Q

Previsão do tempo

15° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 27° C
15° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 27° C
15° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 30° C

Como é que celebrou o Dia Internacional da Mulher?

Patrícia Domingos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Por causa da pandemia, não pode haver ajuntamentos para celebrar o Dia Internacional da Mulher. No entanto é uma data que pode ser assinalada de diversas formas porque o mais importante é refletir o progresso e determinação das mulheres que fizeram e continuam a fazer história. O JORNAL DAS CALDAS falou com algumas mulheres sobre como assinalaram o dia que celebra as conquistas das mulheres nos cenários sociais, políticos e económicos ao longo dos anos.
Carla Paulo, do Bombarral, 35 anos, auxiliar de ação médica e geriatria

1 – Carla Paulo, do Bombarral, 35 anos, auxiliar de ação médica e geriatria

Costumo sempre celebrar o Dia Internacional da Mulher com o meu marido e casais amigos. Este ano devido à pandemia foi diferente. Trabalhar até às 15h00 e depois tive um jantar “pimpão” feito pelo marido. Recebi flores e uns miminhos.

Honestamente não me faz falta assinalar o dia com jantares com muitas mulheres e grandes ajuntamentos, visto que gosto de o passar em família.

2 – Tatiana Alves, de Óbidos, 19 anos, desempregada

Celebro sempre o dia da mulher. Adoro. Este ano fiquei em casa por causa da pandemia, mas se não fosse o confinamento devido à Covid-19 iria celebrar de outra forma, talvez com uma volta pela praia com o meu companheiro e mãe e um jantar num restaurante agradável.

Lamento esta situação toda porque normalmente celebro com a minha mãe e infelizmente ela vai ter de passar sozinha. Mas o mais importante é refletir sobre o simbolismo do dia e que a violência domestica no país acabe.

3 – Olga Freitas, do Painho (Cadaval), 48 anos, taróloga

O Dia Internacional da Mulher tem um significado muito importante para mim. Para mim é dia de festa!

Este ano fiz um bolo e festejei com a família em casa, uma vez que não era permitido sair.

O mais importante é continuar a lutar pelos nossos direitos e refletir sobre a violência doméstica. No entanto, confesso que lamento não ter aproveitado o dia especial para conviver com outras pessoas. Esperemos que em 2022 já se possa celebrar com outras mulheres. Já temos saudades dos momentos de convívio.

4- Beatriz Baião, do Painho (Cadaval), 19 anos, desempregada

Todos os anos, antes da pandemia, celebrava o Dia da Mulher com um jantar num restaurante com outras mulheres da família e amigas.

Este ano passei o dia em casa devido ao confinamento. O meu namorado ofereceu-me uma rosa para celebrar e lembrar o quanto somos únicas.

Lamento realmente não poder estar em convívio com outras mulheres para celebrar. Sei que o verdadeiro significado do Dia Internacional da Mulher não é festas, mas o convívio também é importante para o nosso bem-estar. Espero que brevemente a pandemia acabe para podermos levar a vida normalmente…

5 -Alexandra Urbano, de Óbidos, 46 anos, taróloga e massagista profissional

Todos os anos costumo celebrar o Dia Internacional da Mulher e tenho muito orgulho, pela história e pelo facto de que me orgulho em ser mulher.

Assinalei o dia com a pessoa que me deu vida, a minha mãe. Dançámos e divertimo-nos na nossa casa.

Para mim é um dia importante e aproveitava para conviver. Lamento este ano não poder dançar e jantar fora com amigas, mas devido à pandemia não foi possível. Talvez para o ano possamos festejar. É importante que este dia seja recordado todos os dias.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Incêndio consome artigos para famílias carenciadas

Um incêndio em instalações da Paróquia de Peniche, que serviam de espaço de armazenamento de artigos para ajudar famílias carenciadas, consumiu parte dos produtos, entre roupas e alimentos, na tarde desta terça-feira, 4 de outubro.

stella

Requalificação do Museu José Malhoa vai avançar

A cerimónia protocolar de assinatura do auto de consignação da empreitada de requalificação do Museu José Malhoa, da responsabilidade da Direção Regional de Cultura do Centro, tem lugar no dia 6 de outubro, às 15h, no museu caldense.

malhoa

“Outubro Rosa” sensibiliza para o cancro da mama

A Associação Cadaval Solidário e a Comunidade Francesa no Cadaval, com o apoio da Câmara, realizam a 16 de outubro, a partir das 10h, no Parque dos Lápis, a iniciativa “Outubro Rosa”, um dia de sensibilização ao cancro da mama.

lapis