratamento adequado em caso de doença. De seguida destacaria o seguro multiriscos habitação (apenas obrigatório em propriedade horizontal) que deixa um dos seus bens mais preciosos seguros, a sua casa. Seja em caso de tempestades, danos por água ou em caso de furto os nossos clientes estão sempre descansados porque sabem que vão ter ressarcidos dos danos causados por estes imprevistos”, sublinha Mafalda Sobreiro.

Outro destaque vai para os produtos de vida. “Seja em caso de crédito habitação ou apenas para proteção familiar é um seguro essencial que em caso de fatalidade ou incapacidade deixará o cônjuge e os descendentes com garantia de um rendimento que permitirá ultrapassar uma fase tão complicada de uma forma mais serena e com mais certezas de um futuro descansado”, refere.

Tendo em conta o momento de crise, a JNS deixa algumas sugestões. “Esta crise criou fraturas muito profundas na nossa sociedade e temos feito um esforço para ajudar e aconselhar os nossos clientes neste momento tão difícil das nossas vidas. Para os clientes particulares sugerimos claramente os seguros de saúde (sendo esta uma questão de saúde, é essencial temos acesso a cuidados de saúde de qualidade a preços sustentáveis) e as apólices de poupança, visto estarmos a atravessar uma fase de tanta incerteza que é muito importante que os nossos clientes consigam estar preparados para dificuldades ou momentos difíceis que possam surgir”, descreve Mafalda Sobreiro.

Para as empresas, recomenda “seguros de saúde para os colaboradores (pelos mesmos motivos) ou de vida (para uma proteção dos familiares dos colaboradores em caso de fatalidade)”, sublinhando que “uma empresa tem responsabilidades sociais e juntando a isso a dificuldade que há em reter talento e bons profissionais, tanto bons produtos de saúde como de vida são altamente valorizados pelos colaboradores”.

O principal motivo para fazer um seguro na JNS será “o profissionalismo, disponibilidade e simpatia de todos os nossos colaboradores”. “Prestamos um serviço de excelência, conhecemos o mercado e trabalhamos com as maiores companhias de seguros do nosso país, fazendo que uma solução JNS seja sempre a mais ajustada ao cliente que estamos a servir”, vinca Mafalda Sobreiro.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Torres Vedras contra novo hospital nas Caldas

A Assembleia Municipal de Torres Vedras aprovou por unanimidade, no último dia de novembro, uma moção de repúdio à posição do presidente da câmara das Caldas da Rainha ao defender a construção do novo hospital da região no seu concelho.

hospital

Interrupção nos jogos de futebol

Tendo em consideração o aumento exponencial de casos de Covid-19 e os pedidos de alterações de jogos devido a esta situação, a direção da Associação de Futebol de Leiria (AFL) decidiu interromper os jogos nos escalões de cariz classificativo de petizes, traquinas, benjamins e infantis sub/12 de futebol/futsal, entre 6 de dezembro e 10 de janeiro.

pexels kampus production 8941581 1