Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 25° C
15° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 25° C
15° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 26° C

População de Peniche preocupada com aumento de salvamentos na ilha da Berlenga

Francisco Gomes
22 de Agosto, 2018
Até à semana passada já tinham sido realizados este ano quinze salvamentos na ilha da Berlenga, com evacuação dos sinistrados para o hospital, a maioria devido a quedas nos acessos ou trilhos, que provocam ferimentos.
Embarcações do Instituto de Socorros a Náufragos têm ido buscar as vítimas

Desde maio, quando arranca a época de transporte em barco de carreira regular, tem-se registado uma subida do número de ocorrências em relação a anos anteriores no mesmo período, admitiu a capitania do porto de Peniche.

A situação tem chamado a atenção da população de Peniche, que assiste à chegada das vítimas à estação salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), de onde são depois levadas para o hospital, após os primeiros socorros prestados por equipas médicas que se deslocam à ilha nas embarcações do ISN. Na semana passada houve também um resgate realizado por um helicóptero da Força Aérea.

“Os casos repetem-se com uma periodicidade assustadora e não se vislumbra qualquer tomada de providência para, no mínimo, minorar os tempos de assistência a quem necessite. Com tantas centenas de pessoas a desfrutar daquela ilha paradisíaca seria de esperar que, pelo menos na época mais forte, existisse lá um médico”, reclama Carlos Tiago.

Há também quem defenda que a Marinha devia ali ter em permanência uma equipa de resgate ou pelo menos um posto de atendimento com um técnico de emergência pré-hospitalar e um enfermeiro com formação em suporte imediato de vida durante os meses de verão

Sobre as razões de tantas ocorrências, são apontadas várias causas: “Gente a mais, um vai e vem permanente de pessoas, carreiros degradados e pouco civismo”. A queda de pequenas pedras poderá também ter contribuído para alguns acidentes, já que os turistas podem escorregar ao pisarem as pedrinhas. Foi vedada uma zona de circulação pública.

Os chorões, plantas rastejantes que tinham o propósito de suster a queda de pedras, acabaram por aumentar a erosão, devido à penetração das raízes no solo, pelo que têm vindo a ser retirados.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas não chegou ainda a concretizar a intenção de reduzir o número de visitantes da reserva natural, cuja carga diária é de 350 pessoas, um limite diversas vezes ultrapassado nos meses de verão.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Presidente da Câmara dá pelouros ao PS para garantir governação

Decorreu na passada sexta-feira a cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos municipais em Peniche. Um acordo entre o presidente da Câmara e o PS foi a forma encontrada para garantir uma governação estável, por existirem quatro forças diferentes eleitas para a autarquia.

peni

Hospital retoma curso de preparação para futuras mamãs

O Serviço de Obstetrícia do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) retomou na semana passada as sessões presenciais do curso de preparação para o parto e parentalidade, suspensas desde abril de 2020 no âmbito das medidas de combate à pandemia de Covid-19.

parto1

Eleitos do Município do Cadaval tomaram posse

Realizou-se no passado dia 11 a cerimónia de instalação dos órgãos municipais do Cadaval para o mandato 2021-2025. Para além da tomada de posse, teve lugar a eleição da mesa da Assembleia.

cada