Q

Previsão do tempo

28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
30° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 22° C

BE perde votos e deputado municipal

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Bloco de Esquerda teve uma perda expressiva nas Caldas para a Câmara Municipal, ficando atrás do partido Chega e perdeu a representatividade que tinha na Assembleia Municipal, depois de em 2017 ter eleito um elemento para aquele órgão.
Os bloquistas na sede do partido

O Bloco de Esquerda teve uma perda expressiva nas Caldas para a Câmara Municipal, ficando atrás do partido Chega e perdeu a representatividade que tinha na Assembleia Municipal, depois de em 2017 ter eleito um elemento para aquele órgão.

Perto das 22h00 de domingo ainda não se conheciam todos os resultados das freguesias mas os elementos do bloco já faziam contas à vida com os números que tinham. Antecipando “uma noite longa” e ainda quase sem resultados finais fechados, previam que estas eleições não lhes trariam boas notícias e o candidato à Câmara Municipal, Carlos Ubaldo, dizia que “os resultados ficaram muito aquém daquilo que estávamos à espera”.

Nestas eleições, o BE obteve 527 votos, menos 674 votos relativamente às últimas autárquicas, onde conseguiu 1201 votos e eleger um elemento para a Assembleia Municipal. “Foi a decisão dos eleitores, tendo sido a vontade dos munícipes das Caldas da Rainha, portanto, nós, democraticamente, aceitamos”, sublinhou, reconhecendo que tinha como objetivo “garantir representação nos órgãos a que concorremos”.

Carlos Ubaldo também comentou que esta perda “não foi só para o BE, mas também para outros partidos“. Para o candidato do BE, “não falhou nada, o que falhou provavelmente tem de ser perguntado a quem esteve na gestão da autarquia estes anos e ao maior partido da oposição”.

Questionado sobre a vitória do Movimento Vamos Mudar, o bloquista disse “há perspetiva de uma grande mudança, com um resultado muito significativo e contundente, e isso significa uma perda da nossa representatividade, o que é uma pena”. Contudo, “a necessidade que todas as pessoas referiam passaria por uma mudança política efetiva”.

Nesse sentido, “o Bloco acredita que o trabalho a fazer nos próximos anos tem de passar pela afirmação de propostas diferentes e não mudar apenas alguma coisa, ou na forma de fazer, como provavelmente vai acontecer”.

Já o candidato à Assembleia Municipal, Francisco Matos, referiu que “o BE é afetado tendencialmente quando há movimentos independentes a concorrer à Câmara Municipal, como ocorreu em 2013”. Isso, segundo o candidato, deve-se ao facto de o partido “não ter um eleitorado muito fiel, perdendo assim representatividade nos órgãos autárquicos, o que para nós é triste”. Contudo, garantiu que “vamos continuar a criar dinâmica dentro do partido para daqui a quatro anos voltarmos mais fortes nas autárquicas”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2