Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 27° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 22° C

Câmara das Caldas está a criar bolsa de voluntariado para apoiar instituições

Marlene Sousa
6 de Abril, 2020
A Câmara das Caldas da Rainha fez um levantamento das unidades hoteleiras existentes e a maioria está disponível para acolher os idosos internados em lares, caso seja necessário. “A Câmara de Óbidos disponibilizou, também, várias unidades hoteleiras que tem disponíveis, o que muito agradecemos”, informou a vereadora Maria da Conceição, responsável pelo pelouro de ação social.
As Misericórdias das Caldas e Óbidos mantêm em atividade as valências de apoio à terceira idade

Até este momento o quadro atual das instituições de apoio aos seniores no concelho das Caldas continua sem utentes infetados com a Covid-19.

O Município das Caldas fez um apelo ao voluntariado e já tem “vários voluntários disponíveis para colaborar em diversas áreas, desde a entrega de alimentos a apoio às instituições de solidariedade social”. A acrescentar a este número tem também, segundo a autarca, “auxiliares educativas que se disponibilizaram para colaborar em caso de necessidade urgente”.

“Por outro lado, as instituições também, se solidarizaram para o caso de surgir uma situação no concelho, para dar o apoio possível no tratamento a prestar aos idosos”, salientou, a vereadora, referindo que continua a apelar “a mais inscrições, que são sempre necessárias”.

Os voluntários já inscritos irão receber formação na área de primeiros socorros e de cuidados a ter perante a situação que estamos a viver. Esta formação será dada pela Cruz Vermelha Portuguesa, de modo a preparar esses voluntários para as tarefas a desempenhar.

O JORNAL DAS CALDAS falou com os provedores das misericórdias de Caldas e de Óbidos, que apesar de até ao momento não haver registo de alguém infetado, mostraram alguma preocupação por quem trabalha em residências e lares de idosos.

A Santa Casa da Misericórdia das Caldas da Rainha mantém as valências em atividade de apoio à terceira idade, com 100 idosos em lar e 56 em apoio domiciliário. O Centro de Acolhimento Temporário acolhe neste momento 15 crianças e jovens, com idades até aos 18 anos. O Jardim de Infância está fechado. A trabalhar estão 140 colaboradores.

O provedor, Lalanda Ribeiro, salientou que o Município das Caldas tem vindo a preparar, nos últimos dias, uma bolsa de voluntariado e um espaço para que, no “futuro, se surgir alguma eventualidade”, esteja já assegurado o isolamento.

O responsável revelou ao JORNAL DAS CALDAS que a dificuldade que surgiu foi com a falta de equipamento de proteção, mas que foi resolvida com a ajuda da autarquia e a União de Freguesias de N. Sra do Pópulo, Coto e São Gregório, que entregaram material.

Também o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Óbidos, Carlos Orlando, disse ao JORNAL DAS CALDAS que o lar, com 53 idosos, e o apoio domiciliário a 35 seniores, está a “funcionar com normalidade”. A creche está encerrada. A instituição tem um total de cerca de 60 funcionários, mas estão a trabalhar cerca de 45 porque alguns encontram-se em casa a dar apoio aos filhos.

O responsável destacou o cumprimento rigoroso do plano de contingência e revela que “a autoridade de saúde local e o Município de Óbidos estão sempre em contato com as instituições do concelho e sabemos quais são os recursos que existem no caso de haver aqui um desenvolvimento do vírus”.

O provedor não esconde a preocupação com o momento. “Se se verificar um ou dois casos, a instituição tem, felizmente, condições de isolar os idosos”. Se os números forem superiores, conta já com o “plano B”, que já está preparado pela autarquia.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Deco Ribatejo e Oeste já é um centro Eusoudigital

A Deco (associação de defesa do consumidor) aceitou o convite do programa Eusoudigital e promove a capacitação dos consumidores da região Ribatejo e Oeste para a transição digital.

deco

VASP desrespeita decisão do tribunal e continua a cobrar taxas aos seus agentes

A Associação Nacional de Vendedores de Imprensa (ANVI) vem divulgar o desrespeito total da VASP - Distribuidora de Publicações, SA, ao cumprimento das ordens do tribunal, providência cautelar de 9 de julho de 2021 e despacho do dia 9 de setembro de 2021, que suspendeu a taxa diária de distribuição.