Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 29° C

“Tenho 54 anos e estive quase a morrer de coronavírus”

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A caldense Isabel Maria Santos, de 54 anos, que deixou o seu emprego num centro de formação profissional para tomar conta da mãe, esteve internada 11 dias em dezembro na enfermaria Covid no CHO, unidade das Caldas.

Sem esconder a emoção e lágrimas recordou que o mais difícil “é não ver a família e ver pessoas a morrer ao nosso lado”.

Hoje integra a lista de recuperados, mas com algumas sequelas. Tem uma tromboflebite numa perna que considera que foi provocada devido o vírus. “A dra. Joana Louro, que é minha médica da diabetes, foi espetacular e acabei por não ser transferida para Santa Maria, mas fui submetida a ventilação não invasiva e evoluí bem”, contou. Mas pensou “que ia morrer” porque “a minha diabetes estava descontrolada e disseram-me que os meus órgãos estavam a entrar em falência”.

Ao olhar para trás, Isabel Maria Santos diz que sempre teve muito cuidado, mas consegue identificar o momento em que contactou com o novo coronavírus. “O namorado da minha filha foi viajar à Madeira em trabalho e quando regressou veio jantar à nossa casa e foi nessa altura que todos na família, menos a minha mãe, ficámos infetados”, relatou.

Agradeceu por estar viva e toda a ajuda que teve dos enfermeiros, médicos e fisioterapeutas. “Eles têm o internamento muito bem organizado e controlado”, salientou, acrescentando que “antes de ser internada ainda estive dois dias sentada no cadeirão na urgência à espera de cama”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste – Fábio Romano – 18 valores

Fábio Romano, de 33 anos, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, foi o melhor aluno com uma classificação de 18 valores (correspondendo aos dois primeiros semestres. Encontra-se a aguardar a nota de estágio curricular, que irá ainda integrar esta média).

img 6552 2 fabio romano