Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
Mercado imobiliário

“Procura muito superior à oferta”

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Depois de quase um ano de pandemia, e num contexto de ainda grande incerteza, o JORNAL DAS CALDAS falou com Luísa da Guia, diretora de Loja da Remax Vantagem Real, para saber como estão a decorrer as vendas no setor imobiliário e como se prevê o comportamento para 2021 nas Caldas da Rainha e região Oeste.
Luísa da Guia, diretora de Loja da Remax Vantagem Real, revelou crescimento das vendas

A pandemia e o confinamento, levou a que a casa ganhasse um papel ainda mais importante e relevante na vida de todos. A Remax Vantagem Real fechou o ano de 2020 com um crescimento de mais de 24% no seu volume de vendas face ao ano anterior. “Tivemos um crescimento não só no volume de vendas como em número de negócios, que cresceu mais 26,5% face ao período homólogo”, revelou a responsável.

Pela crescente procura de imóveis na região Oeste, a diretora de Loja, acredita num “ano positivo em 2021, especialmente no segundo semestre”.

“Casas de maiores dimensões, com espaço exterior, varandas e fora dos grandes centros urbanos são caraterísticas com maior crescimento nas pesquisas dos clientes compradores”, disse a responsável do ramo imobiliário. Desta forma a zona “oeste apresenta-se como uma excelente solução pelas infraestruturas excelentes, vias rodoviárias e proximidade da Grande Lisboa”, afirmou.

“Esta procura tem sido mais acentuada pelo mercado nacional, pois os clientes estrangeiros têm visto o seu interesse e decisão de compra adiada, exclusivamente pelas limitações de deslocação, pois os indicadores de procura continuam a mostrar o interesse do mercado internacional”, referiu.

Segundo a diretora de loja, a procura nas Caldas da Rainha “generaliza-se um pouco por todas as freguesias do concelho como pelo centro da cidade, apesar da procura de moradias com espaço exterior ter aumentado consideravelmente”. “O fator importante são os acessos (A1, A8) transportes públicos e comércio e serviços”, apontou.

Luísa da Guia diz que atualmente a Remax Vantagem Real, sente “uma procura muito superior à oferta”. “O prazo médio de venda diminui bastante, mas infelizmente neste momento não existem imóveis suficientes para satisfazer os clientes, sejam eles de construção nova, remodelados ou até mesmo usados”, apontou.

Quanto ao arrendamento, que continua a ser uma modalidade com muita procura, esta responsável diz que “a procura supera em larga escala a oferta”. No entanto, refere que o “acesso ao crédito e o custo do mesmo está em mínimos históricos, onde a compra de casa poderá ser uma solução muito mais apelativa financeiramente, tendo em conta custos de mensalidade mais baixos versus o arrendamento e ainda o benefício de valorização futura do imóvel”.

“A Remax Vantagem Real tem no seu grupo um conjunto de serviços gratuitos de suporte e apoio aos clientes, para lhes apresentar as melhores soluções”, adiantou.

Esta responsável salientou que a Remax Vantagem Real não sentiu “nenhuma diminuição no interesse e na procura”. “Obviamente que o mesmo está quase na totalidade centrado no digital. Em termos de efetivação dos negócios é que, pelas restrições de mobilidade e dificuldades nas viagens, temos um maior desafio. Em suma, os clientes internacionais continuam com muito interesse na região, simplesmente pelo contexto atual os negócios estão mais demorados ou adiados”, descreveu.

“Estamos perante mínimos históricos das taxas de juro”

Segundo Luísa da Guia, desde a crise de 2011 que a banca assumiu um conjunto de procedimentos mais exigentes para a concessão de crédito, no entanto, atualmente não estamos perante uma crise financeira e o sistema bancário apresenta-se com muita liquidez. “Estamos também perante mínimos históricos das taxas de juro, o que leva a que este seja um bom período para a compra de casa”, revelou.

Mas para apoiar os clientes em todas as questões relacionadas com o crédito, “temos também no Grupo Vantagem a MaxFinance Gold, que é o nosso parceiro de intermediação de crédito e apoia os nossos clientes junto de todas as principais instituições bancárias a encontrarem as melhores soluções de crédito assim como esclarece todas as dúvidas e o acompanha durante todo o processo”, indicou.

A pandemia levou a que todos os setores da economia se tivessem de reinventar e o mercado imobiliário não foi exceção. A Remax Vantagem Real rapidamente se adaptou e abraçou ainda mais a tecnologia e soluções digitais, que permitiram uma ligação segura, mas mesmo assim “pessoal e próxima dos clientes”.

Na Remax Vantagem Real, Luísa da Guia disse que nunca param de servir os clientes”. “Para tal fizemos uma forte aposta na digitalização do nosso serviço, formação constante das equipas assim como na criação de protocolos de segurança e higiene que protejam os nossos clientes e equipa”, contou.

De momento, têm ferramentas e soluções para que todo o processo seja feito com o maior distanciamento social possível e quase na iíntegra através de meios digitais, desde as reuniões por videoconferência, documentos e as assinaturas digitais de todos os documentos, visitas virtuais aos imóveis, entre outros.

A responsável da imobiliária ressalvou que embora tenham ao dispor um conjunto de ferramentas e procedimentos digitais, continuam a “acreditar que o sucesso deste negócio está baseado na relação, conhecimento e confiança que se estabelece entre o consultor imobiliário e os clientes”.

“Na Remax Vantagem Real temos a felicidade de contar com os melhores e mais preparados profissionais na região, com o apoio da estrutura do maior grupo imobiliário do mundo”, assegurou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste – Fábio Romano – 18 valores

Fábio Romano, de 33 anos, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, foi o melhor aluno com uma classificação de 18 valores (correspondendo aos dois primeiros semestres. Encontra-se a aguardar a nota de estágio curricular, que irá ainda integrar esta média).

img 6552 2 fabio romano