Q

Previsão do tempo

11° C
  • Saturday 15° C
  • Sunday 14° C
  • Monday 15° C
11° C
  • Saturday 16° C
  • Sunday 14° C
  • Monday 15° C
12° C
  • Saturday 16° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 16° C

ACeS Oeste Norte com apoio psicológico em altura de pandemia

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Uma equipa de apoio emocional aos utentes do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste (ACeS Oeste Norte), sedeado nas Caldas da Rainha, está desde o final do mês passado a realizar consultas por telefone ou através de videoconferência para ajudar em situações de “ansiedade e medo do desconhecido”.
O Plano de Saúde Mental do ACeS Oeste Norte no âmbito da catástrofe é coordenado pelo psicólogo clínico Nuno Cotralha

Com as consultas presenciais suspensas, no âmbito do plano de contingência no combate à pandemia, uma equipa multidisciplinar lançou um serviço de “primeiros socorros psicológicos para os utentes e de apoio aos profissionais de saúde do ACeS Oeste Norte”.

O objetivo é promover a saúde mental num momento de “angústia e inquietação” bem como “prevenir e evitar o pânico, a agitação, os conflitos e a doença psicológica”.

Cerca de dez profissionais ligados à saúde mental estão a prestar apoio num serviço que procura reforçar o cuidado com a saúde mental dos cidadãos, através de um atendimento que ajuda a gerir “as emoções específicas de uma situação de crise”.

O projeto é coordenado pelo psicólogo clínico e psicoterapeuta Nuno Cotralha, que é também coordenador do Núcleo de Psicologia e do Núcleo de Saúde Mental do ACeS Oeste Norte. “É importante que a população saiba que continua a contar com acompanhamento dos psicológicos e psicoterapêuticos neste período, onde o risco de ser contaminado pela Covid-19 ou de contaminar os próximos fez emergir ainda mais a ansiedade e a angústia”, refere o responsável, que é também vogal do Conselho Clínico e de Saúde do ACeS Oeste Norte.

Para fazer face a este período, o núcleo de Psicologia do ACeS Oeste Norte reorganizou-se em duas equipas multidisciplinares de trabalho. “Uma equipa dá o apoio emocional aos utentes e há também um apoio a todos os profissionais do ACeS Oeste Norte, que é assegurado através da realização semanal do Grupo de Profissionais de Saúde, por meio de videoconferência”, explica Nuno Cotralha.

O psicólogo clínico realça a importância desta estratégia do serviço, reconhecendo que “não é só de adaptação que se trata, pois o que esta nova realidade nos deu foi, sobretudo, a possibilidade de ter de aparecer a criatividade, a verdadeira geradora de mudança”.

“Medo do estranho”

Considerando positivo o trabalho desenvolvido até ao momento, o coordenador diz que há um risco acrescido de “perturbação emocional que também está associado às próprias medidas de segurança, e decorre do isolamento social e distanciamento físico entre as pessoas e ainda do constrangimento do uso do equipamento de proteção”.

Nuno Cotralha revela que as principais angústias dos utentes que estão a ter as consultas são o “medo do estranho, do desconhecido, da exaustão, do isolamento insuportável, da solidão, da perda, da morte da família e do amigo”.

“Há uma preocupação muito grande também com a emergência da fome, da precariedade, dos encargos correntes, dos pagamentos já em falta e do trabalho”, referiu o psicoterapeuta.

“A incerteza face ao futuro e a ausência da esperança” são, segundo este responsável, outras aflições das pessoas.

“Falamos do que importa na vida de todos nós: o amor, a amizade, os sonhos, os sentimentos, os valores, a subjetividade de cada um e uma infinidade de outras coisas”, relatao psicólogo clínico, indicando que o número de consultas à distância está a “aumentar, em linha com as crescentes dificuldades de tudo o que ocorrerá na vida das pessoas, dos casais, das famílias, das organizações, das comunidades, a todos os níveis”.

“Pensamento tem de ser gerador de esperança”

“Se as previsões estiverem certas, então, na segunda metade de 2021”, diz Nuno Cotralha, “várias vacinas de imunização contra a Covid-19 já estarão a ser produzidas em escala”. “Será a resposta de imunização mais rápida alguma vez alcançada contra uma nova doença”, salienta, acrescentando que a “dor, o luto, a separação, o confinamento, manter-se-ão nas nossas vidas”. “Ainda que apesar de sabermos que a seu tempo isto vai ficar bem, isto vai ficar é diferente do que era”, sublinha.

Portanto, para este psicólogo, “prevenir é a palavra de ordem” e, num contexto de pandemia, ainda mais – sobretudo “porque somos humanos e podemos precisar de ajuda para pensar as nossas fragilidades”.

“São as marcas indeléveis deste atual tempo de crise que merecerem a nossa maior atenção”, adianta, referindo que “o nosso pensamento também tem que ser um gerador de esperança e de confiança no futuro”.

Acesso às consultas

Alguns utentes que estão a ser seguidos no âmbito deste plano foram referenciados pelos médicos de família do ACeS Oeste Norte, através de uma ficha interna do serviço específica para o efeito, e de acordo com critérios definidos de “inclusão e exclusão das situações clínicas”.

No caso dos pedidos para a prestação do apoio emocional aos utentes – sejam oriundos das ADC (áreas dedicadas à Covid-19), sejam provenientes de qualquer outro atendimento nos cuidados de saúde primários, todos “os interessados devem solicitar a sua pretensão junto do profissional de saúde, o qual, posteriormente, enviará essa informação para um e-mail específico”.

Já no caso do grupo de profissionais de saúde, qualquer profissional do ACeS Oeste Norte pode nele participar.

A prescrição de medicamentos é feita por parte do médico de família do ACeS Oeste Norte, após avaliação. Poderá, também, fazer a referenciação da situação a um dos serviços de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Oeste ou Centro Hospitalar de Leiria –, consoante a proveniência da unidade de saúde do utente.

No apoio emocional aos utentes do ACeS Oeste Norte, a equipa multidisciplinar que foi constituída no âmbito da intervenção em crise da Covid-19, coordenada por Nuno Cotralha, integra três enfermeiras especialistas em saúde mental, Fernanda Viola, Mónica Conde e Teresa Manteigas, e uma assistente social, Conceição Carvalho, do ACeS Oeste Norte.

A equipa integra ainda duas psicólogas clínicas da União de Freguesias de N.ª Sr.ª do Pópulo, Coto e São Gregório, Sara Oliveira e Sílvia Freitas.

Quanto ao Grupo de Profissionais de Saúde do ACeS Oeste Norte, é orientado pela médica de família Ana Gomes, pela médica psiquiatra e grupanalista Paula Carvalho (em regime voluntário), e por Nuno Cotralha.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Curso de Salvamento Rodoviário

Decorreu de 24 a 28 de novembro, no seio da corporação de bombeiros do Bombarral, o curso de Salvamento Rodoviário - desenvolvimento (chefe de equipa de desencarceramento).

desencarceramento

Nazaré cancela eventos do carnaval

Após o anúncio das novas medidas de controlo e mitigação da pandemia Covid-19 e da declaração do Estado de Calamidade, que irá vigorar até 20 de março, a organização do carnaval da Nazaré anunciou o cancelamento de todos os eventos festivos desta iniciativa.

carnaval