Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 19° C
15° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
15° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 20° C
Projeto Natal 2019 é uma prioridade

Cerimónia da tomada de posse dos novos órgãos sociais da ACCCRO

Marlene Sousa
25 de Setembro, 2019
A cerimónia da tomada de posse dos novos órgãos sociais da ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste para o triénio 2019/2022, realizou-se no passado dia 19, na sede da instituição.
Novos órgãos sociais da Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste para o triénio 2019/2022

No ato solene, com a presença do presidente da Câmara das Caldas, Tinta Ferreira, foram empossados os elementos eleitos da Mesa da Assembleia Geral, do Conselho Fiscal e da Direção, presidida pelo empresário do ramo imobiliário e construção civil, Luís Gomes. António Salvador, o novo presidente da Assembleia Geral, destacou a ACCCRO pela sua “antiguidade e reputação em termos do concelho das Caldas e da região”. “Está quase a fazer 117 anos enquanto associação, mudam-se os nomes, mas a associação é a entidade que fica, e esta nova equipa vai procurar fazer jus à sua missão”. De acordo com António Salvador, a ACCCRO vive para os associados, e com o lema “Novos Desafios – Caldas, a Rainha do Comércio”, a direção pretende “alcançar a readmissão de antigos associados e fazer uma campanha de angariação de novos sócios”. “Temos alguns antigos associados que já manifestaram vontade de regressar”, revelou, acrescentando que o objetivo é “criar uma equipa coesa e dinâmica”. O novo presidente da direção pretende levar a associação comercial “mais além”. Luís Gomes recordou o facto de a ACCCRO ter passado um momento sem nenhuma lista a encabeçar. Considera que os associados estão “distantes” e que é preciso “cativá-los porque esta associação é deles”. Conseguir aproximar os sócios é uma das suas prioridades. Aos funcionários da ACCCRO pediu “lealdade e perseverança”. A nova direção divulgou algumas linhas orientadoras do programa de atividades a desenvolver, destacando-se a criação da “Loja Virtual” de mostra e comercialização de produtos/serviços dos associados. A otimização do serviço de secretariado é outra medida, estando prevista a criação do designado escritório virtual e de uma secção de organização de eventos. Vai procurar desenhar a organização interna para apoio aos vários setores empresariais e desenvolver protocolos com entidades empresariais representantes de cada setor, com criação de uma rede de serviços e parcerias entre os associados. Formação gratuita ou apoiada para os associados, é uma das apostas, assim como a consultoria nas candidaturas a apoios financeiros europeus e bancários. Vai agora inteirar-se das “pastas” e começar a trabalhar no projeto do Natal. Antiga direção deixou a sua marca O presidente da Câmara das Caldas da Rainha elogiou a ACCCRO pela história que representa. Foi fundada há 117 anos por ilustres personalidades, das quais se destaca Rafael Bordalo Pinheiro. “Teve ao longo da sua atividade figuras e dirigentes caldenses que contribuíram para levar esta terra ao patamar que hoje está”, recordou o autarca. Para Tinta Ferreira, este momento de transição é “carregado de simbolismo pela força de importância num concelho em que a sua principal atividade é o comércio e serviços”.“As pessoas que aceitam dar do seu tempo para fazer parte destes corpos sociais merecem toda a nossa consideração e respeito”, apontou. O presidente da autarquia não deixou de falar do trabalho dos elementos cessantes, nomeadamente do ex-presidente da direção, Paulo Agostinho, a quem agradeceu todo o empenho que teve e a parceria com a Câmara Municipal. “Procurámos sempre colaborar de forma adequada no sentido de criar condições para que determinados projetos fossem concretizados, tornando as Caldas mais atrativa e com isso contribuindo para a dinâmica económica dos associados e do concelho”, referiu. O autarca também lamentou o momento em que “não houve pessoas disponíveis para se candidatarem aos órgãos socais da ACCCRO”, confessando que o “preocupou”. “Portanto, estou reconhecido a quem teve esta coragem”, manifestou. Quanto ao facto de a maioria dos novos órgãos sociais serem militantes do PSD, Tinta Ferreira frisou que “atendo da mesma forma qualquer associação independentemente da cor do cartão dos seus dirigentes”. Coube a Margarida Freitas, presidente da Assembleia Geral cessante, fazer o discurso de despedida, referindo que Paulo Agostinho sai, mas a sua “marca fica”. “Todos os membros da direção cessante têm razões para se sentirem orgulhosos do seu trabalho”, declarou. Para Margarida Freitas, o associativismo dos nossos dias “é muito mais exigente do que no passado”. “A sua continuidade está dependente da combinação do voluntariado dos seus dirigentes com a dedicação e profissionalismo dos seus colaboradores permanentes”, disse a ex-presidente da Assembleia Geral, acrescentando que ao longo destes dois mandatos testemunhou como “essa fórmula funcionou num trabalho de excelência para a nossa associação empresarial e para a nossa cidade”. Novos órgãos sociais Assembleia Geral Presidente – António Salvador Vice-presidente – Filipe António Vogal – Sónia Rafael Suplente – Ovidio Diniz Conselho Fiscal Presidente – Luiz Gomes Vice-presidente – Francisco Vogado Vogal – Paulo Bernardino Suplente – José Faustino Direção Presidente – Luís Gomes Vice-presidentes – Marco Pereira e Hugo Feliciano Vogais – Paulo Ribeiro e Cassis Oliveira Suplentes – Susana Vogado e Ricardo Gomes

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Isabel Ricardo apresenta livros infanto-juvenis

A escritora Isabel Ricardo, com vários livros publicados para crianças, jovens e adultos, vai estar nas Caldas da Rainha, nos dias 28, 29 e 30 de outubro, a fim de apresentar os seus recentes livros: O Dragão Trapalhão, destinado a crianças entre os 6 e os 8 anos, e Os Piratas da Falésia, da coleção Os Aventureiros, dirigido a um público entre 9 e os 12 anos.

isabel

Mobiliário hospitalar renovado

Com o intuito de prestar melhores cuidados aos utentes e de proporcionar melhores condições aos profissionais, o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) adquiriu 40 camas elétricas e 130 mesas de cabeceira e leito, traduzindo-se num investimento de 106.177,04 euros.

mobiliario