Q

Previsão do tempo

10° C
  • Sunday 11° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 16° C
10° C
  • Sunday 11° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 17° C
10° C
  • Sunday 12° C
  • Monday 15° C
  • Tuesday 17° C
Mais de nove mil alunos nas Caldas da Rainha sem aulas

Professores enviam por e-mail aos alunos trabalhos de casa e exercícios

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Governo suspendeu todas as atividades com alunos nas escolas, de 16 de março a 13 de abril. A avaliação do 2.º período pode ser decidida em reuniões não presenciais e será feita com base nos elementos disponíveis. Nas Caldas da Rainha, três escolas vão estar abertas para receber os filhos de funcionários públicos de serviços essenciais e haverá cantinas abertas para os alunos carenciados. Nas Caldas da Rainha, três escolas vão estar abertas para receber os filhos de funcionários dos profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, e dos trabalhadores dos serviços públicos essenciais. Esses estabelecimentos de ensino são a Escola Básica D. João II, a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro e Escola Básica de Santo Onofre. Alunos dos escalões A da ação social vão poder continuar a usufruir das refeições diárias. No Agrupamento de Escolas Raul Proença os alunos do escalão A têm que fazer a requisição do serviço de refeições, que depois são levantadas através do serviço de Take Away na escola de Santo Onofre. Quanto ao Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, a cantina da escola sede e da Escola de Santa Catarina também estão a funcionar para os alunos mais carenciados. A Escola D. João II também tem a cantina operacional, mas ainda não houve nenhuma manifestação de interesse.
Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro pediu aos alunos que sejam responsáveis e que estudem

Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, a diretora do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo, Maria do Céu Santos, disse que todas as “escolas e jardins de infância do Agrupamento encerraram, à exceção da escola-sede: Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro e Santa Catarina (cantina)”.

Os professores vão trabalhar a partir de casa, com as várias ferramentas de e-learning e aulas digitais.

Quanto ao 1.º ciclo, a responsável revelou que “logo na sexta-feira foram dadas tarefas para serem feitas. O acompanhamento será feito através do e-mail dos encarregados de educação”.

“As reuniões de avaliação e outras que sejam necessárias dentro da escola, bem como as restantes atividades dos docentes, incluindo a preparação de materiais para que os alunos possam continuar a trabalhar no período em que vão estar em isolamento nas suas casas, poderão ser realizadas à distância, sempre que possível”, informou.

Maria do Céu Santos salientou que a todos os alunos foi aconselhado que “sejam responsáveis e considerem esta pausa de aulas presenciais como um momento de concentração nos estudos e não como um momento de lazer”.

A responsável informou ainda que “todos os estabelecimentos de ensino do agrupamento (escolas e jardins de infância) serão alvo de uma desinfeção”.

“A sala de contingência da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro foi utilizada por seis alunos, três dos quais foram encaminhados para despiste”, revelou a diretora.

Colégio Rainha D. Leonor

A direção do Colégio Rainha D. Leonor, nas Caldas da Rainha, enviou para os encarregados de educação o planeamento ao nível do formato em que decorrerão as aulas à distância.

Todos os alunos estão a ter aulas à distância, da creche ao 12.º ano. “No caso da creche e da pré serão pequenos projetos a desenvolver em família”, revelou Sandra Santos, diretora pedagógica do Colégio.

Segundo esta responsável, a sala de contingência foi utilizada porque tiveram “três casos com alguns sintomas e seguimos as diretrizes, mas nenhum foi classificado como validado”.

A viagem dos alunos a Londres prevista para abril será cancelada.

Agrupamento de Escolas Raul Proença

João Silva, diretor do Agrupamento de Escolas Raul Proença, informou que “os docentes vão poder trabalhar a partir de casa, devendo continuar a fazer o seu trabalho de avaliação e preparação de materiais pedagógicos para os alunos”.

Como forma de minimização das consequências da suspensão das atividades letivas, o responsável referiu que “os professores estão a facultar materiais de apoio via digital bem como poderão solicitar a realização de atividades”.

Aos alunos do 1º ciclo os docentes enviaram na passada sexta-feira trabalhos e podem ainda enviar através contacto eletrónico mais atividades para as crianças realizarem em casa, pedindo “a colaboração dos pais e encarregados de educação que acompanhem o processo de estudo das crianças”.

Após comunicado do diretor do agrupamento, os professores “decidiram que quando entenderem enviar qualquer tipo de material (fichas, resumos, testes, recursos digitais, entre outros) será o diretor de turma a enviar para os encarregados de educação de forma a terem a certeza de que o trabalho chegará a todos”.

Alguns docentes dos cursos profissionais estão a fazer vídeoconferências com os estudantes.

O responsável referiu que todas as escolas estão fechadas, exceto a escola básica de Santo Onofre que é um dos estabelecimentos escolares que servirá refeições aos alunos no escalão A e está disponível para receber os educandos dos trabalhadores de serviços especiais. Na escola sede encerraram todos os blocos, no entanto, há uma equipa que assegurar a manutenção e vigilância dos espaços. “Temos uma pessoa na secretaria e uma na papelaria de forma a assegurar o seu funcionamento”, disse João Silva, sublinhando que só é permitido entrar uma pessoa de cada vez na secretaria.

O diretor assegurou que será feita a limpeza e desinfeção de todas as salas e espaços. Revelou ainda que o plano de contingência do agrupamento foi acionado devido a um aluno, tendo-se verificado ser um falso alarme.

João Silva deixa mensagem aos alunos para “estudarem e resguardarem-se em casa porque só assim é possível conter a propagação do novo coronavírus na cidade das Caldas e país”.

Agrupamento Escolas D. João II

O Agrupamento de Escolas D. João II tem uma equipa de assistentes operacionais e docentes que assegura a abertura da escola sede que acolhe os filhos de funcionários dos profissionais de saúde. Também a cantina funciona com o serviço de take away para os alunos do escalão A, mas segundo Jorge Graça, diretor do Agrupamento de Escolas D. João II, até ao momento “não houve por parte de profissionais ou pais de filhos com escalão A manifestação para esses serviços”.

Segundo este responsável, “os docentes poderão efetuar a atividade educativa a partir de casa, onde estão a enviar trabalhos via e-mail para os alunos. “As reuniões e as atividades dos docentes podem ser realizadas à distância, sempre que possível, sem embargo de o agrupamento proporcionar, em cada escola, espaços adequados de trabalho para aqueles que os queiram utilizar no âmbito da sua ação”, informou Jorge Graça.

O diretor do Agrupamento D. João II assegurou que os “docentes de todos os níveis de ensino, tanto em casa como na escola, estão disponíveis para estarem em contacto com os seus alunos e com os encarregados de educação”. “Os professores estão a trabalhar a fim dos alunos poderem consolidar as aprendizagens já adquiridas e desenvolver novas aprendizagens”, apontou.

A direção do agrupamento e os coordenadores apoiam “este trabalho dos restantes docentes. Só assim, em equipa, se conseguem ultrapassar os constrangimentos que o momento atual nos coloca”.

Segundo Jorge Graça, o “momento que estamos a viver desafia-nos a todos, seja qual for a idade, a encararmos a realidade, dando respostas concretas áquilo que nos é solicitado: fazermos bem as nossas tarefas e cumprirmos as normas estabelecidas. Só assim poderemos ultrapassar esta crise a nível da saúde”.

“Neste momento em cada estabelecimento de ensino está a ser realizada uma desinfeção a todos os espaços e a todos os objetos. Pensamos que essa desinfeção é imprescindível”, sublinhou o responsável.

Quanto às salas de contingência, apesar de “em todas as escolas esses espaços estarem devidamente preparados, não foi necessário a sua utilização”.

Uma professora do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas D. João II enviou um e-mail de solidariedade aos encarregados de educação lamentando os momentos complicados, “onde a palavra de ordem é ficar em casa e cumprir rigorosamente todos os conselhos para cuidarmos não só de nós próprios como da nossa família e também dos outros”.

“Esta é uma batalha provavelmente a mais difícil das nossas vidas. Só juntos, unidos por uma causa a poderemos vencer. E vamos vencer”, declarou a docente, pedindo a todos para “agir com responsabilidade”.

Aos alunos deixou a mensagem que “mesmo em casa não podemos descuidar os estudos”. “Fazer os trabalhos de casa, estudar, há sites muito interessantes para consultar, livros de atividades e, claro, brincadeiras para fazer: jogos de mesa, puzzles, livros para ler, um desenho para a professora e tantas brincadeiras que poderão inventar e daí a algum tempo relatar aos colegas e professora”, escreveu.

ETEO

As atividades letivas presenciais da Escola Técnica Empresarial do Oeste (ETEO) também foram suspensas até 27 de março, seguindo-se a interrupção letiva da Páscoa.

O diretor pedagógico, Luís Sá Lopes, deixou uma mensagem a todos os alunos, recomendando que “permaneçam na residência cumprindo o plano de estudos definido pelos professores”.

Segundo as orientações das autoridades competentes, no que concerne ao plano de contingência, também os alunos que se encontravam em estágio interromperam a sua atividade até nova reavaliação.

O JORNAL DAS CALDAS tinha duas estagiárias da ETEO, do curso de Técnico de Multimédia, que tiveram de ser dispensados.

Colégio Frei Cristóvão

Também os docentes estão a partir de casa estão a dar apoio via internet aos alunos do Colégio Frei Cristóvão. Até o fecho da edição o JORNAL DAS CALDAS não conseguiu falar com o diretor.

EHTO

Em relação à suspensão de todas as atividades letivas na Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO), todos os professores e colaboradores estão em teletrabalho e ensino à distância.

Segundo o diretor, Daniel Pinto, é a empresa de vigilância que assegura a abertura do estabelecimento de ensino por uma questão de “vigilância, manutenção e limpeza dos espaços”.

ESAD.CR

Os alunos da Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha (ESAD.CR) estão a ter aulas online.

No site da ESAD.CR estão várias mensagens a solicitar aos estudantes que respeitem as regras e fiquem em casa.

Na página de Internet estão testemunhos de vários alunos com sugestões para fazer nesta altura em casa.

Há uma jovem que sugere que “vejam televisão, estudem e façam vídeos para o youtube”.

Ler, cinema em casa, colocar o sono em dia ou rever as matérias são outros conselhos dados por jovens estudantes.

A cantina da ESAD.CR passou a contemplar um serviço de take-away e a lotação do seu funcionamento normal foi reduzido em 25% da sua capacidade. Foram encerrados alguns espaços. O horário de funcionamento da cantina é das 11h30h às 15h00 e das 18h30 às 21h00.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Bebé em paragem cardiorrespiratória socorrida no Bombarral

Uma bebé de quatro meses foi socorrida no Bombarral por se encontrar em paragem cardiorrespiratória, tendo sido mobilizados diversos meios para a ocorrência, que culminou com o transporte da criança para o hospital de Santa Maria, em Lisboa.

bebe

“RBmoda”, nova loja de moda masculina na Rua das Montras

Abriu no passado sábado mais um espaço dedicado à moda masculina em Caldas da Rainha, a RBmoda, que pertence aogrupo Rebelequation Lda, que já detém a loja de marca portuguesa de moda feminina Ferrache. A nova loja de moda masculina situada em plena Rua das...

ferrache1