Q

Previsão do tempo

21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 21° C
21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 22° C
21° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 23° C

Aumentam as ofertas de alimentos ao hospital das Caldas

Francisco Gomes
4 de Fevereiro, 2021
A solidariedade da comunidade e das empresas para com os profissionais do hospital das Caldas da Rainha aumenta todos os dias e as ofertas revestem-se de diferentes formas.
Clientes do Prontos Café têm encomendado menus para oferecer

Rui Vieira, empresário do Prontos Café, é protagonista da entrega de dezenas de menus saudáveis ao Hospital das Caldas da Rainha, numa oferta que é feita por clientes do estabelecimento e que acaba por proporcionar uma dupla ajuda – aos profissionais de saúde e ao seu negócio de restauração.

“Temos menus saudáveis e decidimos fazer entregas grátis na cidade para as pessoas não saírem de casa e um dos clientes quis oferecer dez menus ao pessoal hospitalar. O que ele fez não foi só em benefício do hospital, mas também do nosso negócio, que passa um momento difícil e crítico”, manifestou.

“Ou seja, as pessoas não ajudam somente os profissionais de saúde, estão a ajudar-nos também a sobreviver a esta crise, e nós estamos gratos por isso”, comentou Rui Vieira.

“Acreditamos que esta generosidade pode salvar a cidade, porque pode abranger mais negócios e instituições”, vincou.

O menu take-away no Prontos Café é composto por sopa, wrap de frango, sumo de laranja natural, café e bolo e as encomendas podem ser feitas através do link http://takeaway.prontos.pt.

“Nas observações podem indicar a quem querem que seja entregue o menu saudável ou qualquer outro artigo, com uma mensagem personalizada”, referiu Rui Vieira, que numa das entregas acompanhadas pelo JORNAL DAS CALDAS levou 24 menus para os médicos e enfermeiros do Serviço de Urgência da unidade das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste (CHO).

“Não é um truque de marketing nem o hospital pediu, foi um ato genuíno das pessoas”, sublinhou.

Doação de bifanas

Emanuel Chamusco, proprietário do Caldas Bar, ao mesmo tempo que oferece no seu estabelecimento bifanas a quem tenha fome e não consiga pagar, todos os dias está a levar dezenas de sacos de bifanas para serem distribuídas pelos profissionais de saúde do Hospital das Caldas.

“É uma forma de podermos ajudar quem está na linha da frente a combater para que este mal passe”, afirmou, revelando que tem tido ajuda de carne e pão oferecidos por pessoas igualmente solidárias.

E o que levou a tomar esta atitude benévola? “Os profissionais quase não têm tempo de ir ao refeitório e assim é uma forma de poderem comer alguma coisa. É um pequeno mimo”, explicou Emanuel Chamusco, que tem contado com a ajuda das suas filhas, Francisca e Camila.

“Vamos empacotando os sacos [com as bifanas] e ajudando o possível. É um gesto que pode fazer uma grande diferença”, contou Francisca.

“Eu gosto muito de ajudar as pessoas e os profissionais de saúde estão a auxiliar as pessoas a combater a Covid e é a nossa vez de ajudá-los”, disse Camila.

Hospital não pede mas agradece

A administração do CHO agradece “de forma sentida a enorme solidariedade da comunidade e das empresas”, contudo, salvaguarda que, no que concerne à alimentação, “o CHO tem assegurado, de forma gratuita, as refeições aos profissionais que desempenham funções nas urgências e no internamento Covid”.

“Tanto as refeições dos profissionais, como as dos utentes internados são servidas por uma empresa externa, que presta os serviços de alimentação. Agradece-se, no entanto, os inúmeros bens alimentares que têm sido doados (snacks, doces, águas, entre outros), os quais têm sido distribuídos aos profissionais que estão na linha da frente”, esclarece.

Garantindo que o CHO “não promoveu quaisquer campanhas de angariação de bens alimentares, material de consumo clínico ou de equipamentos, nem tem carência de algum bem essencial para o seu regular funcionamento”, a administração informa que “todos aqueles que pretendam apoiar, poderão manifestar a sua intenção através dos contactos disponíveis no site institucional, de modo a aferir a adequação da oferta”.

“Vários particulares e empresas têm questionado o centro hospitalar sobre a tipologia de bens que poderão doar. Nesse âmbito, informam-se quais as necessidades prioritárias e com maior facilidade de incorporação como doação”, relata, vincando que “a aceitação de tais doações não significa que se verifiquem ruturas de certos bens no hospital, ao contrário do que tem sido amplamente noticiado”.

“O centro hospitalar não tem um orçamento ilimitado, mas tem possibilitado a satisfação das necessidades básicas, nomeadamente as sentidas neste período pandémico, não obstante se verificar no momento atual um aumento de consumos e dificuldades no fornecimento por parte de várias empresas”, clarifica a administração.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Isabel Ricardo apresenta livros infanto-juvenis

A escritora Isabel Ricardo, com vários livros publicados para crianças, jovens e adultos, vai estar nas Caldas da Rainha, nos dias 28, 29 e 30 de outubro, a fim de apresentar os seus recentes livros: O Dragão Trapalhão, destinado a crianças entre os 6 e os 8 anos, e Os Piratas da Falésia, da coleção Os Aventureiros, dirigido a um público entre 9 e os 12 anos.

isabel

Mobiliário hospitalar renovado

Com o intuito de prestar melhores cuidados aos utentes e de proporcionar melhores condições aos profissionais, o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) adquiriu 40 camas elétricas e 130 mesas de cabeceira e leito, traduzindo-se num investimento de 106.177,04 euros.

mobiliario