Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 22° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 23° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 24° C
Entrada Livre

A falta de espaços de diversão noturna na zona oeste

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Com a abertura e alívio das medidas de desconfinamento no mundo da noite, muitos clubs e espaços noturnos na zona oeste já não abriram as suas portas face ao impacto da pandemia de Covid-19.

Entrada Livre

Com a abertura e alívio das medidas de desconfinamento no mundo da noite, muitos clubs e espaços noturnos na zona oeste já não abriram as suas portas face ao impacto da pandemia de Covid-19.

A zona oeste na última década já não era uma zona com muita oferta de espaços e locais de diversão, todavia, veio-se a agravar com a pandemia, evidenciando cada vez mais a falta de espaços e escolhas para o público ao fim de semana.

Se fizermos uma lista de espaços noturnos, não encontro mais de 7 clubs na zona oeste, que outrora teve os melhores clubs, mais de 30 espaços e discotecas, havendo romarias de todos os pontos do país.

 A pandemia só veio mostrar a falta de aposta de investidores neste setor. A zona oeste está a enfraquecer de mês para mês e é preciso agir, é preciso mais ajuda, financiamento e legalizações das câmaras municipais, para o crescimento de oferta nesta zona, catapultando assim também o comércio, turismo, empregabilidade local, em resumo, a economia.

A zona oeste merece mais e melhor.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Caldas e a Cultura

A atual gestão camarária tem vindo a prestar contas aos caldenses sobre os investimentos culturais nas Caldas. Assim, foi justificado, e bem, o abandono do projeto World Press Cartoon, que envolvia verbas na ordem de mais de um milhão de euros/ evento/ano. A...

Arte musical do Ocidente

Refletindo um pouco acerca da música que enlevou algumas regiões do nosso planeta em tempos idos, vêm-me à memória diversos e inauditos temas, entre eles os do período medieval e renascentista, aquando do surgimento da monodia, no século VII.

Para que serve a Cultura?

Recentemente desfrutámos da excelente notícia da criação da Biblioteca António Lobo Antunes, na freguesia de Benfica, em Lisboa, a ser instalada no antigo edifício da Fábrica Simões (Simões & Cª Lda., 1907-1987). Depois da recuperação do imóvel, abandonado por mais de trinta anos, o seu destino só poderia ser o cultural, desejo antigo dos moradores de uma freguesia que conta com, aproximadamente, 37 mil pessoas, e possui, também, dois outros importantes espaços, o restaurado Palácio Baldaya (com uma excelente biblioteca) e o Auditório Carlos Paredes.