Q

Previsão do tempo

12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 9° C
  • Thursday 14° C
12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 8° C
  • Thursday 14° C

Centenário da freguesia da Foz terminou com a entrega de 19 homenagens

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Terminaram na passada sexta-feira as celebrações do primeiro centenário de freguesia da Foz do Arelho, com a atribuição de 19 placas comemorativas aos antigos autarcas da freguesia que fizeram parte destes primeiros cem anos de vida. Após as homenagens foi inaugurado o “memorial dos cem anos”, junto ao edifício da junta.

No dia em que se completaram cem anos que a Foz do Arelho se constituiu como freguesia, a junta decidiu organizar uma sessão solene em homenagem e reconhecimento a todos os autarcas que fizeram parte do centenário, contribuindo assim para o “progresso e bem-estar de todos quantos habitam, de forma permanente ou temporário, na vila”.

A cerimónia, que decorreu no Centro Social e Recreativo da Foz do Arelho, iniciou-se com as homenagens aos 19 presidentes de freguesia que desde 1919 estiveram responsáveis pela vila. Ao palco foram chamados um a um, os familiares ou representantes dos distinguidos, que aproveitaram o momento para cumprimentar as individualidades da mesa e receber a placa, bem como o livro “Presidentes da Junta de Freguesia de Foz do Arelho” das mãos dos diferentes autarcas, sob o aplauso da plateia. Entre os homenageados constou o atual presidente de Junta, que aproveitou para agradecer e referir que “esta sessão representa uma simbólica e merecida homenagem a todos aqueles, vivos e outros já falecidos, que dirigiram os destinos da nossa junta, desde 1919 até aos dias de hoje”.

Além disso frisou que “este dia é para nós uma oportunidade para relembrar os valores do passado e do presente, sem esquecer o futuro”, e por isso, “para nós é uma honra homenagear todas estas personalidades, que assumiram a presidência e os destinos dos fozenses”. Nesse sentido, “todas estas distinções são o reconhecimento da nossa freguesia para com aqueles que diariamente trabalham, por vezes em circunstâncias adversas, em prol do desenvolvimento sustentável da nossa freguesia”.

Já o presidente da Assembleia de Freguesia, José Quaresma, que também fez parte da Comissão Comemorativa do Centenário, desejou que a “vila da Foz nestes novos tempos consiga atingir a evolução e o progresso que lhe é devido”.

Na sessão também esteve presente o representante da Associação Nacional de Freguesias, Vítor Marques, que sublinhou que “esta homenagem é singela, bonita e apropriada aos cem anos da freguesia”.

Lalanda Ribeiro, presidente da Assembleia Municipal, referiu que “homenagear aqueles que se dedicaram à causa pública de há cem anos para cá foi uma boa iniciativa”.

Para o presidente da Câmara Municipal, Tinta Ferreira, esta celebração foi “uma boa oportunidade para prestar uma justa homenagem a todos os autarcas que trabalharam para o desenvolvimento desta bela vila e para a melhoria das condições de vida da sua gente”. Todo esse trabalho, segundo o autarca, “não pode ser desperdiçado, havendo muito investimento para se fazer”.

Nesse sentido explicou que o “município está empenhado em desenvolver projetos que possam contribuir e ajudar a enriquecer a vida na vila”, como é o caso de um projeto que está em curso e que foi adjudicado por cem mil euros, para requalificar toda a zona junto à lagoa e a relação entre o cais e avenida do mar.

Além disso também se encontra em curso “um conjunto de iniciativas para requalificar e reabilitar espaços urbanos na freguesia”, no qual inclui o polidesportivo da vila, que neste momento “não está a servir a sua função”. Essa estrutura, que pertence ao Centro Recreativo da Foz do Arelho e que também “precisa de ser reabilitado e melhorado, cabe a vocês, fozenses, se juntarem à associação para promover a sua recuperação, com a nossa ajuda”, exortou.

Por fim, sublinhou que “tudo faremos, de modo a contribuir para o crescimento desta grande terra que é a Foz do Arelho”.

Inauguração do “memorial dos cem anos”

Depois das homenagens foi inaugurado o memorial, com a instalação de uma peça de calcário do escultor leiriense Mário Lopes. Esta peça, que foi feita durante o SIMPPETRA – Simpósio Internacional de Escultura em Pedra, no Centro de Artes, tem como objetivo ser o “símbolo dos cem anos de freguesia”, e ainda “um marco para a continuidade da freguesia da Foz “, tendo sido oferecida pelo município.

Segundo o escultor, “a peça representa um elemento típico da nossa região, o pinheiro, que cresce mesmo que cortemos os troncos, dando assim a ideia de expansão e de crescimento, como é o caso desta freguesia, que espero que continue a crescer”.

Durante a inauguração, a vereadora da cultura, Maria da Conceição Pereira, anunciou que “a ideia é que sejam colocadas mais quatro peças na vila, uma no jardim da Junta, uma na Avenida do Mar, uma no Largo do Arraial e outra junto à escola, de modo, a criar uma rota de esculturas aqui na Foz”, se possível até ao final do ano.

Para encerrar os festejos, a Banda Comércio e Industria das Caldas da Rainha deu um concerto no largo do arraial, em frente ao Centro Social e Recreativo da Foz do Arelho.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Praça e estátua para surfista falecido

O surfista brasileiro Márcio Freire, que faleceu nas ondas da Praia do Norte, na Nazaré, poderá vir a ter o seu nome associado a uma praça a construir em Salvador, na Baía, onde nasceu, para além de uma estátua em sua homenagem, segundo uma proposta feita pelo vereador Paulo Magalhães Jr na Câmara Municipal de Salvador.

Famões voltou a rezar a tradicional novena

Como acontece há mais de um século, a população da aldeia de Famões, no concelho do Bombarral, voltou a reunir-se na capela da localidade para rezar a novena, cerimónia religiosa que ocorre durante nove dias antes da realização da festa em honra de Nossa Senhora da...

novena

Peão Cavalgante/Arneirense perde com Mata de Benfica B

No dia 4 de fevereiro realizou-se a segunda ronda do Campeonato Nacional de Equipas da 3ª Divisão série D em xadrez. A Associação Peão Cavalgante/Arneirense, das Caldas da Rainha, perdeu em casa, por 1-3, com a equipa B da Mata de Benfica. Esta competição é jogada...

mata