Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
19° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 24° C
19° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

536 atletas participaram na Corrida P’la Vida sob a iluminação de natal

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Realizou-se no passado dia 7 mais uma edição da Corrida P’la Vida, organizada pela União de Freguesias de Nª Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório, que colocou 536 atletas a correr nas ruas das Caldas da Rainha iluminadas pelas luzes de natal e coloridas por muitas pessoas que circulavam pelo centro da cidade e, como vem sendo habitual, ficaram a incentivar os participantes. Os atletas passaram também pelo Caldas Street Food Festival. Bob Haller (individual) e Ana Mafalda Ferreira, do Sporting Clube de Portugal, foram os dois vencedores de uma prova que este ano ajudou a Liga dos Amigos do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, que irá aplicar a verba em equipamento e embelezamento da nova ala pediátrica do hospital caldense.
Realizou-se no passado dia 7 mais uma edição da Corrida P’la Vida

Bob Haller completou o percurso em 31 minutos e 14 segundos, chegando primeiro que Pedro Arsénio, da Run do Tejo-CM Socks, que cortou a meta dois segundos depois. Em terceiro lugar ficou Francisco Cerveira, do Clube Natação Rio Maior. Aos 34 minutos e 25 segundos chegou Ana Mafalda Ferreira, que foi a vencedora feminina, à frente de Sara Carvalho (Grecas Vagos). “Foi muito bonito correr com as luzes de natal e estava uma noite fantástica”, destacou Bob Haller, que treina em Lisboa e veio pela primeira vez às Caldas. Segundo o atleta, o percurso é “duro devido ao desnível”. “O triatleta caldense João Pereira mostrou-me de carro o trajeto, portanto, já estava mentalizado e preparado”, adiantou Bob Haller, revelando que gostou do cheiro quando passou pelo Street Food Festival. “A enorme árvore de natal, muito bonita fez-me ficar bem-disposto”, referiu. O atleta recordou que discutiu a vitória até ao fim com Pedro Arsénio, que o apanhou numa descida “a um quilómetro antes da meta e depois na última subida dei tudo o que podia”. Ana Mafalda Ferreira, que ganhou a prova feminina da Corrida P’la Vida no ano passado, também se mostrou satisfeita com a vitória, nesta que foi a sua sétima presença e quarta vitória. Para além disso tem mais dois pódios. “De todas as presenças fiquei fora do pódio uma vez e é muito gratificante correr aqui, o apoio do público é fantástico, a cidade está linda com a iluminação de natal”, salientou, lembrando que o percurso é “muito seletivo, mas já sabia porque conheço o trajeto muito bem, portanto, foi gerir de acordo com as sensações”. Para a atleta é muito bom ganhar nas Caldas da Rainha, porque apesar de ser de São Martinho do Porto “é como correr em casa”. Lembrou que o seu primeiro clube foi o Arneirense, clube caldense, revelando que conheceu alguns atletas da equipa das Caldas que participaram na corrida jovem. “Uma das treinadoras é Madalena Carriço, uma atleta fantástica que também é daqui da região e que chegou a dar muita luta nesta corrida, portanto, gosto de acompanhar os resultados dos atletas dela, é muito positivo o trabalho que se faz no atletismo nas Caldas também com o Vasconcelos, uma pessoa fantástica que contribuiu muito para o atletismo caldense”, adiantou. Na prova júnior, Tiago Pessa, do Colégio Rainha D. Leonor, ganhou a corrida. Na categoria feminina, Matilde Cardoso, do Clube de Atletismo de Óbidos, foi a mais rápida. A prova solidária contou com a participação dos padrinhos da Corrida Pela Vida 2019, os atletas Guilherme Lourenço e Sara Carvalho, que destacaram o “ambiente fantástico tendo como pano de fundo das luzes de natal”. O presidente da união de freguesias, Vítor Marques disse que o número de atletas “satisfaz-nos imenso, tendo até ultrapassado o limite de 500”, realçando que a prova caldense, pelo seu ambiente, é chamariz de atletas“de norte a sul do país”. “Pela primeira vez fizemos a caminhada de forma diferente, foi uma volta ao percurso da corrida e acho que se enquadrou muito bem”, apontou, acrescentando que tiveram mais participantes na Corrida Jovem. “Tivemos já equipas como o Arneirense, Pimpões e as escolas e acho que temos condições para criar novamente o ânimo do atletismo jovem nas Caldas”, manifestou o autarca. Houve um incidente com uma adolescente que durante a Corrida Jovem desmaiou e foi assistida pela Cruz Vermelha e levada para o hospital. Segundo informação, teve alta depois de ultrapassado o mal-estar.

Verba apoia embelezamento de urgência pediátrica

Todos os anos a corrida tem um fim solidário, tendo já contribuído para ajudar a atividade de várias associações de cariz social de âmbito nacional e local. Vítor Marques disse que este ano apoiaram a Liga dos Amigos do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, que com a verba irá melhorar o ambiente da urgência pediátrica, cujas obras de requalificação estarão concluídas no início de 2020. Joaquim Urbano, presidente da Liga de Amigos do Hospital deuoapitopara o início da prova principal. “A urgência pediátrica precisa de grandes equipamentos e para termos um serviço digno é preciso alegrar o espaço, e a verba que nos for atribuída será dedicada a esse fim”, explicou, agradecendo o apoio da União de Freguesias.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Enchente nas Tasquinhas ajudou financeiramente associações e expositores 

A Expotur – Tasquinhas das Caldas da Rainha, de 5 a 14 de agosto, no salão da Expoeste, foi muito visitada, tendo proporcionado receitas às associações e expositores, que se mostraram, na generalidade, satisfeitos com a adesão ao evento, após dois anos de pausa devido à pandemia.

tasquinhas vale serrao

Feira de 15 de Agosto desiludiu vendedores e visitantes

A tradicional feira do 15 de Agosto nas Caldas da Rainha foi considerada este ano “muito fraquinha, desde feirantes a carrosséis”, sendo este comentário de um dos visitantes idêntico a muitos outros ouvidos, inclusive dos vendedores.

agosto1

Modelo e agricultora em concurso da SIC

A modelo Marie Brethenoux, de 34 anos, que desde 2021 está a viver na Serra do Bouro, nas Caldas da Rainha, onde se ocupa da reformulação da quinta da família, dedicando-se também ali aos trabalhos rurais, vai participar na nova temporada de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor’, programa da SIC.

marie