Q

Previsão do tempo

13° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 15° C
13° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 15° C
12° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 15° C
Esoeste Box

Empresa obidense leva produtos do Oeste a mil clientes na zona de Lisboa

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Diretamente da terra para a sua casa”, é o lema do projeto Esoeste Box, que leva até a casa dos clientes boxes de frutas e legumes de agricultores da região Oeste. O negócio que surgiu no início da pandemia tem vindo a crescer. Hoje já tem cerca de mil clientes só na zona de Lisboa e Almada. Também faz entregas nas Caldas, Óbidos e Bombarral.
Vítor Almeida, Ricardo Franca, Ivone Ferreira e Cátia Branco

Cátia Branco e Vítor Almeida dedicavam-se à produção e comercialização de fruta, sobretudo maçã e pera Rocha, no concelho de Óbidos. Mediante as dificuldades por conta do confinamento pela pandemia, em março começaram a entregar boxes de frutas e legumes a casa dos clientes.

Além dos frescos, fizeram parcerias com outros produtores da região Oeste e distribuem pão artesanal, queijo, bolos, mel biológico, café d’avó, kits para gin, compotas, ovos caseiros, entre outros produtos.

O objetivo é continuar a crescer no país com mais encomendas de cabazes, deixando os produtos coloridos, fundamentais para uma alimentação variada e saudável, à porta de casa.

Este projeto, que surgiu no início da pandemia, já está consolidado ao fim de sete meses, com entregas na zona Oeste, Lisboa e Almada. A box semanal tem um preço de 23,99 euros com cerca de 15 quilos de produtos (7 quilos de fruta e 7 quilos de legumes). Também pode adquirir só a box de fruta ou o de legumes com o custo de 12,99 euros. Há ainda uma caixa maior, denominada mensal, por 39,99 euros.

E como o objetivo é inovar, outra aposta é os preparados de sopa, que consistem num conjunto de produtos frescos, com a respetiva receita.

Todas as semanas há novidades e miminhos para os clientes. Em cada cabaz há uma atenção para com o cliente, o que cria uma relação de proximidade. “Tentamos que haja uma interação direta com o cliente e personalizamos a box, sabemos o nome dos filhos e dias de aniversários e oferecemos sempre um miminho”, conta Cátia Branco, dando como exemplos a oferta de kit de gin da Infusa, um saquinho de sal de Rio Maior ou uma ferradura da Fábrica das Cavacas nas Caldas.

“Como temos muitos clientes em Lisboa percebemos que podíamos agregar às frutas e legumes produtos de outros parceiros locais, como é o caso do pão ou bolo rei da Padeirinha, padaria artesanal na Capeleira, o queijo da Flor do Vale (Valado de Santa Quitéria), os kits para gin da Infusa (Óbidos) ou a Fábrica das Cavacas (Caldas da Rainha)”, conta o casal de empresários. “Os clientes que recebem o cabaz entre as 11h00 e o meio-dia têm o pão quente em casa”, salientam.

Para a altura de Todos os Santos criaram várias novidades, como batata doce assada, kit de Halloween e kit com iguarias típicas da época.

Empresa do Óbidos Parque – Parque Tecnológico de Óbidos desde 2014, a Esoeste pretende ser um aliado dos agricultores da região, auxiliando na adaptação da agricultura da região às necessidades do mercado. As frutas e legumes são do concelho de Óbidos, no raio de cinco quilómetros da Amoreira, local onde têm o armazém com câmara frigorífica e onde fazem a embalagem das boxes.

Os consumidores com o tempo foram pedindo outras frutas, como mangas-papaias, e foi adicionado este produto.

Cátia Branco e Vítor Almeida recordam que as entregas começaram por ser feitas na região Oeste, mas um pedido de uma grávida de Queijas levou-os a contactar os amigos que tinham em Lisboa para saber se também eles estariam interessados em receber os canazes. A resposta foi positiva e começaram por entregar 40 cabazes na capital. “Na altura apercebemo-nos que outros produtores da vizinhança também estavam com dificuldades em escoar os seus produtos, como as alfaces, tomates e pepinos, e unimo-nos e assim surgiu o mix de produtos frescos”, explicaram.

Em finais de abril já tinham alugado uma carrinha para as entregas e por coincidência um dos clientes era jornalista da equipa do programa da manhã de Cristina Ferreira na SIC, tendo sido feita uma reportagem sobre a empresa. Após a apresentação na televisão, as encomendas passaram dos 40 para 240 cabazes por semana, o que levou o casal a “fazer noitadas para conseguir dar resposta às encomendas e a ter que alongar o período de entregas entre terça e sexta-feira”.

Também começaram a estreitar a ligação com influencers (celebridades digitais), que os ajudam a divulgar o produto nas redes sociais, sobretudo no instagram.

Segundo Cátia Branco, foram também melhorando a apresentação dos cabazes, utilizando só sacos de papel. “Acreditamos na inovação, no desenvolvimento sustentado e na modernização da agricultura como principais potenciadores da rentabilização dos pomares dos nossos produtores”, apontou.

O projeto conta atualmente com seis as pessoas a trabalhar e está a ser criada uma loja online. As encomendas podem ser feitas através do Facebook, Instagram e WhatsApp (910303044). Basta selecionar os produtos (cabazes e extras) e o modo de pagamento.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Seniores masculinos do Sporting das Caldas com dupla vitória

O Sporting Clube das Caldas (SCC) recebeu o Clube Kairós, dos Açores, em jogo atrasado da terceira jornada da segunda fase, série A2, do campeonato nacional, e venceu com alguma naturalidade a equipa açoriana, apesar de ter perdido o segundo set.

voleibol

Sérgio Leandro dirige Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar

Sérgio Leandro vai tomar posse como diretor da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) nesta quarta-feira, pelas 15h00, em Peniche, sucedendo a Paulo Almeida. A cerimónia contará com a presença do ministro do mar, Ricardo Serrão Santos.

sergio