Q

Previsão do tempo

20° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 28° C
21° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 29° C
22° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 36° C
  • Saturday 33° C
16ª Jornada CN2 Seniores

Caldas RC vence na Bairrada e assegura as meias-finais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os pelicanos apresentaram-se algo diminuídos, apenas 18 jogadores na ficha de jogo, resultado de lesões ainda não totalmente recuperadas e ausências por motivos profissionais, mas com a disposição de manter a senda vitorioso fora de portas – apenas uma derrota nesta fase regular.

O Caldas iniciou com o seu rugby tradicional, jogo à mão, e o Bairrada com a sua já habitual defesa muito pressionante e jogo de avançados, a provocar muitas penalidades no solo ao adversário.

Aos dois minutos, e beneficiando de uma dessas faltas o Bairrada transformou um pontapé de penalidade, aos postes, abrindo o marcador.

Respondeu de imediato o Caldas, e após captação na bola de saída por Filipe Gil, a oval foi endossada ao 3/4 ponta Diogo Vasconcelos, que, muito rápido, concretizou o toque de meta. A transformação exemplar de Tommy Lamboglia colocou o marcador em 3-7.

Os caldenses instalaram-se no meio-campo bairradino e foram procurando alargar a vantagem. A defesa sempre muito aguerrida da equipa da casa e algumas indecisões no último passe foram logrando algumas boas ocasiões.

Pouco a pouco o Bairrada foi respondendo e conseguiram ultrapassar a linha defensiva e chegaram ao ensaio, não transformado.

1º Quarto: MRC Bairrada – 8 / Caldas RC – 7.

Aos 30 minutos o “arrier” Claúdio França concluiu uma jogada iniciada pelo centro Tomás Jacinto. Pontapé de difícil execução mas bem conseguido de Tommy Lamboglia e o Caldas regressava ao comando do marcador, 8-14.

O Bairrada reagiu de pronto, com um ensaio, facilmente transformado, colocando o marcador a seu favor, 15-14.

O Caldas conseguiu encadear uma excelente jogada à mão, que só terminou entre os postes, com a concretização do asa Leo Ferreira, que acompanhou toda a movimentação. Transformação fácil do médio de abertura pelicano.

Ao intervalo: MR Bairrada – 15 (2E, 1T, 1P) / Caldas RC – 21 (3E, 3T).

Aos 42 minutos uma iniciativa de novo conduzida pelos centros caldenses foi concretizada pelo 3/4 ponta Diogo Vasconcelos. O pontapé de transformação não resultou.

Inexplicavelmente os caldenses desconcentraram-se e, aproveitando, os bairradinos reentraram na partida, aos 45 minutos, marcando o seu terceiro toque de meta, não transformado. 20–26 no placard.

Aos 61 minutos, uma boa conquista na formação ordenada foi prosseguida com uma entrada do “arrier” caldense Cláudio França, a perfurar a linha bairradina, colocando a oval no toque de meta. Pontapé magnífico de Tommy Lamboglia e o resultado em 20 (3E, 1T, 1P) – 33 (5E, 4T), com que acabaria o encontro.

Alinharam pelo Caldas RC: Alexandre Vieira, Cláudio França (12E), David Esteves, Diogo Vasconcelos (2E), Dorin Plameadala, Filipe Gil, Gonçalo Sampaio, Gonçalo Silva, Leonardo Ferreira (1E), Luis Gaspar, Mateus Neves, Ricardo Marques (Cap.), Rui Santos, Salvador Cambournac, Sebastião Vasconcelos, Tiago Santos, Tomás Jacinto, Tomás Lamboglia (4T).

Treinador: Patrício Lamboglia

Diretores de Equipa: Adelino Jacinto e António Ferreira Marques

Fisioterapeuta: Erica Balseiro/Physioclem

Com este resultado o Caldas RC garante a presença nas meias-finais do CN2, quando faltam disputar duas jornadas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Vereador contra “duplicação de subsídios”

O vereador do PS na Câmara Municipal das Caldas da Rainha está contra a atribuição de verbas à ADIO – Associação para o Desenvolvimento Industrial do Oeste para fazer face a despesas com eventos na Expoeste, alegando que “já beneficia de uma comparticipação...

Recriação histórica e noite de fados

No passado dia 6 realizou-se uma recriação histórica e noite de fados, tendo como cenário os lavadouros da freguesia do Vau, no concelho de Óbidos. A recriação histórica ficou a cargo do Rancho Folclórico e Etnográfico Estrelas do Arnóia, da Sancheira Grande,...

vau