Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
13° C
  • Friday 17° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Terminaram os trabalhos de recuperação das muralhas de Óbidos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Terminaram as obras de recuperação das muralhas e do adarve de Óbidos. Os trabalhos, orçados em 790 mil euros (sem IVA), decorreram “dentro dos prazos possíveis, face à complexidade da obra na salvaguarda do património, e sem quaisquer derrapagens financeiras”, o que, para o presidente da Câmara Municipal de Óbidos, “é muito importante e mostra o rigor com que levamos a contas e, neste caso, o nosso património”. Humberto Marques disse mesmo que “não há memória de uma intervenção de fundo deste tipo”, em Óbidos.
Recuperação da Torre do Facho

A “obra das muralhas” consistiu num conjunto vasto de trabalhos com vista a sanar as patologias identificadas nas condições de conservação da muralha e de outros pontos notáveis do conjunto classificado como monumento nacional, nomeadamente a Porta da Vila, Pórtico da igreja de Santa Maria, Porta da Senhora da Graça, muro do miradouro da Pousada, Torre do Facho e candeeiros de iluminação pública. Procedeu-se ainda à remoção da vegetação infestante numa faixa de cinco metros na envolvente exterior do perímetro muralhado. A obra envolveu o prévio entendimento entre diversas entidades, como o Município de Óbidos, DGTF – Direção-Geral do Tesouro e Finanças, DGPC – Direção-Geral do Património Cultural e Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Santa Maria de Óbidos. Humberto Marques revelou que o processo para se avançar com estas obras, que tiveram financiamento comunitário, “foi particularmente difícil”. “Havia muito pouco dinheiro e a ‘Europa’ tinha colocado como exigência fazer uma ordem de prioridades para os monumentos [da Região Centro]”, explicou, garantindo que, “não sendo o Castelo de Óbidos gerido pelo Município, foi muito difícil colocá-lo como uma prioridade”. “Foi necessário muito esforço da nossa parte e a chancela da UNESCO de Óbidos como Cidade da Literatura reforçou a nossa capacidade negocial”, indicou. “Temos uma vila mais bonita, recuperada e valorizada”, sublinhou Humberto Marques.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1

Escola Secundária Josefa de Óbidos – Margarida Rebelo Almeida – 18 valores

Margarida Rebelo Almeida, de 17 anos, do 12.º ano do curso de Ciências e Tecnologias, foi a melhor aluna da Escola Secundária Josefa de Óbidos. Terminou o ensino secundário com média interna de 19,1 valores. Nos exames nacionais, obteve 18,0 valores no de Matemática A e 19,1 no de Física e Química A. 

margarida josefa dobidos

Vitor Marques anuncia recandidatura do Vamos Mudar nas eleições de 2025

Vitor Marques anunciou a recandidatura do Movimento Independente Vamos Mudar (VM) à Câmara Municipal das Caldas da Rainha nas eleições autárquicas de 2025. O presidente da Câmara falava à margem do jantar que comemorou a eleição do VM, há um ano, para a presidência da Câmara das Caldas e pôs fim à governação social-democrata de 36 anos.

vamos mudar 1