Q

Previsão do tempo

16° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 20° C
16° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 21° C
16° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C

Mariquinhas Experience, a nova loja de Óbidos com os mais diversos produtos da marca

Mariana Martinho
20 de Julho, 2021
“Mariquinhas Experience” é o novo espaço da empresa Licóbidos, que abriu recentemente na Rua Direita, em pleno coração da vila histórica de Óbidos, e onde é possível fazer provas de ginja de algumas edições especiais da marca, assim como adquirir produtos fabricados à base da ginja e ainda “conhecer toda história por detrás da Mariquinhas”.
Cristina e Bernardo Cavalheiro, os responsáveis pela marca

Por volta da década de 1940, Abílio Ferreira de Carvalho desenvolveu uma receita de Licor de Ginja numa pequena taberna, no Sanguinhal (Bombarral) que mais tarde decidiu comercializar ainda que em pequenas quantidades. Essa receita, que hoje é quase centenária, mantém-se viva na empresa familiar Licóbidos através da marca Ginja Mariquinhas.

De acordo com uma das responsáveis pela empresa, Cristina Cavalheiro, “a Licóbidos é empresa familiar, que apostou na receita criada há cerca de 70 anos pelo meu avô, Abílio e que hoje em dia continua a produzir o Licor de Ginja de forma artesanal e 100% natural”. A esta paixão pela ginja juntou-se mais tarde o seu filho Bernardo, que tal como os seus pais decidiu dar continuidade ao negócio familiar, trazendo “uma energia renovada à empresa e a criatividade da juventude”.

Na Licóbidos, o processo de produção continua a utilizar e a valorizar vários métodos antigos e artesanais na produção da famosa Ginja, partindo assim dos ginjais da empresa, onde são selecionadas as ginjas que, após uma maceração de 12 meses, resultam num licor 100% natural e que agora passa a ser possível provar no novo espaço da Mariquinhas. Para além da ginja, da sangria ou do “maricão” também é possível encontrar vinhos, bebidas espirituosas, e outros produtos da marca, que “mantém sempre a qualidade e a tradição familiar da Mariquinhas”.

Além disso, o novo espaço que já pertencia à empresa, mas que nos últimos anos tinha estado alugado, pretende dar a conhecer “muito mais do que as simples garrafas”, explicou Cristina Cavalheiro. “Nós quando pensámos em abrir aqui um espaço dedicado à nossa marca, porque considerávamos que Óbidos estava preparado para isso, e nós também, foi com o intuito de que a Mariquinhas Experience seja mais do que somente uma loja”, apontou a responsável, adiantando que “aqui conseguimos contar a história da Mariquinhas, desde a tradição aos processos de fabrico, desde os ginjais à casa do cliente”.

Acrescentou ainda que “o conceito desta loja é isso mesmo. Evitar que as pessoas cheguem à prateleira e agarrarem numa garrafa, sem saber o que está ali dentro. Se o cliente tiver disponibilidade, nós contamos a história por detrás de cada produto”.

A marca, que é produzida pelo maior produtor de ginja de fruto da Península Ibérica e que já se encontrava à venda noutros espaços da vila pretende ainda continuar a proteger e apoiar os seus clientes em Óbidos. Como tal, “não pensem que abrimos a loja para fazer concorrência direta com eles, pelo contrário, somos mais um parceiro de negócios”, afirmou a responsável da empresa, que comercializa o seu licor sobretudo para o mercado nacional, mas também para o estrangeiro, como os Estados Unidos da América, França, Suíça e Luxemburgo.

A loja, que está aberta todos os dias e que criou três novos postos de trabalho disponibiliza para além do espaço dedicado à venda dos produtos da Mariquinhas, também “um espaço onde quem visita possa adoçar a boca com um copinho de ginja”, e ainda uma sala, “mais privada, que serve para outra experiência, que temos no nosso cardápio, que são as provas das três edições especiais das três reservas, que temos na nossa cave de envelhecimento na fábrica”. Além de degustar, “os clientes ficarão a conhecer as diferenças entre os produtos”, afirmou Cristina Cavalheiro.

No fundo, “a ideia do Mariquinhas Experience é ser um local com identidade, e que as pessoas percebam que existe uma história por detrás de cada garrafa”.

Apesar do licor de ginja, ser o core business da Licóbidos, a empresa vai também disponibilizar na loja os produtos que tem lançado nos últimos anos, com vários parceiros a nível nacional, e que “pretende continuar”. Relacionado com a ginjinha foi lançada uma bebida que junta o licor ao chocolate com um toque de picante, aproveitando o fenómeno de popularidade da ginja em copo de chocolate. Foi criada também em parceria com uma doceira do Bombarral, uma trufa artesanal de chocolate preto, que tem no recheio licor e uma ginja descaroçada.

“Temos parcerias com outras empresas a nível nacional, no que diz respeito ao ramo alimentar, pois por sermos produtores agrícolas do fruto, temos a hipótese de fornece-lo para desenvolver outros produtos sem ser o licor de ginja”, referiu Bernardo Cavalheiro, adiantando que “o fruto tem um potencial enorme e a ideia é mesmo essa, explorar o que de melhor a fruta tem para nos dar a nível gastronómico”.

Para além do vinagre, da mostarda, e dos pickles de ginja, existem mais produtos em desenvolvimento, que a empresa não quis para já desvendar. “Este ano vão surgir uma panóplia de diferentes produtos, se a produção assim o permitir”, apontou Bernardo Cavalheiro, referindo que habitualmente, as campanhas decorrem no final de junho e início de julho, e só daí a um ano, no mínimo, se bebe o que essa colheita deu, tendo este ano dado 40 mil toneladas de ginja.

A par dos novos produtos e do novo espaço na vila de Óbidos, a empresa pretende desenvolver o turismo industrial e vocacionar o negócio para “que as pessoas percebam de onde vem o produto”, estando assim a preparar a cave de envelhecimento e um espaço de degustação, onde as edições especiais descansam, e aguardam por uma vista.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Triatleta de Ferrel vice-campeão júnior

Abel Afonso, natural de Ferrel, Peniche, atleta do Clube de Natação de Torres Novas, sagrou-se vice-campeão nacional de triatlo em juniores na distância olímpica, ou seja, 1500m natação depois segmento de ciclismo com 40 km e de seguida 10km corrida.

afonso