Q

Previsão do tempo

11° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 14° C

Feira virtual dedicada ao pescado considerada um sucesso

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A primeira feira internacional virtual dedicada ao pescado fresco ou transformado, e ao mar português – a Expo Fish Portugal – decorreu nos dias 16 e 17 de novembro, com vários momentos na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche, tendo sido anunciada uma nova edição em 2022.
Um dos painéis sobre oportunidades de financiamento do setor

A primeira feira internacional virtual dedicada ao pescado fresco ou transformado, e ao mar português – a Expo Fish Portugal – decorreu nos dias 16 e 17 de novembro, com vários momentos na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche, tendo sido anunciada uma nova edição em 2022.

“Portugal teve pela primeira vez um espaço virtual de promoção do setor das pescas para alavancar a exportação, como estratégia crucial para a economia portuguesa e para o setor que se revelou um sucesso, quer pelo número de expositores participantes, quer pela dinâmica e características únicas do evento, que está a potenciar negócios aos intervenientes e ao país”, referiu Teresa Coelho, secretária de Estado das Pescas.

A feira, organizada pela Docapesca, empresa tutelada pelo Ministério do Mar, gerou 305 reuniões entre 80 expositores e 450 visitantes importadores, de mais de 30 mercados internacionais. As conferências híbridas tiveram duas mil visualizações e a plataforma do evento teve cerca de três mil visualizações.

“O sucesso internacional da feira, as perspetivas de negócio geradas e a procura crescente deste tipo de plataforma”, levaram a organização a anunciar a segunda edição da Expo Fish Portugal para 15 e 16 de novembro do próximo ano. 

A Expo Fish Portugal reuniu empresas portuguesas com o mercado internacional. O objetivo principal do evento é “contribuir ativamente para manter a tendência de crescimento sustentável das exportações”, referiu Sérgio Faias, presidente do Conselho de Administração da Docapesca, sendo expectável que feira ajude a “superar os valores das exportações pré-Covid e colocar o setor nos níveis ascendentes dos anos anteriores”.

No evento foram discutidos não só o futuro do setor, considerando a conservação dos recursos e dos ecossistemas marinhos, mas também abordagens inovadoras centradas no crescimento, desenvolvimento e sustentabilidade social e económica dos pescadores e aquicultores. A Expo Fish Portugal serviu também para discutir novas abordagens ao mercado, oportunidades de financiamento e desenvolvimento do negócio, apresentação de novos produtos e serviços, a valorização sustentável e a qualidade do pescado português.

O pescado português é o produto agroalimentar com maior peso nas exportações do país e o setor gera anualmente um volume de exportações de mais de mil milhões de euros e emprega mais de 60 mil pessoas.

Uma nota importante no que toca à transformação de pescado é que Portugal importa muito mais pescado do que aquele que pesca e produz, e a indústria transformadora atenua o déficit na balança comercial de produtos da pesca, pela sua relevância nas exportações.

Apoios devido ao preço dos combustíveis

Na abertura do evento, no Dia Nacional do Mar, o ministro da tutela, Ricardo Serrão Santos, afirmou que o governo vai investir 87 milhões de euros, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), em centros de investigação e de desenvolvimento de produtos para a economia do mar no Algarve, Lisboa, Oeiras, Peniche, Aveiro e Porto. Nos Açores haverá um hub similar financiado por outro projeto da componente mar no PRR.

O ministro destacou que o investimento permite criar infraestruturas “para desenvolver as grandes tecnologias e promover a ligação entre as academias e as indústrias e os empreendedores em contextos da biotecnologia azul, das energias oceânicas, robótica submarina, das engenharias e construção naval”, procurando ”potenciar o setor da transformação do pescado e a biotecnologia” e promover uma maior ligação entre a investigação científica e as indústrias do setor.

Entretanto, o governo anunciou que está a estudar apoios ao setor das pescas devido ao aumento do preço dos combustíveis.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arranque das animações natalícias

Na passada sexta-feira, na Praça Jacob Rodrigues Pereira, em Peniche, foi inaugurada a iluminação de natal com a atuação dos Némanus.

iluminacoes

GNR recupera motociclo furtado

Um motociclo furtado em janeiro nas Caldas da Rainha foi recuperado em Alverca do Ribatejo, em Vila Franca de Xira, no passado dia 24, tendo a GNR identificado o indivíduo que tinha o veículo na sua posse.

motociclo

Morre atropelada por comboio

Uma mulher de 43 anos foi colhida mortalmente por um comboio que circulava na tarde deste domingo na Linha do Oeste, em Leiria, em circunstâncias que estão a ser investigadas.