Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 21° C
16° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C
16° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 24° C

Mostra de Ondas Sonoras e Visuais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Atelier-Museu António Duarte, no Centro de Artes das Caldas da Rainha, é palco de diversas iniciativas nos próximos dias.
Formação Cha~o Maior (foto Mariana Fernandes)

No dia 16 de dezembro, pelas 19h, atua a formação Chão Maior, composta por Yaw Tembe (composição, trompete), Norberto Lobo (guitarra), Ricardo Martins (bateria), Leonor Arnaut (voz), João Almeida (trompete) e Yuri Antunes(trombone),

No dia 17, na Igreja do Espírito Santo, no Largo João de Deus, atua Peter Gabriel Duo (Pedro Sousa no saxofone e Gabriel Ferrandini na bateria).

Joana Guerra (violoncelo e voz) com Maria do Mar (violino) e Carlos Godinho (percussões) participam na apresentação do novo disco “Chão Vermelho”, no dia 18 de dezembro, pelas 19h.

A entrada é livre, limitada e só por reserva em gremiocaldense@gmail.com.

Os concertos inserem-se na LAMBDA – Mostra de Ondas Sonoras e Visuais, que tem duas exposições a decorrerem até 18 de dezembro, entre as 15h e as 19h, no Céu de Vidro, no Parque D Carlos I. Trata-se da mostra Spectrum, de Nuno Torres (Osso Colectivo), e a exposição coletiva de alunos de Som e Imagem (UC Criação Digital, ESAD.CR).

A LAMBDA é uma organização do Grémio Caldense e da licenciatura em Programação e Produção Cultural da ESAD.CR.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Caminhada angariou 3900 euros para Liga Portuguesa Contra o Cancro

A caminhada realizada a 19 de maio, nas Caldas da Rainha, no âmbito da iniciativa do Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa Contra o Cancro “Corrida Pela Investigação”, angariou 3900 euros para bolsas de investigação científica na área da oncologia.

caminhadaLPC1

População unida num “abraço” para a reabertura da Escola do Coto

O fecho da Escola Primária do Coto no final do ano letivo 2022/2023 “por falta de condições de segurança”, que na altura surpreendeu os pais e alunos, levou no dia 15 de maio dezenas de pessoas a protestarem junto ao estabelecimento de ensino para exigirem o arranque das obras de requalificação e a sua reabertura o mais breve possível.

Escola 1