Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 23° C
16° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
16° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 25° C

De alma e coração!

António Freitas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
No passado domingo assistiu-se à final do "The Voice Kids", concurso televisivo que, ao longo de várias sessões foi submetendo à apreciação do vasto auditório da RTP1 e de um quarteto de experientes e competentes jurados-mentores, uma verdadeira plêiade de jovens, que exibiram nalguns casos níveis de irrepreensível excelência, cujo futuro se augura e deseja de merecido reconhecimento pelo seu indelével e inabalável valor.

Uma particular referência à participante Aurora Pinto que, nos seus doze anos, possui uma “aura” de talento musical, instrumental e vocal absolutamente raro, eu direi mesmo: exclusivo.

Se é certo que a área vocacional específica em apreciação era a do canto, não é menos verdade que alguns concorrentes evidenciaram, paralelamente, uma surpreendente maturidade de execução instrumental, atendendo à(s) sua(s) idade(s).

Para além das avalizadas considerações e opiniões técnicas e artísticas dos jurados relativamente à depurada comparação e escolha dos valores em presença, tendo em vista a passagem das subsequentes fases da competição, o público televisivo teve uma participação e influência decisivas, votando telefonicamente nos seus preferidos.

À medida que as etapas semanais se iam cumprindo, começou a apertar-se o nível de exigência relativo à qualidade real dos participantes, que nalguns casos transcendeu largamente as melhores expetativas. A certa altura, foi-se verificando a tendência para que um deles, preterido num determinado momento e posteriormente salvo por um dos mentores, fosse passando, por recorrente votação do público, à fase final do concurso: o jovem Simão Oliveira, de Arouca, que não possuindo o nível de talento e formação musical de outros candidatos à vitória, mas alardeando uma genuína ligação à música de expressão portuguesa – particularmente ao fado – e um timbre vocal maduro para os seus 14 anos, foi granjeando a simpatia de muitos espetadores, que lhe foram conferindo a possibilidade de ir avançando “passo a passo”.

Nas redes sociais começou, então, um natural, legítimo mas aceso confronto de ideias e opiniões críticas adversas, que atingiu lamentáveis intenções e expressão ortográfica. Claro que se pode achar, com ou sem razão, que houve concorrentes eliminados, cujo nível intrínseco era muito mais elevado e merecedor de uma justificada presença na final e eventual vitória.

Mas o facto de o regulamento do concurso restringir a escolha dos finalistas e do vencedor exclusivamente à votação telefónica do público, pode condicionar e permitir “falsear” a verdade técnica e artística da decisão final. Acabou por vencer um jovem simples e íntegro, digno representante do “Portugal profundo” cuja grande virtude e “segredo” foi ser igual a si próprio, sempre o mesmo: “Simão, de alma e coração”!

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

As festas das aldeias e suas tradições

Com a chegada do verão começa a altura dos arraiais, das festas das aldeias, onde reina o tradicional bailarico e de seguida o dj a fazer o resto da magia.

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL), organizadora dos Red Bull Big Wave Awards.

onda