Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 19° C
15° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
16° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 20° C

Hugo Oliveira defende instalação da Unidade de Cuidados Intensivos do CHO nas Caldas

Mariana Martinho
31 de Março, 2020
O coordenador dos deputados do PSD do círculo de Leiria, Hugo Oliveira, numa carta enviada, no passado dia 13, à ministra da Saúde, Marta Temido, defende a abertura da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), “por razões de ordem geográfica, na unidade de Caldas da Rainha”, justificando que esta constitui “um ponto central entre as cidades de Loures e de Leiria”.
O deputado caldense Hugo Oliveira

Esta unidade, que terá um investimento de um milhão de euros, 500 mil euros para obras e outros 500 mil para equipamentos, destina-se a prestar cuidados de saúde a doentes críticos. Recentemente, a presidente do Conselho de Administração do CHO, Elsa Baião, disse que “a UCI vai existir apenas num dos três hospitais” (entre Caldas, Torres e Peniche), estando por definir o local.

Na pergunta enviada à ministra da Saúde, o deputado caldense defende que “já existe uma área adequada na unidade de Caldas da Rainha, o atual espaço da cirurgia de ambulatório, que foi um antigo bloco operatório e tem as condições apropriadas para a instalação de uma UCI de nível II com seis camas”. Por sua vez, a cirurgia de ambulatório poderá ser instalada em outros espaços, designadamente junto ao bloco operatório, situado no mesmo piso do serviço de urgência.

Já do ponto de vista de diferenciação clínica, Hugo Oliveira sublinhou que “tanto a medicina interna como a cirurgia do hospital de Caldas da Rainha são mais diferenciadas do que outras alternativas na região, seja por possuir uma maior tradição de formação de internos e maior atividade formativa e científica, seja por ter uma tipologia de intervenções cirúrgicas com naipe mais alargado”. Acrescem ainda especialidades médicas centradas na unidade de Caldas da Rainha, com recurso frequente a cuidados intensivos, como por exemplo a ginecologia, a obstetrícia, a pediatria com internamento e a gastrenterologia.

O deputado caldense aproveitou a ocasião para alertar para “o facto de se verificar presentemente uma premente necessidade de contratação de profissionais para o CHO, nomeadamente nas especialidades de pediatria e ortopedia”. Também defendeu que enquanto isso não acontece “a entidade possa ter autonomia para aumentar, se for necessário e transitoriamente, o preço por hora para contratação das referidas especialidades médicas”.

Como interveniente na Comissão de Saúde, Hugo Oliveira também defendeu que “o facto de estar no horizonte um novo hospital para o Oeste não deve permitir que se degradem os serviços nos atuais”. Por outro, frisou que “ninguém entenderá se o novo hospital não for construído nas Caldas”.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Isabel Ricardo apresenta livros infanto-juvenis

A escritora Isabel Ricardo, com vários livros publicados para crianças, jovens e adultos, vai estar nas Caldas da Rainha, nos dias 28, 29 e 30 de outubro, a fim de apresentar os seus recentes livros: O Dragão Trapalhão, destinado a crianças entre os 6 e os 8 anos, e Os Piratas da Falésia, da coleção Os Aventureiros, dirigido a um público entre 9 e os 12 anos.

isabel

Mobiliário hospitalar renovado

Com o intuito de prestar melhores cuidados aos utentes e de proporcionar melhores condições aos profissionais, o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) adquiriu 40 camas elétricas e 130 mesas de cabeceira e leito, traduzindo-se num investimento de 106.177,04 euros.

mobiliario