Q

Previsão do tempo

22° C
  • Tuesday 24° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
23° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 25° C
24° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 27° C

Greve Climática das Caldas da Rainha queixa-se de perseguição política

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os jovens da Greve Climática Estudantil (GCE) Caldas da Rainha mostram-se indignados por terem sido notificados pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha relativamente ao mural do movimento apresentado em abril, na Avenida 1o de Maio, no 31A, com o intuito de exigir a requalificação da linha ferroviária do Oeste.
O mural pintado pela Greve Climática Estudantil pode originar uma coima da Câmara

A iniciativa, que teve como intuito “a luta por justiça climática”, foi uma das soluções criativas encontradas pelo movimento para colocar o tema da crise climática no centro da agenda pública e mediática. “Foi neste espírito que pintámos um mural colaborativo, que teve a concordância do proprietário, que viu justiça na exigência política”, explicou o movimento.

Contudo, a GCE foi agora notificada pela autarquia das Caldas de que poderia incidir uma coima de elevado valor financeiro devido às normas urbanísticas e paisagísticas, ficando, assim, a imagem a depender da aprovação da Câmara.

“A acusação de que a obra não configura uma mera mensagem de propaganda, mas a alteração da fachada de um prédio, que se encontrava bastante degradada, é para o presidente grave o suficiente para ameaçar coimar o proprietário com uma prontidão imensa”, sublinhou a GCR, adiantando que “não parece haver a mesma urgência e disponibilidade para responder à crise de mobilidade que há no Oeste, pelo contrário, há proatividade para coimar mensagens que exigem a resposta a esta crise”.

Igualmente apontou que o muro encontrava-se marcado com imagens que feriam suscetibilidades relativas ao pudor público.

“No entanto, no que diz respeito a estas marcas, o proprietário não terá sido advertido, notificado ou multado. Apenas quando o muro foi alterado para apresentar uma mensagem política e reivindicativa relativa a um problema crónico da região pareceu haver um problema relativo à alteração da fachada”, frisou a GCE, adiantando que “chegámos à conclusão, então, que há uma índole política na notificação efetuada”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Contratação de pessoas com deficiência e incapacidade

Apoios à Contratação de Pessoas com Deficiência e Incapacidade” foi o tema da sessão de Informação promovida pela Cercipeniche, no passado dia 28, no âmbito da aprovação de um projeto candidatado ao Instituto Nacional para a Reabilitação.

sessao