Q

Previsão do tempo

19° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 27° C
19° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 28° C
20° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 30° C
Escaparate

Campanha Permanente de Incentivo à Arborização

Rui Calisto

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Executivo da Câmara Municipal das Caldas da Rainha - para aumentar a biodiversidade e promover a melhoria da qualidade de vida dos moradores, transeuntes e turistas - poderia começar a pensar em propagar a cobertura vegetal arbórea do centro da cidade, instaurando a campanha anunciada em epígrafe.
Rui Calisto

Para tornar essa proposta viável deveria ser criada uma secção camarária (Divisão de Arborização Urbana) responsável por elaborar e executar um mapa de plantio em ruas, avenidas e praças. Essa resenha técnica poderia, também, englobar construtores, engenheiros e arquitetos, para que estes adicionassem percentagens de áreas verdes aos seus futuros projetos.

Com o correr das décadas, a Mata Rainha D. Leonor, o Parque D. Carlos I, e o novo parque de Santo Onofre não serão suficientes para a promoção de altos padrões de oxigénio em toda a região central (daqui a cinquenta anos, uma área muito mais alargada será considerada o centro nevrálgico da cidade), sendo, portanto, urgente que se dê inicio a um plantio concertado, que possa abranger maciçamente N. S. do Pópulo e Santo Onofre, impedindo, assim, que o avanço asfáltico, bem como o betão e o concreto armado, cheguem a proporções que, no futuro, possam afetar o bem-estar da população.

Essa campanha (cívica) promovida pela Câmara Municipal deveria cingir-se ao plantio de árvores de raiz pequena, cuja floração e frutos oferecessem uma contribuição ecológica, além de acentuado embelezamento urbano.

A defesa do meio ambiente está intimamente ligada à satisfação emocional da população em geral, mas também está relacionada com a proteção dos aquíferos termais existentes. Pelo que, mais espécies arbóreas, em todas as vias do centro da cidade, não deve ser considerado despesa para o município, quando está em jogo a melhoria da condição de vida dos caldenses e visitantes.

O abate indiscriminado de árvores, e o pouco investimento nesse setor, geralmente ocorre por três motivos: 1) Venda de madeira; 2) Infestação de pragas; 3) Completo desconhecimento, por parte das autoridades competentes, de políticas voltadas para a importância da arborização urbana.

No primeiro caso, é um absurdo que se arrase com espécies para a satisfação do bolso de algum chico-esperto; No segundo, o problema é resolvido de modo simples se existir um cuidado com a poda e o tratamento das castas; No terceiro, basta desenvolver um programa específico, geralmente aplicado por organismos habilitados para isso (como as Divisões de Arborização Urbana existentes em diversos países).

Plantar uma árvore significa semear vida e proteger a água de toda a região. Arborizar bairros inteiros, de modo amplo e equilibrado, denota contribuir para a proteção aquífera de todo o país, quiçá do próprio planeta.

Popularizar as diretivas existentes para a arborização maciça do centro da cidade, trará, à consciência das gerações vindouras, um maior sentido de responsabilidade urbana, evitando que este tipo de debate seja necessário, pois a sua ideia central fará parte, espontaneamente, do seu modo de refletir e agir.

É necessário pensar a cidade de modo prático, almejando alcançar benefícios para a saúde física e mental de todos os seres.

Realizar o plantio, e o manejo, das mais diversas espécies arbóreas, eficazmente adequadas para o perímetro urbano, permitirá a cada espécie um desempenho pleno da sua função ecológica.

Neste ano (de eleições autárquicas) estará a classe política preparada para elaborar propostas/projetos de remodelação visando o florestamento de N. S. do Pópulo e de Santo Onofre?

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Exposição Álefe em Ferrel

Na galeria da Associação Cultural Rabeca, no Largo Dr. Manuel Pedrosa, em Ferrel, no concelho de Peniche, vai ser inaugurada a exposição Álefe, com pinturas e aguarelas de António Teodoro.

alefe

Freguesias levam cultura ao Folio

No âmbito do Folio - Festival Literário Internacional de Óbidos as sete freguesias do concelho de Óbidos fazem-se representar com iniciativas, como lançamento de livros, música, poesia, tertúlias, exposições, instalações, teatro, entre outras. Eventos inseridos no "Dia da Freguesia" - Folio Educa.

folio