Q

Previsão do tempo

24° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 22° C
25° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
28° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 24° C
Golfe

Sul-africano vence 58º Open de Portugal no Royal Óbidos

Hugo Ribeiro

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Vítor Lopes não conseguiu tornar-se no passado domingo no primeiro português a conquistar o Open de Portugal at Royal Óbidos, depois de vários dias na liderança, acabando por triunfar Garrick Higgo, um jogador do Challenge Tour, a segunda divisão europeia, que, deste modo, ao arrebatar o seu primeiro título no European Tour, assegurou automaticamente a promoção ao escalão principal. Com 21 anos, é o segundo mais jovem campeão de sempre da prova, depois do amador espanhol Pablo Martin Benavides, que tinha 20 anos quando se impôs no Oitavos Dunes em 2007.
Garrick Higgo, o campeão, a jogar (foto Getty Images)

O primeiro sul-africano a vencer o Open de Portugal, em 58 anos de história do evento da Federação Portuguesa de Golfe, somou 269 pancadas, 19 abaixo do Par, depois de rondas de 68, 70, 66 e 65, que rendeu-lhe um prémio de 78.812 euros, de um total de meio milhão em jogo.

Já Vítor Lopes viveu um longo dia. Jogou 34 buracos, quase o dobro do que é habitual. O cansaço físico e o desgaste mental da situação inédita de liderar desde o primeiro dia cobraram uma fatura demasiado elevada ao jovem de 24 anos, que tombou do 1.º para o 7.º lugar.

“Hoje dei muitas pancadas, desperdicei muitas oportunidades, fui três vezes à água…isto penalizou-me logo em 3 ou 4 pancadas…tem um sabor amargo porque estive a liderar nos três primeiros dias, mas tenho de estar satisfeito porque é o meu terceiro torneio do European Tour como profissional”, declarou Vítor Lopes.

O segredo foi mesmo não ceder pancadas ao campo. O campeão, Garrick Higgo, foi um poço de consistência. O espanhol Pep Angles, o vice-campeão, ficou a apenas uma pancada do vencedor.

O 7.º lugar de Vítor Lopes é a quarta melhor classificação de sempre de um português no Open de Portugal desde que o torneio fez parte da fundação do European Tour em 1973, só superado pelo 2.º posto de Filipe Lima e pelo 4.º de Tiago Cruz em 2018 no Morgado Golf Course, e pelo 3.º de Filipe Lima em 2005 no Oitavos Dunes.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL), organizadora dos Red Bull Big Wave Awards.

onda