Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 23° C
17° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
18° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Descerrada placa identificativa do monumento ao 16 de março

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Para assinalar a revolta de 16 de março de 1974 nas Caldas da Rainha foi descerrada nesta terça-feira uma placa identificativa junto ao monumento alusivo em frente à Escola de Sargentos do Exército. A Câmara lamenta que a data não tenha maior evocação nacional.
O presidente da Câmara das Caldas junto à placa descerrada

“A história da instauração da democracia portuguesa passou por aqui”, pode ler-se na placa descerrada pelo presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, e pelo comandante da Escola de Sargentos do Exército, coronel Luís Simões, na presença do escultor Santa-Bárbara, autor do monumento, dos vereadores Maria da Conceição e Luís Patacho, do presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, Vítor Marques, e do diretor do Centro de Artes das Caldas da Rainha, José Antunes.

“É uma data muito importante para a democracia portuguesa. Foi um golpe percursor do 25 de abril, que acabou por influenciar a realização da revolução que trouxe a liberdade ao nosso país”, manifestou Tinta Ferreira.

O autarca frisou que “foi das Caldas que saiu esse golpe e não deixamos de o comemorar, procurando lembrar os militares que participaram nesse movimento e alertar o país para a importância desta data, que no nosso ponto de vista podia ser mais valorizada com comemorações pelo Estado”.

“Mas nós cá estamos reconhecidos aos militares do 16 de março que puseram as Caldas na rota da liberdade do nosso país e temos sempre um conjunto de iniciativas. Em contexto de pandemia não quisemos deixar de assinalar com o descerrar de uma placa que identifica o monumento que temos aqui”, apontou o presidente da Câmara.

A placa tem a data de 2020, uma vez que era para ser descerrada no ano passado, quando o início da pandemia da Covid-19 não tornou possível. O autarca disse ao JORNAL DAS CALDAS que a proposta de criação de um centro interpretativo do 16 de março, apresentada em 2014 pelo PS, não está esquecida, mas aguarda melhor oportunidade.

O golpe das Caldas de 16 de março de 1974 foi uma tentativa de derrube do regime do Estado Novo, que embora não tendo sido bem sucedida abalou o sistema político e militar vigente, conduzindo à revolução de 25 de abril.

Os militares do Regimento de Infantaria 5, integrados no Movimento das Forças Armadas, imobilizaram o comandante e saíram de madrugada em direção a Lisboa. Uma vez chegados à entrada da capital foram avisados que estavam sozinhos e voltaram para trás. Chegaram às Caldas da Rainha pela manhã e estiveram cercados até à hora de almoço, tendo vários militares sido presos.

Aprendida a lição das Caldas, que foi fundamental para o desenrolar das operações, no dia 25 de abril deu-se o golpe vitorioso que restabeleceu a paz, a liberdade e a democracia em Portugal.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2