Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 15° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 16° C
13° C
  • Friday 15° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 16° C
14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 17° C
Alerta deixado no jantar de natal de autarcas e ex-autarcas caldenses

Risco de contaminação dos aquíferos que abastecem o concelho

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O tradicional jantar de natal de autarcas e ex-autarcas do concelho das Caldas da Rainha, realizado no passado dia 7, no restaurante Cortiço, em Tornada, teve 210 participantes. No evento, para além das mensagens alusivas à época e ao papel dos eleitos da administração local, foram manifestadas preocupações com o risco de contaminação dos aquíferos que abastecem de água o concelho, devido à cultura intensiva dos terrenos e utilização de químicos no vale tifónico.
Mesa de autarcas de Santo Onofre e Serra do Bouro

O alerta foi deixado pelo ex-vereador Delfim Azevedo, do PS, numa altura em que o país “atravessa problemas de falta de água e seca”, pese embora a chuva na última semana: “É fundamental que os Serviços Municipalizados monitorizem se a quantidade de água que está a ser extraída é sustentável e se a qualidade pode ser afetada pelos tratamentos do cultivo intensivo que estão a fazer em cima dela”.

O presidente da Câmara, Tinta Ferreira, revelou ter a mesma preocupação, indicando que já pediu reuniões com os ministérios da agricultura e do ambiente “porque não sei se podemos continuar a ter utilização intensiva dos terrenos e de químicos no tratamento agrícola na zona do vale tifónico, de forma a proteger os aquíferos”.

“Temos de ter alguma cautela”, comentou, admitindo que possa vir a existir “contaminação da água”. Assegurou, no entanto, no que diz respeito à quantidade de água, que “não há problemas” nas Caldas da Rainha, dado que o volume “mantém-se como se estivéssemos a viver a época das chuvas”. “O concelho não precisa de utilizar a água de Castelo de Bode para tudo. Mais de metade do consumo de água no concelho é produzido pelas Caldas da Rainha, o que nos dá uma autonomia muito grande”, referiu Tinta Ferreira.

Antes das preocupações serem tornadas públicas, o jantar iniciou-se com Arnaldo Custódio, autarca da freguesia anfitriã, a dar as boas vindas. Rui Jacinto, presidente da autarquia de Salir de Matos, em nome das juntas de freguesia, declarou que “mais uma vez conseguimos juntar a nossa grande família autárquica das Caldas. Não é um evento que se repita em muitos concelhos do nosso país”.

Apontou ser “um convívio entre velhos e novos autarcas”, considerando ser “de extrema importância” este contacto com quem já desempenhou estes cargos e que agora está mais retirado.

O antigo presidente de Câmara, Fernando Costa, agora vereador em Leiria, saudou os autarcas de freguesia, com especial atenção para os que já “trabalharam tanto pelo concelho, seja pelo partido A ou pelo partido B”.

“Gostasse que a sala estivesse mais cheia”, afirmou, para desejar que a Câmara pudesse custear por completo a refeição – cada autarca pagou dez euros – o que Tinta Ferreira disse “não ser possível” por uma questão de transparência.

Margarida Varela, do CDS, desejou que os eleitos caldenses tenham vontade de ter construir um concelho de sucesso, enquanto que Delfim Azevedo pediu para que os autarcas coloquem nos respetivos orçamentos as suas preocupações com as pessoas. Apelou ainda que “os autarcas de todos os partidos dêem as mãos” para a revitalização das termas, que espera “não ser uma muleta para que outras instituições possam sair dos seus problemas”. Tinta Ferreira retorquiu que a colaboração do Montepio Rainha D. Leonor na gestão termal “é de boa fé e para ajudar a proporcionar saúde às pessoas”.

Maria da Conceição, do PSD, fez uma saudação “a todos os que ao longo dos anos têm sido autarcas”, manifestando “satisfação por mais um convívio de tantos que têm trabalhado para que as suas terras progridam”.

Foram recordados Luís Ribeiro, anterior presidente da assembleia municipal, e Luís Ribeiro, atual presidente, ambos ausentes por doença, para além de autarcas falecidos, com destaque para José Monroy, que foi presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha nos anos de 1984 e 1985, e que morreu em maio deste ano.

A freguesia de Santa Catarina também não participou no jantar devido ao luto pelo falecimento da funcionária da junta num acidente, e a freguesia de Vidais esteve desfalcada por estar ocupada na montagem da rota dos presépios, que seria inaugurada no dia seguinte. Não estiveram igualmente presentes representantes do BE e CDU.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mulher morre atropelada por carro

Um atropelamento ocorrido nesta quinta-feira, às 20h50, na reta do Alto do Veríssimo, em Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche, provocou uma vítima mortal e um ferido grave, ambos na casa dos 60 anos.

estrada

Iluminação natalícia desaba

O mau tempo terá estado na origem da queda de postes de iluminação natalícia nas Caldas da Rainha, na noite desta quarta-feira. Um carro sofreu danos assim como os vidros de um prédio.

20221208 001341