Q

Previsão do tempo

27° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
27° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 21° C
29° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 22° C

Uma sebenta para os dias da quarentena

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A União de freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório está a distribuir 500 Sebentas da Quarenta pelas instituições particulares de solidariedade social (IPSS) da cidade das Caldas da Rainha. O caderno tem um conjunto de 40 ideias e passatempos para os seniores se distraírem devido ao confinamento.
Entrega de 100 Sebentas da Quarenta à Santa Casa da Misericórdia

A Sebenta da Quarentena foi impressa pela Junta com os desenhos e atividades criados por 40 artistas portugueses que estão disponíveis online de forma gratuita na plataforma artística Mistaker Maker.

A autarquia associou-se à iniciativa e arranjou como parceiro a Gracal – Gráfica Caldense, que a um preço simbólico imprimiu 500 sebentas, que estão a ser entregues em vários lares da freguesia.

A primeira entrega de 100 cadernos decorreu na passada sexta-feira, na Santa Casa da Misericórdia, onde a União de freguesias entregou ainda máscaras e viseiras.

“Trata-se um compêndio com palavras cruzadas, moldes de ponto cruz para bordar, desenhos para colorir, exercícios físicos para fazer, adivinhas, sopas de letras, labirintos, entre outros”, explicou Vítor Marques, presidente da União de Freguesias, acrescentando que “tem um bocadinho daquilo que achamos que pode distrair os seniores, que estão em confinamento nos lares”.

Consciente de que “nas instituições há muitos seniores que não sabem utilizar ou não têm acesso à internet, tivemos a preocupação de conseguir imprimir a Sebenta da Quarentena, para ser entregue pessoalmente”, adiantou.

Vão continuar a distribuir na próxima semana nas outras IPSS e lares.

“Máscaras para Todos”

A União de Freguesias continua com a produção de máscaras de proteção individual no âmbito do projeto “Máscaras para Todos”. Segundo José Cardoso do executivo da União de Freguesias, “a iniciativa nasceu através de um amigo da Junta de freguesia, Carlos Valeriano, da Lourinhã, que promoveu todo este movimento ao qual nós aderimos também”. A designer de moda caldense, Rita Olivença, está a coordenar as 52 costureiras nas Caldas da Rainha, Óbidos e Porto de Mós. Já produziram cerca de 2700 máscaras e em produção estão 3500. Já distribuíram 1200 máscaras e vão continuar a entregar o equipamento a lares, PSP, Estabelecimento Prisional, Centro de Saúde, CHO, Centro de Apoio Social de S. Gregório, Centro de Apoio Social do Coto e outras instituições.

Na segunda-feira foram entregues sebentas e 210 máscaras no Lar do Centro Paroquial das Caldas.

No âmbito do projeto as costureiras vão iniciar a produção de máscaras de proteção para crianças.

A União de Freguesias também angariou verba para a compra de material para a produção de viseiras, tendo já entregues 500 às instituições das Caldas. “Precisamos de angariar mais fundos para mandar fazer cerca de 10 mil viseiras, que vão ser cortadas na Gracal e elaboradas por um conjunto de pessoas voluntárias associadas à Fablab”, revelou Vítor Marques.

Quem quiser contribuir pode contactar a União de Freguesias através do telefone 262832729.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2