Q

Previsão do tempo

19° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
19° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
19° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 25° C

Movimento solidário angaria mais de dois mil euros para confeção de batas

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Um pouco por todo o país há grupos de voluntários e projetos que estão a disponibilizar-se para confecionar equipamento de proteção individual dos profissionais de saúde. Nas Caldas não foi exceção, havendo mesmo um movimento 'Team Cut&Sew' (Equipa Corte e Costura), que juntou-se às irmãs Mendes para confecionar batas e outros equipamentos de proteção individual de médicos e enfermeiros, tendo ainda angariado mais de dois mil euros em doações.
Jacqueline Branco, responsável pela 'Team Cut&Sew' (Equipa Corte e Costura)

À frente da equipa está Jacqueline Branco, que depois de assistir ao apelo da costureira caldense, Cheila Mendes na rede social, por donativos e voluntários que pudessem ajudar a costurar e a comprar material para os profissionais de saúde do Hospital de Caldas da Rainha, decidiu partilhar o vídeo num grupo do facebook, do qual faz parte, e onde existem mais de quatro mil membros estrangeiros.

“Em poucas horas havia uma lista com mais de trinta pessoas voluntárias para cortar e coser o material”, contou ao JORNAL DAS CALDAS a sua filha, Laura Branco, que também faz parte da “’Equipa de Corte e Costura”. Após esta “grande oferta de ajuda”, o movimento solidário entrou em contacto com a costureira caldense para “colocar as mãos à obra e começar a costurar”.

Num curto espaço de tempo, os voluntários transformaram as suas casas em espaços de costura, com a intenção de “dar o seu melhor e ajudar a manter os nossos enfermeiros e médicos protegidos”. Do ateliê das manas Mendes, o tecido partiu para os voluntários para ser cortado e cosido, e “passados uns dias já estava transformado em batas”.

Para que houvesse mais doações, Jacqueline Branco resolveu fazer um apelo na sua página pessoal do Facebook, e em menos de 48 horas conseguiu angariar mais de dois mil euros. Esses donativos foram feitos sob anonimato e transferidos para a empresa que compra o material.

Atualmente, a ‘Team Cut&Sew’ conta ainda com donativos, o que deixa a responsável “muito contente feliz e com o sentimento de dever cumprido”. “Esta é uma tarefa às vezes complicada de manusear tanta gente e tanto material na altura de recolha e distribuição, mas quando entregamos à Cheila sacos e sacos com equipamentos de proteção individual dos profissionais de saúde é uma enorme satisfação enorme”, sublinhou Laura Branco.

O movimento solidário tem recebido pedidos, mensagens, até contactos de pessoas, de norte a sul do país, a solicitar equipamento de proteção já costurado, pois “não têm quem saiba ou quem cosa esse tipo de proteção”. “Sente-se a dor, mesmo através de uma chamada telefónica, a dor destas pessoas e até mesmo a dor que os profissionais estão a passar, a trabalhar sem nada, alguns até sem máscaras”, frisou Laura Branco, adiantando que esta será “uma iniciativa que estamos a pensar fazer, ainda não sabemos como nem quando, mas o que sabemos de certeza é que queremos ajudar estas pessoas, que estão a gritar por ajuda e já não sabem a quem pedir”.

Nesse sentido, “vamos continuar a trabalhar enquanto for preciso. Não só por esta causa, mas por todas as outras e as que virão. De braços abertos com o coração cheio”.

Além deste gesto, Jacqueline Branco recentemente ofereceu ovos da páscoa às crianças mais carenciadas e angariou fundos para outras causas sociais ao longo do ano.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2