Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 27° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 22° C

Tinta Ferreira recandidata-se ao último mandato com o lema “Caldas Primeiro”

Marlene Sousa
21 de Junho, 2021
Tinta Ferreira anunciou oficialmente a sua recandidatura à presidência da Câmara das Caldas, mas nega o rumor que “abandonará o mandato a meio”, garantindo que se vencer irá “cumprir os quatro anos de 2021 a 2025, porque o concelho está acima de interesses pessoais”. Recordou que quando em 2013 decidiu candidatar-se pelo PSD à presidência da Câmara Municipal comprometeu-se a que no prazo de dez anos fossem resolvidos os três problemas crónicos das Caldas: Património termal, Lagoa de Óbidos e Linha do Oeste”, que estão “finalmente em andamento”. Lalanda Ribeiro foi apresentado como cabeça de lista à Assembleia Municipal e a concelhia do PSD das Caldas anunciou ainda os seus doze candidatos a todas as uniões e juntas de freguesia do concelho, revelando que “oito candidatos às Juntas são novos” e “quatro são mulheres”. Foram também referenciados os quatro representantes das freguesias que estão agregadas - Salir do Porto, Coto, São Gregório e Serra do Bouro.
Tinta Ferreira garante que não abandonará o mandato a meio

Foi na passada quinta-feira, no Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha, que o PSD deu o pontapé de saída à sua candidatura às eleições autárquicas.

Depois da apresentação dos candidatos às juntas de freguesia, Tinta Ferreira mostrou-se orgulhoso da sua equipa, que considera “vencedora”. Garantiu que a sua disponibilidade em trabalhar em equipa com as juntas “não esmoreceu por causa de acidentes de percurso” e que continuará a “confiar nos presidentes de junta e envolvê-los no trabalho de equipa para que o resultado seja melhor em todas as freguesias”.

O candidato à presidência da Câmara recordou que em 2013 decidiu candidatar-se pelo PSD “procurando imprimir uma nova dinâmica de desenvolvimento e atratividade para o concelho, sem deixar de dar continuidade ao que de muito foi feito e bom que vinha de trás”.

Verificando que estavam no rumo certo recandidatou-se em 2017 e o resultado que alcançou “foi a prova que a população reconheceu o trabalho e dedicação, onde conseguimos realizar e apoiar inúmeras obras e projetos que valorizaram o concelho nos seus mais variados indicadores”.

“Assim, depois de uma ponderada reflexão”, decidiu recandidatar-se, prometendo uma “campanha pela positiva com propostas e ideias”, colocando “Caldas em primeiro, porque queremos continuar a construir um futuro melhor e mais solidário, um concelho moderno, mais criativo, mais sustentável, onde o foco sejam as pessoas, a sua qualidade de vida e bem-estar”.

Quanto à sua promessa em 2013 de resolver numa década os três problemas crónicos do concelho, referiu que passaram oito anos e no Hospital Termal “assumimos com coragem a receção do património e depois de muito investimento e muitas dificuldades levantadas pela administração central conseguimos reabrir as termas”.

No que concerne à lagoa apontou que as dragagens “estão prestes a iniciar, uma vez que a draga já está montada”.

Indicou ainda que o concurso de reabilitação e eletrificação da linha do Oeste está em curso, onde lutará para a “expansão da intervenção a norte”.

Focou também várias obras e eventos com os quais “conseguimos colocar Caldas no mapa e que contribuíram para o aumento de novos estabelecimentos hoteleiros e de dormidas”. “Tudo isto mantendo os impostos baixos, baixámos a derrama, atribuímos isenções de IMI e IMT e mantivemos as contas em ordem com um saldo orçamental de 8,2 milhões de euros”, salientou.

O candidato disse que terão outro momento eleitoral onde anunciarão os projetos do futuro.

O cabeça de lista à Assembleia Municipal, Lalanda Ribeiro, disse que “foi cumprido o prometido” e destacou a nova equipa, que “tem uma nova dinâmica”, e elogiou o facto de um terço da lista dos candidatos do PSD serem “mulheres com muita competência”.

Daniel Rebelo, presidente da concelhia do PSD das Caldas, fez “um balanço positivo do executivo da autarquia das Caldas, que procura soluções de emergência para fazer face aos tempos difíceis de viver em pandemia”. “Sei que ninguém da equipa parou por um segundo e foi possível apoiar o comércio tradicional e a praça da fruta, garantindo a sua realização no período mais difícil, investir na saúde pública e na limpeza”.

Fez referência às diversas obras e ao relançamento do termalismo e ainda ao salvamento dos pavilhões do parque, em que “tudo isto foi feito num quadro de estabilidade orçamental, mantendo impostos municipais baixos e sem aumentar a dívida pública municipal, um sinal de boa gestão que nesta hora só podemos assinalar”.

Rui Rocha, presidente da distrital de Leiria do PSD, vincou que Tinta Ferreira, “apesar das graves dificuldades impostas pela Covid-19, conseguiu com que a Câmara Municipal continuasse a desenvolver a sua atividade, a realizar as obras fundamentais para o desenvolvimento do concelho e a apoiar as juntas de freguesia e as associações”.

Candidatos às Juntas de Freguesia

Foram apresentados os cabeças de lista do PSD nas freguesias, havendo recandidaturas em A-dos-Francos (Paulo Sousa), Alvorninha (José Henriques), Landal (Armando Monteiro) e Nadadouro (Alice Gesteiro). Há novos candidatos em Carvalhal Benfeito (Carlos Freitas), Foz do Arelho (Natércia Correia), União de Freguesias Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório (Maria da Conceição), Salir de Matos (Flávio Jacinto), Santa Catarina (Fernando Fialho), União de Freguesias Santo Onofre e Serra do Bouro (Sónia Casimiro), União de Freguesias de Tornada e Salir do Porto (João Lourenço) e Vidais (Rui Henriques).

Os representantes das freguesias agregadas são Ricardo Oliveira (Coto), Sofia Barbeiro (São Gregório), Lígia Serrão (Salir do Porto) e Álvaro Baltazar (Serra do Bouro).

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Deco Ribatejo e Oeste já é um centro Eusoudigital

A Deco (associação de defesa do consumidor) aceitou o convite do programa Eusoudigital e promove a capacitação dos consumidores da região Ribatejo e Oeste para a transição digital.

deco

VASP desrespeita decisão do tribunal e continua a cobrar taxas aos seus agentes

A Associação Nacional de Vendedores de Imprensa (ANVI) vem divulgar o desrespeito total da VASP - Distribuidora de Publicações, SA, ao cumprimento das ordens do tribunal, providência cautelar de 9 de julho de 2021 e despacho do dia 9 de setembro de 2021, que suspendeu a taxa diária de distribuição.