Q

Previsão do tempo

7° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
7° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
7° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 14° C

Pai e madrasta de Valentina acusados de homicídio qualificado

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Ministério Público concluiu a investigação à morte de Valentina, menina de nove anos assassinada em Atouguia da Baleia, Peniche, a 6 de maio, e acusa o pai e a madrasta da criança dos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e simulação de sinais de perigo.
O funeral da menina realizou-se no Bombarral, onde vivia com a mãe

O despacho de acusação foi enviado na segunda-feira pelo Ministério Público para o juiz de Instrução do Tribunal de Leiria.

Sandro Bernardo, de 32 anos, e Márcia Bernardo, de 38 anos, foram detidos a 10 de maio, suspeitos de terem matado a criança, quando estava a passar algumas semanas na habitação do casal, no Bairro do Capitão, em Atouguia da Baleia. Habitualmente a menina vivia com a mãe, no Bombarral.

Alegando que a menina não queria contar-lhe se tinha sido vítima de abusos por um amigo da mãe ou por colegas de escola, o que a autópsia não revelou, o pai, na banheira da casa de banho, usou o chuveiro para deitar água quente sobre o corpo dela, tentando de seguida asfixiá-la e dando-lhe abanões violentos que lhe provocaram uma hemorragia interna. Tudo isto aconteceu com a madrasta a assistir e sem nada fazer para parar as agressões.

A menina ficou em agonia no sofá da sala e ali permaneceu até à noite. Durante esse período o filho de Márcia, de 12 anos, ligou para a mãe a pedir ajuda quando viu Valentina a espumar da boca e com convulsões. A criança nunca mais acordou e quando o pai e a madrasta chegaram a casa, após idas ao café, à lavandaria e às compras, já a encontraram morta.

Decidiram então abandonar o corpo num eucaliptal, a alguns quilómetros de distância, na Serra d’El Rei e nos dias que se seguiram o casal simulou o desaparecimento de Valentina, motivando buscas para encontrá-la, envolvendo centenas de elementos da GNR, Bombeiros, Proteção Civil e populares.

O testemunho do filho de Márcia acabou por ser a chave que desmascarou o fingimento e o casal confessou onde deixou o corpo, encontrado no dia 10 de maio.

Pai e madrasta encontram-se em prisão preventiva.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Condenado a prisão por furto de automóveis

Um homem de 39 anos que furtou dois automóveis de um armazém, cada um avaliado em mais de vinte mil euros, foi condenado pelo Tribunal das Caldas da Rainha a quatro anos e quatro meses de prisão.

prisao

Apreendidos 250 quilos de pescada sem dimensão

Um homem de 44 anos, foi detetado no passado dia 14 nas imediações da lota da Nazaré, no porto de abrigo, na posse de 248 quilos de pescada sem a medida mínima estipulada por lei para ser comercializada, resultando na sua apreensão, uma vez que o respeito dos tamanhos de captura visa a salvaguardar a gestão sustentável do pescado e sua rentabilidade potencial.

pescada 1

Polícia Marítima apreende artes de pesca

A Polícia Marítima da Nazaré apreendeu na tarde da passada sexta-feira sete artes de pesca ilegais, com 750 metros de comprimento no total, entre a praia da Légua, em Alcobaça, e a praia do Salgado, na Nazaré.

redes