Q

Previsão do tempo

19° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
19° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
19° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 25° C
2ª edição do ALA+T

Número de dormidas turísticas no concelho aumentou

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“ Caldas da Rainha, não sendo o município com o maior número de dormidas na região, tem tido uma taxa de crescimento superior aos outros”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal, Tinta Ferreira, durante o seminário de abertura da 2ª edição do programa ALA+T – Qualificar para o Turismo, que arrancou no dia 19 de setembro, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha. No arranque do programa, que decorre até fevereiro do próximo ano, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, também destacou que “nos últimos três anos, as receitas turísticas tiveram um crescimento de 45% face a 2015, o que de facto é um valor histórico para o país”.
Tinta Ferreira marcou presença no seminário de abertura do programa do ALA+T

A iniciativa promovida pelo Turismo de Portugal e pelo IPDT- Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, tem como objetivo continuar a criar uma rede de técnicos especializados em turismo para promover o desenvolvimento turístico das zonas com menos tradição nesta atividade,e alargar assim o turismo a todo o território. Segundo a secretária de Estado é “fundamental para continuar a capacitar os profissionais do setor, de modo, a que os nossos destinos sejam cada vez mais competitivos e atrativos para quem nos visita”. Além disso, “o ALA+Tpode ser um instrumento para promover a coesão territorial e de combate às assimetrias que existem no país”, apesar de em 2018 as dormidas no interior terem ultrapassado pela primeira vez os dez milhões. Isso também se deve à “estratégia em rede, que construímos a médio e a longo prazo para o país”, e no qual está inserido o programa. Igualmente salientou que “quando trabalhamos em conjunto conseguimos que o turismo se espalhe ao longo do território e que seja um instrumento de sustentabilidade”. Esta estratégia de parceria e de “identificar onde queremos estar e quem queremos conquistar” também tem permitido “resultados ótimos” para o país, como o facto de “em 2018 termos sido o país da União Europeia com maior crescimento, em termos de receita turística”. Isso, segundo Ana Mendes Godinho, mostra que “por um lado aproveitamos os desvios dos fluxos nomeadamente do norte de África, e por outro, significa que conseguimos conquistar novos mercados como o americano, o asiático, o brasileiro, e o canadiano”. Para a governante, o turismo é “muito mais do que um instrumento para atrair novos visitantes. É uma grande arma para abrir o mapa de Portugal”, e como tal, “ainda há tanto para fazer que precisamos muito desta convicção de conseguirmos fazer o melhor pelos nossos territórios”. A segunda edição do ALA+T, segundo o responsável pelo IPDT, António Jorge, pretende ainda criar “um projeto que não só capacite os profissionais para melhor desempenharem as suas funções, como pretende que estes compreendam melhor a estratégia nacional para o turismo e a forma como tem vindo a ser implementada”. Entre outubro e fevereiro vão decorrer as master classes temáticas, orientadas pelos quadros dirigentes do Turismo de Portugal e ainda a apresentação de projetos de desenvolvimento para os respetivos territórios. Destes apenas três serão escolhidos para serem apoiados pelo Turismo de Portugal. Presente também esteve o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, que considerou que “não há nenhum programa que tenha tanto a ver com o território como este. Somos nós que em rede podemos interferir naquilo que é o território e naquela que é a experiência do turista no território”. Já o presidente da Câmara Municipal de Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, aproveitou para recordar que a “boa localização” e o conjunto de iniciativas de promoção do que tem para oferecer tem tornado o concelho “mais atrativo”. Isso tem sido visível no número de dormidas, que “apesar de não ser o município com o maior número na região, as Caldas tem tido uma taxa de crescimento superior aos outros”. Aproveitou para recordar que esse valor poderá “continuar a crescer”, graças à construção de duas novas unidades hoteleiras no concelho, que irão proporcionar 200 camas, bem como com a abertura de pequenas unidades. Nesse sentido, “estamos convencidos que aumentaremos esse número de dormidas”. O edil também alertou para a quebra de qualidade do serviço existente nesta área, por força da entrada de pessoas que não têm a formação necessária para o mercado continuar a ter os estabelecimentos a trabalhar. O seminário de abertura contou ainda com a presença de especialistas nacionais e internacionais de renome, como John Bowen (Universidade de Houston), Nico Mulder (Amsterdam) e Caroline Couret (Creative Tourism Network).

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2