Q

Previsão do tempo

15° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 24° C
16° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 24° C
16° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 26° C

Associação de Solidariedade Social da Foz do Arelho comemora 30 anos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Associação de Solidariedade Social da Foz do Arelho (ASSFA), uma IPSS ao serviço da Foz do Arelho, assinalou no passado sábado 30 anos de existência ao serviço das pessoas idosas que precisam de cuidados.
Na instituição têm existido obras de remodelação

A Associação de Solidariedade Social da Foz do Arelho (ASSFA), uma IPSS ao serviço da Foz do Arelho, assinalou no passado sábado 30 anos de existência ao serviço das pessoas idosas que precisam de cuidados.

A comemoração foi restrita, devido à situação pandémica que ainda atravessamos. A ASSFA comemorou a passagem do seu 30º aniversário com uma sessão realizada no jardim da instituição.

“As três décadas de história desta instituição testemunham a capacidade e tenacidade de dirigentes e colaboradores em sobreviver a todas as vicissitudes e dificuldades, sempre com o objetivo de minimizar o sofrimento da população mais débil, mais idosa, mais só e dar conforto a todos eles”, disse Fernanda Mendoça, presidente da direção da ASSFA.

Segundo esta responsável, “os 30 anos também nos traz desgaste” e é por isso que já começaram as remodelações. Primeiro fizeram a requalificação da cozinha, no tempo da anterior direção e recentemente decorreram obras nas casas de banho do centro de dia, que foram totalmente remodeladas. Foi também feita a pintura do edifício, a substituição da rede envolvente, a iluminação exterior e a identificação exterior.

Agora pretendem requalificar o exterior para os utentes terem um espaço de lazer mais confortável, entre outros arranjos.

Fernanda Mendoça fez um balanço da instituição que nasceu na década de noventa, quando um “grupo de cidadãos decidiu criar um espaço onde os idosos pudessem tomar as suas refeições, fazer a sua higiene e ocupar o seu tempo com diversas atividades, fugindo assim um pouco à solidão e ao mesmo tempo desenvolver as suas capacidades físicas e psíquicas”.

Mais tarde revelou, a responsável, “verificou-se que muitos idosos tinham dificuldade em se movimentar e se deslocar da sua residência, e assim se criou o Serviço de Apoio Domiciliário, cujo objetivo era fornecer aos utentes cuidados de higiene pessoal e ou habitacional, alimentação, tratamento de roupas, permanecendo esses utentes no seu ambiente familiar”.

Em novembro de 2006, e por necessidade da realidade social de alguns idosos, criou-se o lar, com capacidade para 19 utentes.

Em 2014 foi inaugurada a ampliação do Lar, com capacidade para mais 15 utentes. Segundo a dirigente, esta ampliação só foi possível “por termos usufruído de um financiamento estatal, de subsídios de exploração resultados de acordos de cooperação estabelecidos com a Segurança Social, subsídios concedidos pela autarquia, das quotas dos sócios, dos atos de beneficência dos cidadãos e do lucro das festas realizadas pelas colaboradoras desta casa”.

“E assim foi passando o tempo, com muitas conquistas e alguns recuos, com uma pandemia que não nos enfraqueceu, mas que nos tornou mais fortes, ainda mais humanos e solidários”, apontou.

A associação continua a promover os seus serviços nas três valências, apesar do Centro de Dia ter estado suspenso desde dia 13 de março de 2019 devido à pandemia, voltando a abrir no dia 4 de outubro, com 11 utentes. O Serviço de Apoio Domiciliário dá resposta a 37 utentes e o Lar tem 35 utentes. Nos recursos humanos, a ASSFA conta com uma equipa de 34 colaboradores, um médico, uma enfermeira, um professor de yoga e um de educação física. É uma instituição certificada.

Fernanda Mendoça fez um agradecimento muito especial a Maria da Conceição, que “nos vai deixar como vereadora”. “Esta senhora criou um elo muito especial com esta instituição, que muito lhe deve. Ajudou-nos a crescer, incentivou-nos, tirou-nos dúvidas, respondeu-nos sempre quando solicitávamos, foi uma amiga. Estará sempre no nosso coração”, referiu.

“Apelamos ao auxílio da população”

João de Sá Nogueira, presidente da Mesa da Assembleia Geral, falou do atual tempo recheado de incertezas, devido ao contexto da pandemia, um período que afetou, especialmente, os idosos, que em situação de isolamento a que estiveram sujeitos potenciaram “casos de solidão, perdas relacionais e de sociabilização, desgaste, stress e ansiedade, tristeza e, até, medo”

Salientou que o tempo é de “muitos desafios e novas oportunidades”, uma resposta que não “conseguiremos fazer sozinhos”, apelando ao “auxílio de todos os associados, de toda a população da Foz do Arelho, das outras instituições locais, das autoridades autárquicas da freguesia e do concelho”.

Pediu também às autoridades centrais, “um novo ciclo de colaboração”, com um reforço “do apoio financeiro às IPSS, para compensar o aumento dos custos com a aquisição dos materiais suplementares de proteção e higienização, a possibilidade de uma melhor remuneração dos trabalhadores, a contratação de mais recursos humanos e a melhoria das condições físicas dos espaços das instituições”.

Quer ainda “um reforço e melhoria da articulação dos serviços públicos de saúde e da segurança social com as IPSS, com a criação de canais de comunicação mais eficazes”.

A comemoração do trigésimo aniversário da Associação de Solidariedade Social da Foz do Arelho foi o último ato oficial de Tinta Ferreira como presente da Câmara das Caldas. Referiu que um dos grandes problemas destas instituições “são os apoios da administração central que são escassos no que respeita à necessidade de recrutar recursos humanos”.

“Sabemos da dificuldade em recrutar pessoas de qualidade para estas instituições por força da dificuldade em conseguir pagar a remuneração devida e que seja competitiva com outros trabalhos que não requerem turnos à noite e fins de semana”, relatou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Equipa de “As Três da Manhã” na Praça da Fruta

Durante três dias, a Rádio Renascença percorreu o país fazendo emissões contra a solidão dos mais velhos. Ana Galvão, Inês Lopes Gonçalves e Joana Marques ajudaram a recolher donativos para os projetos da Cáritas direcionados à terceira idade.

tres

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1