Q

Previsão do tempo

28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
29° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 22° C

“Caldas mais Rainha” surpreendido por deixar de ter deputados e Santa Catarina

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A coligação “Caldas mais Rainha”, liderada pelo CDS-PP e que congrega o Partido da Terra (MPT), o Partido Popular Monárquico (PPM) e o Nós, Cidadãos (NC) perdeu a sua representação na Assembleia Municipal e a liderança em Santa Catarina, depois de registar uma queda acentuada na votação, ficando-se pelos 2,82% (627 votos).
Acompanhamento dos resultados na sede do CDS-PP

A coligação “Caldas mais Rainha”, liderada pelo CDS-PP e que congrega o Partido da Terra (MPT), o Partido Popular Monárquico (PPM) e o Nós, Cidadãos (NC) perdeu a sua representação na Assembleia Municipal e a liderança em Santa Catarina, depois de registar uma queda acentuada na votação, ficando-se pelos 2,82% (627 votos).

À medida que os resultados iam sendo divulgados ditavam uma noite triste para os centristas locais, dado que perderam 1182 votos comparativamente a 2017, ficando assim atrás do Chega, mas o rude golpe foi a perda dos dois elementos que tinham sido eleitos há quatro anos para Assembleia Municipal. “Sinceramente, os resultados foram uma surpresa para mim”, disse Paulo Pessoa de Carvalho, no final da noite eleitoral, marcada pela desmotivação e algum nervosismo devido ao atraso na saída dos resultados de algumas freguesias.

Na sede do CDS-PP, o candidato da coligação acompanhado pelos centristas comentou que “o nosso projeto tinha três objetivos, em que o primeiro era ser eleito vereador, o que não consegui, o segundo era tirar a maioria a qualquer força política, que também não alcancei, e o terceiro era continuar a fazer pelas Caldas da Rainha o máximo”. “Este último objetivo é aquilo que eu quero fazer daqui para a frente, sendo um propósito que já tinha pensado e que ia fazer caso não conseguisse os dois primeiros objetivos”, sublinhou o centrista.

Além dos resultados, Paulo Pessoa de Carvalho também lamentou a perda dos dois deputados municipais. “Tenho pena, mas vamos continuar a fazer o nosso trabalho, agora infelizmente sem qualquer representação”, apontou o candidato, adiantando que “o trabalho daqui em diante será um bocadinho mais difícil, pois não teremos uma voz que vai representar o nosso projeto na Assembleia Municipal”.

Apesar de tudo, Paulo Pessoa de Carvalho garantiu que irá “continuar a fazer de tudo pela minha terra, como caldense e cidadão atento que quer mais pela cidade”.

“Este não é um projeto para se secar nestas eleições, pois o meu objetivo é preparar as próximas autárquicas, em que seremos uma voz alternativa para as Caldas da Rainha”, esclareceu o candidato da coligação.

Paulo Pessoa de Carvalho afirmou que iria dar os parabéns ao líder do Movimento Vamos Mudar, Vítor Marques, destacando ainda que “espero que ele faça um trabalho capaz e competente pelo concelho, pois da minha parte estarei atento e serei um crítico construtivo daquilo que é o melhor para a minha terra”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2