Q

Previsão do tempo

  • Thursday 17° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 22° C

Terminaram os trabalhos de recuperação das muralhas de Óbidos

4 de Março, 2020
Terminaram as obras de recuperação das muralhas e do adarve de Óbidos. Os trabalhos, orçados em 790 mil euros (sem IVA), decorreram “dentro dos prazos possíveis, face à complexidade da obra na salvaguarda do património, e sem quaisquer derrapagens financeiras”, o que, para o presidente da Câmara Municipal de Óbidos, “é muito importante e mostra o rigor com que levamos a contas e, neste caso, o nosso património”. Humberto Marques disse mesmo que “não há memória de uma intervenção de fundo deste tipo”, em Óbidos.
Recuperação da Torre do Facho

A “obra das muralhas” consistiu num conjunto vasto de trabalhos com vista a sanar as patologias identificadas nas condições de conservação da muralha e de outros pontos notáveis do conjunto classificado como monumento nacional, nomeadamente a Porta da Vila, Pórtico da igreja de Santa Maria, Porta da Senhora da Graça, muro do miradouro da Pousada, Torre do Facho e candeeiros de iluminação pública. Procedeu-se ainda à remoção da vegetação infestante numa faixa de cinco metros na envolvente exterior do perímetro muralhado. A obra envolveu o prévio entendimento entre diversas entidades, como o Município de Óbidos, DGTF – Direção-Geral do Tesouro e Finanças, DGPC – Direção-Geral do Património Cultural e Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Santa Maria de Óbidos. Humberto Marques revelou que o processo para se avançar com estas obras, que tiveram financiamento comunitário, “foi particularmente difícil”. “Havia muito pouco dinheiro e a ‘Europa’ tinha colocado como exigência fazer uma ordem de prioridades para os monumentos [da Região Centro]”, explicou, garantindo que, “não sendo o Castelo de Óbidos gerido pelo Município, foi muito difícil colocá-lo como uma prioridade”. “Foi necessário muito esforço da nossa parte e a chancela da UNESCO de Óbidos como Cidade da Literatura reforçou a nossa capacidade negocial”, indicou. “Temos uma vila mais bonita, recuperada e valorizada”, sublinhou Humberto Marques.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Memorando de entendimento entre Vamos Mudar e PS abre novo ciclo na Câmara

O Vamos Mudar (VM) - movimento de cidadãos independentes e o Partido Socialista (PS) de Caldas da Rainha assinaram na passada segunda-feira, no Parque D. Carlos I, um memorando de entendimento para o mandato autárquico 2021-2025 para “uma boa gestão do município”....

memorando

Caldas eliminou Espinho e segue em frente na Taça de Portugal

Foi com um golo de cabeça de João Rodrigues (“Tarzan”), ao segundo minuto da primeira parte do prolongamento, que o Caldas Sport Clube (Liga 3) eliminou o Sporting Clube de Espinho (Campeonato de Portugal) na terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol, no passado sábado, no Estádio Marques da Silva, em Ovar.

caldas 1