Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 17° C
14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 18° C
14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 18° C

Obras de Malhoa inspiram trabalhos de homenagem ao artista

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Vários trabalhos inspirados no pintor caldense José Malhoa, no âmbito do projeto “As Caldas de Malhoa - arte para todos”, do Conselho da Cidade – Associação para a Cidadania, foram inaugurados a 16 de novembro no Museu José Malhoa.
Peça de teatro com momentos musicais do “Quadro ao vivo do “Fado”

O momento alto da cerimónia inaugural que encantou o público, que encheu a sala principal do Museu, foi a peça de teatro, com momentos musicais, do “Quadro ao vivo do “Fado”, dinamizada pelos artistas Inês Fouto e José Ramalho e o músico Tiago da Neta.

Nesta obra, Malhoa retrata Amâncio, um conhecido marginal ou “fadista” – então sinónimo de tocador de guitarra da Mouraria – e Adelaide da facada, uma mulher de má vida, conhecida por exibir no rosto uma cicatriz provocada por uma navalha. Este quadro é uma evocação da boémia e da marginalidade da sociedade lisboeta do início do século XX -, representando não só a melancolia do género musical que o inspirou, mas toda uma classe social que raramente era representada em obras de arte na época.

“O Fado”, de 1910, é considerada uma das obras-primas do autor e está em exposição no Museu do Fado, em Alfama (Lisboa).

Depois da peça de teatro, decorreu a visita à exposição dos trabalhos. Escultores, pintores, ceramistas, escolas e designers, inspirados na obra de Malhoa, produziram obras de arte alusivas ao grande mestre.

Por exemplo, o escultor Carlos Oliveira fez uma peça em cerâmica vidrada (azulejo em 3D) com um movimento contemporâneo em busca da silhueta e desenho.

O artista aderiu a este projeto porque tem uma admiração pelo trabalho do Conselho da Cidade, que “consegue ser transversal a todas as vertentes de arte nas Caldas”.

As crianças da creche do Centro de Apoio Social da Freguesia de São Gregório, em parceria com o Atelier Sá Nogueira, fizeram “um painel de azulejo que reflete alguns dos grandes quadros pintados por Malhoa”, disse Vanessa Sobreiro, diretora técnica da instituição.

Os alunos estrangeirosque aprendem português na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro fizeram a tradução em 12 línguas da descrição de algumas obras de Malhoa que estão impressas e expostas junto aos quadros.

Até ao final do mês de novembro, o Conselho da Cidade convida todos a visitarem o Museu José Malhoa e deste modo, puderem “maravilhar-se com muitas obras criadas por várias entidades das Caldas em homenagem ao grande Mestre”, disse Ana Leal, presidente do Conselho da Cidade.

“Este é um projeto que abrangeu vários públicos, desde crianças a idosos de 80 anos, e cumpriu o nosso objetivo que é promover a participação dos cidadãos para o bem da cidade”, sublinhou esta responsável, que definiu este projeto como um “grande abraço da comunidade”.

“É muito bom existirem estas parcerias para que a comunidade possa passar pelo Museu e refletir sobre a obra de Malhoa”, referiu Carlos Coutinho, diretordo Museu José Malhoa.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mulher morre atropelada por carro

Um atropelamento ocorrido nesta quinta-feira, às 20h50, na reta do Alto do Veríssimo, em Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche, provocou uma vítima mortal e um ferido grave, ambos na casa dos 60 anos.

estrada

Iluminação natalícia desaba

O mau tempo terá estado na origem da queda de postes de iluminação natalícia nas Caldas da Rainha, na noite desta quarta-feira. Um carro sofreu danos assim como os vidros de um prédio.

20221208 001341