Q

Previsão do tempo

21° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
21° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
22° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
Cinco mortos e 99 infetados ativos na região Oeste

Primeira vítima registada nas Caldas é uma idosa

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
As cinco mortes ocorridas na região Oeste associadas à Covid-19 verificaram-se em hospitais, onde as vítimas estavam internadas, umas há mais tempo do que outras, tendo três delas acontecido nas Caldas da Rainha, uma em Alcobaça e outra em Leiria, mas o registo que está a ser feito na divulgação diária efetuada pela Comunidade Intermunicipal do Oeste diz respeito ao concelho onde o doente residia.

O último caso foi no dia 12, sendo a vítima uma mulher de 88 anos, da freguesia de Santa Catarina, nas Caldas da Rainha, segundo apurou o JORNAL DAS CALDAS.

A Nazaré registou no dia 10 a segunda vítima mortal com Covid-19 no seu concelho. Trata-se de um idoso de 94 anos, internado no hospital de Alcobaça. A primeira morte ocorrida foi a de uma mulher de 82 anos, no dia anterior, no hospital de Leiria, onde estava internada.

Um idoso do Bombarral que estava hospitalizado com Covid-19 morreu no dia 6, relatou a Câmara Municipal. A vítima foi, no dia 23 de março, o primeiro caso positivo de um doente infetado pela Covid-19 registado naquele concelho. De acordo com as informações recolhidas pelo JORNAL DAS CALDAS, tinha 78 anos, apresentava vários problemas de saúde e estava acamado na sua residência, em Vale Covo, antes de ser hospitalizado nas Caldas da Rainha.

Na região Oeste a primeira morte aconteceu no dia 1 de abril, no hospital das Caldas da Rainha, onde um idoso de 84 anos estava internado por ter sido diagnosticado com Covid-19. Padecia de outras complicações de saúde e residia na freguesia da Serra d’El Rei, em Peniche.

Seis doentes recuperaram

Os dados atualizados às 22h de domingo pela Comunidade Intermunicipal do Oeste referem que nas Caldas da Rainha há outros dezanove doentes infetados. A Câmara descreve serem oito na União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, cinco em Santa Catarina, dois na União de Freguesias de Tornada e Sair do Porto, dois na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro, um em Alvorninha e outro na Foz do Arelho.

No concelho de Peniche a autarquia local dá conta de outros seis casos confirmados (dois casos nas freguesias de Peniche e Ferrel, um na Serra D’El-Rei e um em Atouguia da Baleia).

Em Óbidos estão registados dois doentes infetados, um dos quais é um espanhol que foi internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e que tem uma moradia no resort do Bom Sucesso mas que não reside no concelho.

O presidente da Câmara de Óbidos fez um esclarecimento à população, desmentindo o número de três infetados que consta na Direção-Geral de Saúde.

“Informo que o concelho de Óbidos apenas tem dois casos ativos de Covid-19. Houve um lapso por parte dos serviços ligados ao Ministério da Saúde e à Direção-Geral da Saúde. Já contactei o Secretário de Estado da Saúde, António Sales, que me garantiu que o lapso será corrigido”, manifestou Humberto Marques.

No Bombarral, na União de Freguesias de Bombarral e Vale Covo, há dois doentes ativos e um caso recuperado.

No Cadaval há cinco casos de Covid-19 confirmados. Três são na Vermelha, e de acordo com José Bernardo Nunes, presidente da Câmara Municipal, são situações “que já se encontravam em confinamento no seu domicílio, uma vez que são todos da mesma família”. Outro caso foi confirmado na União de Freguesias de Painho e Figueiros e mais um foi associado ao concelho do Cadaval, mas, segundo a Câmara, é uma munícipe ausente do concelho. “Trata-se, de acordo com a autoridade local de saúde, de uma situação já em isolamento e assistência hospitalar na região de Lisboa. Todavia, em termos estatísticos, naturalmente se inclui na contagem de casos do concelho”, esclareceu a Câmara.

Os dados apurados dão conta de 28 infetados em Torres Vedras (outros três já recuperaram), o concelho do Oeste com mais doentes. A freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães apresenta onze doentes, São Pedro da Cadeira seis, Silveira três, a União de Freguesias de A-dos-Cunhados e Maceira três, a União de Freguesias de Carvoeira e Carmões dois, Turcifal dois e Ponte do Rol um.

Em Alcobaça são dezasseis – onze do Lar de Nossa Senhora da Conceição, em Turquel, um médico do hospital de Alcobaça, um enfermeiro do hospital de Peniche residente no concelho de Alcobaça, uma doente de Pataias e mais dois doentes.

Em Alenquer são catorze, depois de um recuperado. Oito são na União de Freguesias de Alenquer, três na União de Freguesias de Carregado e Cadafais, dois na União de Freguesias de Abrigada e Cabanas de Torres e um na União de Freguesias de Aldeia Galega da Merceana e Aldeia Gavinha.

Na Lourinhã são seis. Tinham sido referenciados cinco na União de Freguesias da Lourinhã e Atalaia, um no Reguengo Grande e um no Vimeiro, sendo que um destes recuperou.

Arruda dos Vinhos com uma doente, que veio dos Estados Unidos da América na segunda metade do mês de março, completa a lista da região, onde aparece Sobral de Monte Agraço como não tendo até agora qualquer infetado. Na Nazaré também não há agora doentes infetados, após as duas mortes ali registadas de residentes.

No total foram registados 110 doentes infetados, mas cinco morreram e seis recuperaram, sendo 99 os doentes ativos.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2