Q

Previsão do tempo

15° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 21° C
15° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
16° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 23° C

Árbitro internacional João Capela e ex-atleta Fernando Mamede falam dos valores positivos do desporto

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O árbitro internacional João Capela e o ex-atleta recordista mundial dos 10.000 metros, Fernando Mamede, contaram a sua experiência de vida aos jovens estudantes da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro no passado dia 8, dando-lhes autênticas lições “sobre o comportamento de “fair-play” no desporto”. Destacaram a importância da prática desportiva, mas com “atitude e espírito de equipa”, incentivando os alunos a “verem o adversário como um colaborador e não como inimigo”.
João Capela foi um dos oradores convidados de uma ação de sensibilização na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro

João Capela foi um dos oradores convidados da ação de sensibilização sobre “Valores e Ética pela Prática Desportiva”, que encheu o auditório da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro.

É precisamente neste patamar que João Capela pretende fazer a diferença e além de árbitro é neste momento embaixador do Plano Nacional da Ética Desportiva (PNED). Colabora com a EPIS, que são os Empresários Pela Inclusão Social e o que tem feito é tentar junto dos jovens enaltecer “os bons comportamentos e os valores positivos do desporto”.

João Capela captou a atenção dos alunos quando iniciou o seu discurso revelando que quando tinha seis meses a sua mãe saiu de uma casa com todas as condições normais e foi morar para numa barraca num bairro chinês porque o seu pai queria matá-la com uma caçadeira que escondia atrás da porta. Falou da sua experiência de vida e como ultrapassou as dificuldades de adolescência desde jogador de futebol até decidir tirar o curso de árbitro, profissão que disse “adorar”. “A minha mãe ensinou-me que nós não podemos estar confortáveis na nossa vida quando estamos mal”, afirmou. Considera que “a sociedade atual dá demasiada importância às “redes sociais e a uma vida virtual falsa que faz passar para toda a gente”.

O árbitro internacional incentivou os alunos a “terem objetivos e a lutarem por eles”. João Capela quis transmitir aos jovens para “não desistirem, mesmo que falhem”.

“A minha Internet era o desporto e a convivência de rua”

Fernando Mamede, atleta do Sporting Clube de Portugal que deteve o recorde mundial dos 10000 metros entre 1984 e 1989, foi recebido pelos alunos com muitos aplausos. Contou a sua história lembrando que começou no atletismo com 14 anos. “Na altura em Beja a minha Internet era o desporto e a convivência de rua e aí é que apanhei o bichinho pelo futebol e depois pelo atletismo”, referiu.

O ex-atleta recordou a final dos Jogos Olímpicos de Los Angeles que colocou os portugueses junto ao pequeno ecrã, madrugada dentro, na expectativa de vibrarem com um títuloolímpico português. A meio da corrida, o corredorcedeu à pressão e desistiu. Emocionado, Fernando Mamede recorda a desilusão dos portugueses. No entanto, disse aos jovens que “quinze dias depois dos jogos olímpicos fui a Zurique e ganhei aos medalhados”. “Levantei.me e continuei a lutar”, reportou aos alunos.

Quanto ao tema da ética desportiva, considera que a competitividade hoje é levada ao extremo, mas “mais no futebol do que no atletismo”.

Fernando Mamede recordou que tantos os “atletas do Sportingcomo do Benfica quando acabavam uma competição iam jantar e não se falava mais das provas”. “Havia uma entreajuda muito grande, nomeadamente para os atletas que precisavam de fazer mínimos para participar em campeonatos internacionais”, lembrou.

O ex-atleta entende que há um mediatismo muito grande à volta do futebol e que as “leis estão desajustadas” e que tem que haver “uma intervenção do Governo a nível das regras no futebol como acontece na Inglaterra, Espanha, França e Itália”.

Aos jovens estudantes aconselhou praticarem desporto com “tolerância e respeito”, lembrando que para ser profissional em qualquer desporto requer “sacrifício e trabalho”.

José Lima, coordenador do PNED, destacou o projeto “Move-te por valores”, que visam promover a vivência de um conjunto de valores inerentes ao desporto que passam pelo jogo limpo, respeito, transparência, tolerância, amizade, entreajuda, entre outros.

Falou do “cartão branco”, que visa enaltecer condutas eticamente corretas, sendo mostrado pelos árbitros aos atletas, treinadores, dirigentes, e outros agentes desportivos, bem como aos espetadores.

José Lima referiu ainda a contrainformação de alguns dirigentes desportivos, dando o exemplo do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, que é “uma má influência”.

Estiveram presentes também na iniciativa o vereador responsável pelo pelouro do desporto na Câmara das Caldas, Pedro Raposo, e o presidente da Federação Portuguesa de Badminton, Horácio Gouveia.

Esta sessão foi promovida pelo PNED, Instituto Português do Desporto e pelo professor Manuel Nunes, da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, que considera que os valores éticos assumem “uma preocupação de grande importância e que é necessário introduzir novas medidas nos mais jovens”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Fados no Valado de Santa Quitéria

No passado sábado, o snack bar da Associação Recreativa Desportiva Quiterense, no Valado de Santa Quitéria, sob a gerência de Rogério Camacho, levou a efeito uma noite de fados com João Plácido, Natália Neves, Sandra Caetano, José Neves e Manuel Neves.

valado

“A Revolução do 25 de Abril” no Café Central

O livro “A Revolução do 25 de Abril”, ensaio histórico de Medeiros Ferreira, é apresentado no próximo sábado, às 15h00, no Café Central, nas Caldas da Rainha, por Luís Nuno Rodrigues (ISCTE-IUL), Manuel Martins (NOVA FCSH) e o editor João Pedro Ruivo.