Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 29° C

Hospitais do Oeste estimam retomar consultas e cirurgias não programadas em março

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) começou a reduzir as enfermarias covid-19, com a diminuição da procura às urgências, e estima retomar em março as consultas e cirurgias não programadas, disse a administradora à agência Lusa.
A capacidade de internamento para doentes infetados pela Covid-19 baixou nas Caldas da Rainha

“Estamos a avaliar se conseguimos retomar as consultas e as cirurgias não programadas em março”, afirmou Elsa Baião, apesar de reconhecer que “ainda há um grande número de profissionais afetos às áreas Covid” nos hospitais de Torres Vedras e Caldas da Rainha.

A retoma da atividade assistencial não programada decorre de uma menor procura às urgências e de uma diminuição do internamento de doentes com covid-19, registadas desde o dia 10 de fevereiro.

“Já desativámos 13 camas covid e estamos a fazer uma avaliação dia a dia para ir desmantelando outras, mas temos de ser cautelosos porque ainda existe instabilidade”, afirmou Elsa Baião.

A capacidade de internamento para doentes infetados pela Covid-19 baixou de 142 para 129 camas nos dois hospitais de Torres Vedras e Caldas da Rainha, à medida que foram sendo desocupadas.

Em meados de janeiro, com o aumento de casos de infeção de covid-19 na região, resultante sobretudo de surtos em lares da região, o CHO aumentou para 142 as camas nas enfermarias dedicadas à covid-19, número que não chegou a ser suficiente e obrigou a transferir doentes para outros hospitais.

Essas transferências ocorreram também por não existir no CHO uma Unidade de Cuidados Intensivos, que a administradora admitiu que “teria sido muito útil para haver uma resposta interna, sem haver necessidade de transferir doentes”.

A redução do internamento para outros doentes foi possível por não haver cirurgias e essas camas cirúrgicas se encontrarem desocupadas.

No CHO, o internamento para doentes com covid-19 chegou a representar quase 60% da lotação total.

Em meados de janeiro, a afluência à urgência foi de 60 doentes por dia em Torres Vedras, onde houve dias em que se registou uma fila de mais de 10 ambulâncias à porta, quando atualmente se situa em metade do número de atendimentos, adiantou a administradora.

Com a menor pressão dos serviços hospitalares por parte de doentes Covid-19, o CHO abriu no hospital de Peniche uma enfermaria não Covid, com 20 camas, tendo iniciado a transferência de doentes.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste – Fábio Romano – 18 valores

Fábio Romano, de 33 anos, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, foi o melhor aluno com uma classificação de 18 valores (correspondendo aos dois primeiros semestres. Encontra-se a aguardar a nota de estágio curricular, que irá ainda integrar esta média).

img 6552 2 fabio romano