Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 16° C
  • Tuesday 14° C
  • Wednesday 17° C
16° C
  • Monday 16° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 17° C
15° C
  • Monday 16° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 17° C

Cadaval discutiu “Avaliação do Potencial de Mudança nas Famílias”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Teve lugar, no passado dia 27, no auditório da Câmara Municipal do Cadaval, a ação formativa “Avaliação do Potencial de Mudança nas Famílias”, tendo contado com meia centena de participantes, sobretudo profissionais do setor. A sessão visou, essencialmente, adequar a intervenção técnica aos diferentes modelos familiares existentes.
Conceição Sá, da CPCJ do Cadaval, e Teresa Duarte

A convite da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do Cadaval, Fátima Duarte regressou ao Cadaval, em nome da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, para abordar, desta feita, os modelos de famílias e as formas de intervenção técnica preconizadas para quem trabalha neste domínio.

A representante identificou quatro modelos familiares a ter em conta ao nível da intervenção técnica: Famílias em Pré-contemplação, Famílias em Contemplação, Famílias em Pré-ação e Famílias em Ação. Segundo defende, para cada tipologia de família existe uma forma específica de intervir. “Não se deve intervir antes de avaliar o tipo de família”, sublinhou.

A responsável começou por ressalvar que os modelos de família identificados são transversais aos estratos sociais. O que sucede, citando estudos que o comprovam, é que as classes mais pobres estão “mais expostas”, ao passo que os grupos sociais mais altos estão “mais escudados”.

Fátima Duarte enfatizou a análise das Famílias em Pré-contemplação, por considerar ser este o modelo mais comum, rondando os 70 por cento dos casos identificados.

As Famílias em Pré-contemplação, tal como afirma, são famílias que não estão na fase de conseguir perceber o que é que se passa. “Não olham para a sua dinâmica familiar como um problema”, adiantou.

As situações e problemas são recorrentes e tendem a reproduzir-se intergeracionalmente, pela família e pelos serviços, considerou a formadora. “A família acha que o problema não está no seu seio, mas sim nas entidades e técnicos que a sinalizaram. Como tal, não sente necessidade de mudar”, explicou. “Está sempre na esperança de que tudo à sua volta mude em função das suas necessidades”, sendo que as crianças vêm, muitas vezes, sinalizadas desde a gravidez.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Aluno da EHTO no MasterChef

Guilherme Romão, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, das Caldas da Rainha, no Curso de Padaria Avançada 2021 (sexta edição), está a participar na nova temporada do Programa "MasterChef Portugal".

guilherme

Peniche com campeão de muay thai

O Município de Peniche soma mais um campeão nacional, desta feita, o atleta Cláudio Figueiras, da classe de cadete do MSA-Sitnarong Muay Thai Camp Peniche/Portugal.

claudio

Limpeza subaquática

O Município de Peniche promoveu no passado sábado uma ação de limpeza subaquática no porto da cidade, procurando, no âmbito da sensibilização para a salvaguarda do ecossistema marinho, contribuir para aliviar a pressão exercida pelos apetrechos e outros materiais involuntariamente perdidos.

limpeza