Q

Previsão do tempo

15° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 24° C
16° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 24° C
16° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 26° C

Eleitos do Município do Cadaval tomaram posse

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Realizou-se no passado dia 11 a cerimónia de instalação dos órgãos municipais do Cadaval para o mandato 2021-2025. Para além da tomada de posse, teve lugar a eleição da mesa da Assembleia.
Novos elementos para o mandato 2021-2025

Realizou-se no passado dia 11 a cerimónia de instalação dos órgãos municipais do Cadaval para o mandato 2021-2025. Para além da tomada de posse, teve lugar a eleição da mesa da Assembleia.

José Bernardo Nunes, presidente da Câmara reeleito, foi o primeiro dos discursantes, onde intervieram ainda os líderes parlamentares de cada partido e o também reeleito presidente da Assembleia Municipal, Rui Soares.

A cerimónia de tomada de posse, conduzida por Rui Soares, presidente da Assembleia Municipal cessante, começou pela instalação deste órgão deliberativo, tendo os respetivos membros sido empossados por ordem de eleição: Rui Soares – PSD, Maria João Botelho – PS, Vítor Pinteus – PSD, Tatiana Matos – PS, Maria Eugénia Sousa – PSD, Diogo Abreu – PS, Nelson Rosa – PSD, Rodolfo Santos – PS, Alexandra Sécio – PSD, Idalécia Silva – PSD, Carla Rodrigues – PS, Ricardo Miguel – CDU, Eduardo Nunes – PSD, Vanda Rodrigues – PS, Liliana Batista – PSD, Telmo Silvestre – PS, Maria do Rosário Pratas – PSD, António Santos – PS, João Pereira – PSD, Renata Rodrigues – PSD e Sónia Silva – PS.

 Empossados, na qualidade de membros por inerência da Assembleia, foram os seguintes presidentes de Junta de Freguesia: Telmo Santos – Alguber (PSD), Hélder Santos – Peral (PSD), André Trindade – Vermelha (PSD), António Pereira – Vilar (PSD), Pedro Rodrigues – Cadaval e Pero Moniz (PSD), Amélia Silva – Lamas e Cercal (PS) e Victor Santos – Painho e Figueiros (PSD).

Quanto à instalação da Câmara Municipal, foram investidos, cumprindo a ordem de eleição, José Bernardo Nunes – PSD, João Reis – PS, Maria de Fátima Paz – PSD, Tânia Paulo – PS, Ricardo Pinteus – PSD, Dinis Duarte – PSD e David Ribeiro – PS.

Realizou-se a votação dos membros da mesa, sendo que a maioria dos deputados votou na lista apresentada a votação pelo PSD. A mesa ficou assim constituída da seguinte forma: Rui Soares (presidente da Assembleia Municipal), Maria Eugénia Sousa (1.ª secretária) e Liliana Batista (2.ª secretária).

No seguimento da instalação da Câmara, José Bernardo Nunes, chefe do executivo, agradeceu o envolvimento de todos os recém-empossados, mas também a todos quantos participaram nas diversas listas. “A democracia só é possível se houver pessoas disponíveis para participar nas listas e para fazerem parte destes órgãos”, disse, afirmando ser cada vez mais difícil encontrar pessoas com disponibilidade para participar nos atos eleitorais, sendo particularmente difícil mobilizar a juventude. “Temos de ser todos nós e os partidos a reinventarmo-nos e a captar jovens para o processo eleitoral”, acrescentou.

Ricardo Miguel, representante parlamentar da CDU, manifestou “nota negativa” à elevada abstenção das eleições de 26 de setembro, o que requer, sustentou, “uma avaliação rigorosa das razões que levam a que mais de metade da população não tenha nada para dizer sobre os destinos da sua terra através do voto”. “É imprescindível valorizar e dignificar o papel da Assembleia Municipal face à ação do executivo”, declarou, acrescentando que o debate eleitoral deve ser alargado aos eleitores, promovendo uma maior aproximação destes aos eleitos e “uma interligação entre democracia representativa e democracia participativa”.

Maria João Botelho, representante do PS, realçou a importância de “uma estratégia realista e capaz” com vista “a exigir ao Governo e às diferentes instâncias o apoio indispensável para ultrapassar a atual situação de estagnação”. “Os diferentes órgãos autárquicos têm pela frente uma tarefa enorme mas aliciante que estamos disponíveis para abraçar, no respeito pelos princípios do debate democrático e construtivo”, adiantou.

Vítor Pinteus, representante do PSD, defendeu ser a assembleia municipal “o centro do poder local democrático”. “À semelhança do que tem acontecido, continuaremos disponíveis para, em conjunto, debater o que verdadeiramente interessa ao concelho do Cadaval”, disse. “Durante os últimos anos, fomos rigorosos e transparentes na apresentação dos instrumentos de gestão instrumental e financeira propostos pela Câmara Municipal”, declarou, entendendo que o Cadaval cresceu e desenvolveu-se “sem perder a identidade, adaptando-se aos novos tempos, aos novos desafios e às novas necessidades”.

Rui Soares, presidente da Assembleia Municipal reeleito, defendeu um trabalho conjunto com foco no concelho, para, em conjunto, promover a melhoria “do que ainda precisa de ser melhorado”. “O sentimento que me domina é de enorme responsabilidade”, reconheceu, fazendo também notar que se sente “orgulhoso e honrado pelo reconhecimento democrático nas urnas de voto”.

A cerimónia de instalação dos órgãos municipais foi testemunhada por entidades civis e militares do concelho, para além de diversos populares que quiseram comparecer.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL), organizadora dos Red Bull Big Wave Awards.

onda

Câmara frigorífica convertida em galeria de arte

O Cadaval vai ser palco do inédito evento “Arte no Frio”, iniciativa de Jaime Rodrigues com a colaboração do Município do Cadaval, que consiste num ciclo de exposições de artesanato inusitadamente montadas no interior de uma câmara frigorífica.

frigorifica