Q

Previsão do tempo

19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 27° C
19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 27° C
19° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 30° C

Associação Tarefa Altruísta entregou 92 cabazes a famílias carenciadas

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Em vésperas de natal e em tempos de pandemia, a Associação Tarefa Altruísta entregou no passado dia 22 de dezembro, nas suas instalações 46 cabazes de natal, com alimentos e prendas para todas as crianças da associação. Além do cabaz de natal, esta organização sem fins lucrativos, que presta apoio semanalmente a cerca de 150 pessoas, também tentou distribuir os “habituais 46 sacos semanais com bens alimentares aos utentes”.
As entregas decorreram nas instalações da Associação Tarefa Altruísta

Por esta altura, a associação, que está aberta há dois anos e meio, normalmente realizava uma festa de natal nas suas instalações. “Este ano por causa da pandemia, não efetuamos a festa mas doamos na mesma o cabaz de natal, que é completamente diferente do outro, que é distribuído semanalmente pelas famílias”, explicou a presidente da Tarefa Altruísta, Cláudia Caldeano, adiantando que “esta iniciativa é só mais uma ajuda às famílias com menos recursos económicos a ter uma consoada mais descansada, onde não faltam bens essenciais e um presente para os mais novos”.

O espaço, que recebe e doa gratuitamente a quem mais precisa todo o género de bens, tem recebido nas últimas semanas “muitos pedidos de ajuda, sobretudo de novos utentes”, mas “neste momento, não temos capacidade para ajudar mais ninguém para isso precisávamos de ter mais ajudas”, frisou a responsável.

Durante o confinamento, a Tarefa Altruísta chegou ajudar semanalmente 70 famílias, no total cerca de 300 pessoas incluindo adultos e crianças. “Felizmente alguns conseguiram recuperar a sua vida e até porque as instituições não podem ser um estilo de vida”, esclareceu Ana Assunção, voluntária da organização sem fins lucrativos.

Este ano o número de cabazes é “mais ou menos igual do ano passado”, e são compostos por bacalhau, batata, couve, bolo-rei, ovos, açúcar, farinha, azeite, e grão, “que nem sempre temos para dar”. “Fora esta época do natal quando temos menos quantidade dividimos em embalagens os ingredientes, de modo, a conseguirmos dar um bocadinho a cada um”, explicou Cláudia Caldeano.

Os alimentos foram distribuídos em função do agregado familiar e doados à associação através de parcerias com diversas entidades, sobretudo da Silver Coast Volunteers, de uma comunidade de estrangeiros a viver em São Martinho do Porto, do Rotary Clube das Caldas da Rainha, e duas pessoas anónimas.

Às crianças também foram oferecidos sacos com brinquedos usados, mas que “ainda estavam em boas condições”. “Como tínhamos muitos brinquedos optamos por entregar a cada criança um saco cheio, com brinquedos educativos, livros para incentivar à leitura, peluches, e dvd’s”.

Sem qualquer tipo de financiamento, Cláudia Caldeano optou por abrir uma loja solidária nas instalações da associação, onde estão à venda bens que não são considerados de primeira necessidade, como serviços de jantar, mesas de pingue-pongue, entre outros. “As vendas desse tipo de bens têm servido de complemento às despesas da organização, e ainda para compramos alimentos para os cabazes”, esclareceu.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

MVC incentiva uso de sacos de pano

Chamar a atenção para a produção e consumo excessivo de sacos de plástico, propondo-se alternativas ao uso do mesmo, levou a Associação MVC - Movimento Viver o Concelho a criar o projeto “Vai à praça? O melhor plano é usar o saco de pano”, com o intuito de estimular a utilização de sacos de pano no quotidiano.

mvc

Tetra Pak junta-se à ESAD.CR para projeto de reciclagem

“Giro das Embalagens” é uma campanha desenvolvida pela Tetra Pak (empresa multinacional de origem sueca, que fabrica embalagens para alimentos) em parceria com a ESAD.CR – Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha, com o objetivo de sensibilizar e envolver toda a comunidade. Pretende-se que os consumidores, criadores, marcas e indústrias reconheçam o ecoponto amarelo como o ponto de partida de um processo de transformação do desperdício em novas matérias-primas que irão moldar o futuro da produção e do consumo.

tetra

Problemas da saúde transmitidos em audiência com secretária de estado  

A secretária de estado da saúde, Maria de Fátima Fonseca, transmitiu nesta sexta-feira ao presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que estão a ser tomadas várias medidas para reforçar a capacidade de recrutamento de médicos, um dos principais problemas que afetam o setor da saúde na região e no país.

secretaria