Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 22° C
16° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 24° C

CDU destaca o ambiente como “uma das grandes bandeiras” para o distrito

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
No passado domingo foi a vez da cabeça de lista da CDU - Coligação Democrática Unitária, pelo círculo eleitoral de Leiria, Heloísa Apolónia, visitar a Feira dos Frutos, que a considerou como um certame que “ valoriza e dá a conhecer os produtos da região, numa lógica de economia local”. Acompanhada pelos dirigentes e ativistas da CDU, a candidata também sublinhou que esta visita deve-se “à grande relevância, que o partido dá ao princípio ecologista de produzir/consumir local”.
Comitiva da CDU na Feira dos Frutos

Para a dirigente do

PEV – Partido Ecologista Os Verdes, o certame “mostra justamente os produtos da região e procura valorizar esses produtos, numa lógica de economia local”. Contudo considerou que deve ser desenvolvida uma política de valorização da produção regional, “numa lógica desde logo de redução da pegada ecológica, mas também numa lógica de dinamização das economias regionais, que é sempre uma questão fundamental, porque essa dinamização também gera emprego local e regional”. De acordo com a Heloísa Apolónia, “essa dinamização social, económica e ambiental, que se agrega numa lógica de sustentabilidade, também é fundamental”. Desde que apresentou oficialmente a sua candidatura, que Heloísa Apolónia tem andado pelo distrito, em ações de pré campanha eleitoral, o que permitiu verificar que “existem um conjunto de questões relacionadas com o ambiente, que devem ser pensadas”. Nesse âmbito, destacou a sua ida às Berlengas na embarcação Odisseia Viva, que segundo a candidata foi “importante, no sentido daquilo que a CDU reivindica, em termos de turismo sustentável e da preservação das áreas protegidas, que não deve ser apenas no papel, mas sim na prática, com politicas adequadas para a sua proteção”. Na perspetiva da CDU, “as áreas protegidas devem servir para proteger o património natural, mas também para dar a conhecer esse património às populações, de modo, a que estas pessoas possam usufruir desse património”. Igualmente relembrou o problema de sustentabilidade das arribas de São Martinho do Porto, que a CDU também defende a sua valorização, e exige que a “APA tome de facto medidas e cuidados sobre elas, o que não tem acontecido até à data”. Apesar de habitualmente ser eleita por outro círculo eleitoral, a candidata, mostrou-se confiante com a sua eleição, pois acredita que “reforçará o grupo parlamentar Os Verdes, no sentido de podermos ser porta-vozes dos problemas e das preocupações das populações deste distrito na Assembleia da Republica”. Como tal, o objetivo é “eleger pelo menos um deputado pelo círculo eleitoral de Leiria”, mas para isso “é preciso que as pessoas votem no próximo dia 6 de outubro”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início nesta terça-feira à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a presença do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

ferrovia

Patos desapareceram em A-dos-Francos

A Junta de Freguesia de A-dos-Francos colocou cinco patos no Rio Arnóia na passada segunda-feira, com o objetivo de ter “um local mais aprazível e bonito, que permita disfrutar da presença destes animais”, mas foi surpreendida no dia seguinte porque três desapareceram.

patos

OesteCim pretende aumentar a oferta formativa da região

A OesteCim - Comunidade Intermunicipal do Oeste, em parceria com a Universidade de Coimbra (UC), vai realizar um levantamento das necessidades formativas na região, ao abrigo do protocolo de colaboração assinado na passada quinta-feira, tendo como objetivo “a definição de novos cursos adaptados às necessidades dos territórios” e aumentar as competências de jovens e adultos.

protocolo1