Q

Previsão do tempo

12° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 14° C

ACES Oeste Norte assegura reabertura da Unidade de Saúde dos Rostos após protestos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Cerca de meia centena de pessoas juntou-se, na manhã de 11 de novembro, para protestar contra o encerramento da Unidade de Saúde dos Rostos, na freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, para a qual reclamam um médico, um enfermeiro e um administrativo. Numa reunião com a direção da ACES Oeste Norte no dia a […]
Armando Monteiro e Hugo Oliveira acompanharam o protesto

Cerca de meia centena de pessoas juntou-se, na manhã de 11 de novembro, para protestar contra o encerramento da Unidade de Saúde dos Rostos, na freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, para a qual reclamam um médico, um enfermeiro e um administrativo.

Numa reunião com a direção da ACES Oeste Norte no dia a seguir ao protesto a reabertura da unidade foi garantida, com a promessa da colocação de um médico em janeiro. Até lá vai ser pedido ao médico do Centro de Saúde de A-dos-Francos para assegurar consultas uma manhã ou tarde por semana na extensão de Rostos.

A extensão de saúde de Rostos fechou portas há cerca de duas semanas, depois de nos últimos cinco meses ter estado sem médico.

A população juntou-se para se manifestar contra o seu encerramento, numa ação de protesto acompanhada pelo deputado social-democrata na Assembleia da República, Hugo Oliveira, e pelo presidente da Junta de Freguesia de Landal, Armando Monteiro.

“Lutámos por esta unidade de saúde e agora exigimos a sua reabertura”, salientaram os populares durante o protesto, no qual partilharam com o deputado e o autarca as dificuldades criadas pelo encerramento do posto, obrigando-os a recorrer aos centros de saúde mais próximos, nomeadamente o de A-dos-Francos. A localidade situa-se a cerca de quatro quilómetros dos Rostos e a população queixa-se que também lá não tem acesso a consultas, tendo muitas das vezes que se dirigir ao Centro de Saúde das Caldas da Rainha (a cerca de 25 quilómetros), do Bombarral (a cerca de 22 quilómetros) ou ao privado. Alguns utentes revelaram ainda que já se dirigiram a outros centros de saúde do concelho para se inscreverem, tendo-lhe sida negada a inscrição por estarem lotadas.

Mónica Tomé tinha na extensão de saúde de Rostos o seu médico de família e teve que recorrer a um privado e pagar os exames. “Tenho cancro e quando terminar os tratamentos preciso de um médico que me siga”, relatou. 

A responsável pela farmácia dos Rostos, Ana Sofia Ferreira, disse ao JORNAL DAS CALDAS que se a unidade de saúde não reabrir poderá colocar em causa a “viabilidade da mesma”.

O facto de não terem médico de família, a falta de receitas para medicamentos e de credenciais para fazer exames foram outras queixas apontadas pela população, que admite avançar com outras ações de protesto junto ao Centro de Saúde das Caldas da Rainha, com mais pessoas.

Hugo Oliveira comprometeu-se perante a população a “não baixar os braços e lutar pela reabertura da única unidade de saúde da freguesia do Landal”, que segundo os dados oficiais do Ministério da Saúde, divulgados pelo deputado, conta com 472 utentes inscritos.

O deputado desde junho tem questionado a ministra da Saúde, Marta Temido, sobre quais as diligências efetuadas para a reabertura da unidade de saúde, se vão ser contratados mais recursos humanos e se será assegurado o normal funcionamento daquele equipamento de saúde, alegando a perda de valências que “não responde às necessidades prementes dos utentes”.

Segundo Hugo Oliveira, a ministra em resposta transmitiu que o Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Norte (ACES Oeste Norte) estava a “envidar esforços no sentido de assegurar a realização de consultas em dois dias da semana”.

“Foi por ordem do ACES Oeste Norte que a unidade de Saúde dos Rostos foi encerrada, com base em alegado relatório que indicaria uma suposta infestação de baratas”, revelou o deputado, acrescentando que lembrou ainda a ministra da Saúde “das várias empresas no mercado aptas para desinfestação se for caso disso”. 

“O que está aqui verdadeiramente em causa é a falta de organização do ACES, para não usar a palavra incompetência, e a incapacidade de colocar um médico nesta unidade”, adiantou Hugo Oliveira, prometendo à população que continuará “a questionar o Ministério da Saúde, porque é impensável aceitar este encerramento e o mau funcionamento do mesmo”.

Médico em janeiro

Na sexta-feira, dia seguinte ao protesto, o presidente da Junta de Freguesia reuniu-se com a direção do ACES Oeste Norte. Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Armando Monteiro disse que a diretora, Ana Pisco, lhe “garantiu a reabertura da extensão de saúde dos Rostos o mais breve possível com a colocação de um médico, um enfermeiro e um administrativo”.

“Foi-me transmitido que iria decorrer até o final de dezembro um concurso para 16 médicos e se forem contratados pelo menos três profissionais de saúde, um será colocado na unidade dos Rostos em janeiro de 2022”, contou o autarca.

Até janeiro a direção da ACES Oeste Norte irá solicitar ao médico do centro de saúde de A-dos-Francos para disponibilizar uma tarde ou manhã para dar consultas na unidade dos Rostos, onde a Junta de Freguesia compromete-se a assegurar o transporte do profissional de saúde.

Caso não compareçam médicos no concurso público o plano B será, segundo Armando Monteiro, recorrer ao protocolo que foi feito em setembro, antes das eleições autárquicas, “entre a Câmara das Caldas, a Misericórdia e o ACES Oeste Norte, para que fosse aqui colocado um médico da Misericórdia no início de outubro, o que nunca aconteceu”.

A junta estava disponível para assegurar o pagamento do vencimento da administrativa”, acrescentou o autarca, lamentando que a direção do ACES “não permita mais inscrições de utentes na unidade, porque na verdade não são 472 utentes inscritos, mas sim, segundo informação da diretora do ACES, cerca de 600”.

O presidente da junta garante que se reabrirem as inscrições, o número de utentes da unidade poderá ultrapassar as mil pessoas.

Armando Monteiro lembrou ainda que recentemente a Junta de Freguesia “fez um investimento de 12.500 euros na melhoria das condições da unidade de saúde”, incluindo a conservação do edifício, a construção de uma rampa de acesso para pessoa com deficiência motora, a colocação de vidro temperado no balcão de atendimento e climatização dos gabinetes.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Sessão “Gestão e Cuidado do Voluntário”

O projeto CLDS 4G (Contrato Local de Desenvolvimento Social) vai promover no dia 3 de dezembro, entre as 15h e as 17h, no Centro de Recursos Comunitário das Caldas da Rainha, uma sessão com o tema “Gestão e Cuidado do Voluntário”, onde se pretende abordar a importância do voluntariado numa perspetiva do crescimento pessoal que este proporciona, permitindo adquirir novas competências, sendo a técnicos e dirigentes das entidades da rede social das Caldas da Rainha.

Pedro Seixas candidata-se à presidência do PS/Caldas

Pedro Seixas, militante do Partido Socialista, anunciou que será candidato à presidência da concelhia do PS de Caldas da Rainha, explicando que “este é o momento para avançar, numa candidatura unificadora, que sai da reunião de vontades de um conjunto bastante alargado de militantes”, num projeto que tem como mote “A militância que nos une!”.

seixas