Q

Previsão do tempo

11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C
11° C
  • Tuesday 11° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C
“Casa da Coruja”

Novo espaço de apoio e comercialização de produtos didáticos

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Abriu nas Caldas da Rainha, na rua São João de Deus, nº30, a “Casa da Coruja”, um novo “projeto mágico”, que além de apoiar as crianças no estudo "after e before school", também pretende ser a "casa de campo" na cidade, para oferecer a quem vive entre quatro paredes a possibilidade de festejar os aniversários de miúdos e graúdos, realizar reuniões de amigos e convívios entre colegas, e ainda ser um local de comércio de produtos didáticos.
Mónica Marques e Ana Ferreira, responsáveis pela “Casa da Coruja”

Situada próximo da ESAD.CR (Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha), a “Casa da Coruja” surge da vontade de duas sócias, Mónica Marques e Ana Ferreira, “em querer fazer algo diferente” da área que estavam a trabalhar. Nesse sentido, “começámos a procurar espaços nas Caldas que tivessem uma dinâmica e um espaço exterior para desenvolver o nosso projeto, que inicialmente estava direcionado apenas para o comércio de produtos didáticos. Então pensámos nesta casa, que era de um familiar e que tinha tudo isso que ambicionávamos”.

O espaço foi todo remodelado durante um ano e meio e abriu portas há cerca de dois meses, apesar de estar pronto desde abril. “Com a pandemia não deu para inaugurar antes a casa”, confessou Mónica Marques, adiantando que decidiram abrir o espaço apenas em setembro, porque “sabemos que o regresso às aulas significa novas rotinas, mudanças e muitas vezes “ginástica” de horários, e nós estamos cá para ajudar”.

A habitação foi transformada numa “típica casa da aldeia” e agora conta com três salas de apoio ao estudo, equipadas com materiais recicláveis, e uma copa, “onde os miúdos podem trazer a comida e aquecê-la”. Também o espaço exterior foi “todo criado de raiz”. Esse “espaço polivalente” alberga um telheiro com churrasqueira interior, jardim com árvores de fruto, um campo de futebol, baloiços, e futuramente, ”quem sabe, uma horta e um espaço para animais”.

Os muros do espaço exterior também foram alvo de uma intervenção de dois amigos, Sabina Louro e Marcos Martos, do Magos Studio, “que não podiam entender melhor o que nos ia na alma quando lhes lançámos um desafio”. “Apesar de ainda não estar terminado, devido à pandemia, o mural conta a história do nascer do dia numa floresta imaginária”, explicou.

Neste momento, a “Casa da Coruja” presta apoio diariamente ao estudo “after e before school” a cinco crianças do concelho. “Podemos escolher entre deixá-las dentro da bolha, e ainda que o façamos querendo protegê-las, fragilizar ainda mais os seus sistemas imunitários, ou podemos procurar lugares e pessoas que nos ofereçam o melhor que a comunidade nos pode oferecer: acolhimento, acompanhamento, natureza e a possibilidade de construir a rotina com base em hábitos de vida saudáveis e animadores”, explicou Mónica Marques, adiantando que “isto não é nenhum ATL, mas sim uma casa aberta para apoiar e ajudar as crianças a construir a rotina com base em hábitos de vida saudáveis e animadores”.

Outra das vertentes desta “casa de campo na cidade” é comercialização de diferentes produtos didáticos, que são feitos à base de produtos biodegradáveis, e que “podem promover junto das crianças a consciência de um país mais sustentável e saudável”. Esses produtos ecológicos e reciclados, “que vão fazer as maravilhas da pequenada”, estão disponíveis no espaço, e em breve podem ser adquiridos através de encomenda online nas redes sociais do projeto (https://www.facebook.com/Casa-da-Coruja).

“O nosso objetivo também passa por incutir desde cedo nos miúdos a consciencialização para as vertentes ambientais, ecológicas e sociais”, frisou Mónica Marques, adiantando que “nada melhor do que os produtos didáticos e ecológicos”. Esta possibilidade será “uma das grandes apostas” da “Casa da Coruja”, agora para o período natalício, permitindo que “os pais ou familiares possam encomendar os produtos online, sem terem que sair do sofá”.

Os produtos da marca Binabo são compostos por biomaterial Arboblend, que é cem por cento feito de recursos renováveis (açúcar, resinas e fibras de madeira), sendo uma alternativa ecológica ao plástico, e igualmente adequado para brincar em ambientes internos e externos.

Além destes serviços, a casa também está disponível para a organização de eventos, festas de aniversários e workshops, e tem aulas de yoga e meditação aos sábados de manhã.

Futuramente, a “Casa da Coruja” pretende transformar o sótão da habitação num “espaço mágico, onde se podem realizar, por exemplo, aquelas antigas festas de aniversário em que juntávamos os amigos e dormíamos todos em colchões”.

Em relação ao nome, as responsáveis sublinharam que “escolhemos a “Casa da Coruja” por ser um animal que é o símbolo da sabedoria e depois porque é um animal que facilmente viveria aqui, e casa porque nós queremos mesmo que isto seja como se fosse a casa da avó, porque não havia sítio para ir depois da escola”.

O espaço, que atualmente conta apenas com uma das sócias a tempo inteiro, está aberto de segunda a sexta-feira, entre as 09h e as 19h.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Vamos Mudar critica utilização da ampliação da Urgência do Hospital

O movimento cívico independente Vamos Mudar (VM), que lidera a Câmara Municipal das Caldas da Rainha, lamenta e desconhece as razões pelas quais as obras de ampliação do Serviço de Urgência do Hospital das Caldas “não estão a ser ainda amplamente aproveitadas”. O VM questiona se é por “falta de acabamentos, de equipamentos ou de recursos humanos”.

vm 2

Mercado de Santana foi palco do início de campanha do CDS com o líder

A campanha para as eleições legislativas começou para o CDS no concelho das Caldas da Rainha, mais propriamente no Mercado de Santana, em Alvorninha, no passado domingo, com a presença do líder do partido, Francisco Rodrigues dos Santos, acompanhado dos cabeças de lista por Leiria e Santarém, António Galvão Lucas e Pedro Melo, respetivamente, para além de outras figuras, como o candidato em nº4 por Leiria, Paulo Pessoa de Carvalho, que nas últimas autárquicas liderou a coligação na qual constava o CDS, que concorreu à Câmara das Caldas.

cds

Homenagem a Luís “Bicau”

A Oeste Rescue, associação de nadadores salvadores, prestou na tarde do passado sábado homenagem ao Luís Alberto, conhecido por “Bicau”, de 44 anos, que há dias foi encontrado morto nas imediações da Lagoa de Óbidos.

bicau