Q

Previsão do tempo

17° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 20° C
17° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 20° C
18° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 21° C

Expoeste acolhe maior exposição de construções em Lego da Península Ibérica

Francisco Gomes
25 de Setembro, 2019
Apresenta-se como a maior exposição de construções em Lego da Península Ibérica e decorre nas Caldas da Rainha até 29 de setembro. Podem ser vistas réplicas de monumentos, cidades, cenários de filmes e até uma construção em Lego com a imagem do cantor Tony Carreira. Ao todo foram utilizados milhões de peças.
Réplica de monumento

No pavilhão da Expoeste há cidades com diversos metros de comprimento, réplicas de monumentos do mundo e de edifícios nacionais, um camelo e um urso de grandes dimensões, figuras criadas por Bordalo Pinheiro, como o Zé Povinho, e os mais variados temas, que atraem crianças e adultos. Aliás, são os adultos que se mostram mais apaixonados pelo Lego, como o ator Manuel Marques, presente com algumas construções da saga Guerra das Estrelas. “É sem dúvida o melhor brinquedo do mundo. É viciante, didático e terapêutico”, comentou. Segundo contou, a sua paixão pelo Lego surgiu quando deixou de fumar, “trocando um vício pelo outro”. “Dantes tinha a minha coleção toda no sótão, agora mudei para uma casa mais pequena e não chega para tantas peças”, relatou. Gerardus Brands, da Associação Alfalug, organiza o evento e descreve que há construções que demoraram meses a serem montadas, mas foi um trabalho feito com gosto. “São muitas horas, mas não são de trabalho, são de prazer. É um passatempo, um escape depois do emprego. Nunca é feito com sacrifício, é feito com tremenda alegria”, disse. Pedro Nascimento, construtor de um painel com a imagem de Tony Carreira, tem especial cuidado com os pormenores nas montagens. “Às vezes a dificuldade é arranjar peças em quantidade e na cor certa. Pode acontecer termos de comprar no estrangeiro. A imagem do Tony demorou três meses, trabalhando quase todos os dias”, fez notar. Há quem acrescente outra atração ao Lego, o movimento, como é o caso de Nuno Caravaca. “O movimento é sempre algo que capta a atenção dos visitantes, porque quando há um mecanismo que faz funcionar um carrocel, uma grua ou outras coisas, é sempre uma magia”, sublinhou. Os mais novos têm hoje em dia outras atrações, mas não deixam de sentir curiosidade ao verem o que se pode fazer com o Lego. “Tenho uma cidade enorme. Já construo Lego com o meu pai desde os quatro anos”, disse Dinis. “Costumo brincar de vez em quando, mas gosto mais de vídeojogos”, admitiu Diogo. Clara declarou que “acho que as pessoas crescem e às vezes perdem o interesse, mas gostei de ver esta exposição porque acho que é preciso ter paciência para construir as coisas que estão aqui”. “Eu tento evitar estar sempre ao telemóvel e o Lego é uma boa diversão”, afirmou Inês. O evento possui ainda uma zona onde as crianças podem fazer as suas próprias construções e espaços de venda de peças de Lego. Entre os cinco e os doze anos os bilhetes têm o custo de dois euros e os maiores de doze pagam três euros. Existe o bilhete família a oito euros (pais e filhos menores). Para as visitas escolares e institucionais, previamente agendadas, o custo de entrada é de um euro. A exposição decorre entre as 10h00 e as 22h00 e no último dia (próximo domingo) encerrará às 18h00.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Espaço AbraçAr-te abre portas

O Espaço AbraçAr-te, na Rua Principal, nº 56, em Mata de Porto Mouro, Santa Catarina, nas Caldas da Rainha, abre portas com o espetáculo Raiz, numa criação de Daniel Seabra e Mafalda Gonçalves, e música de Miguel De.

FOLIO considerado “um ponto obrigatório no roteiro dos escritores”

O FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos regressou na passada quinta-feira às ruas da vila, numa edição dedicada a “O Outro”. O evento, que termina no próximo domingo e que conta com 175 autores e escritores presentes em 161 atividades, entre as quais 16 mesas de autor e debates, 23 concertos e 12 exposições, foi “o primeiro evento, desde o início da pandemia, que nos uniu à volta do que é o mais importante nas nossas vidas: a literatura”.

folio1

Atribuição de 75 bolsas de estudo nas Caldas

Decorre até 12 de novembro o prazo para apresentação das candidaturas para atribuição de 75 bolsas de estudo, no valor unitário de 800 euros, relativas ao ano letivo 2021/2022, destinadas a alunos oriundos de agregados familiares carenciados que pretendam prosseguir estudos em estabelecimentos de ensino superior sediados fora do concelho das Caldas da Rainha.

pexels stanley morales 3186386